*

*

quinta-feira, 7 de abril de 2016

Morre artista plástico Eduardo Carvalho





Obra de Eduardo Carvalho no acervo do Museu Regional de Arte


O médico e colecionador de arte Eduardo Leite é quem dá a informação no Facebook sobre a morte do artista plástico Eduardo Carvalho, aos 67 anos, que ele tomou conhecimento na madrugada desta quinta-feira, 7.
Em Feira de Santana, ele expôs na coletiva em comemoração aos 26 anos do Museu Regional, em 1988. e na Galeria de Arte Carlo Barbosa, em 1999.
Eduardo Soares de Carvalho nasceu em Salvador, em 1948. Em 1976 ingressou no Curso Livre da Escola de Belas Artes da Universidade Estadual da Bahia (Ufba). Nesse mesmo ano participou de exposições coletivas na Galeria do Banco do Estado da Bahia e na Galeria dos Novos, em Salvador. Em 1968 frequentou o atelier de Carlos Augusto Bandeira e participou da coletiva Artistas Baianos, na Pensilvânia, Estados Unidos. Em 1969 montou atelier em Salvador. Em 1970 fixou residência no Rio de Janeiro, participando de coletivas nas galerias Marte 21 e Irlandi. Em 1971 realizou as primeiras exposições individuais: Associação Brasileira de Antiquários e na Barroco Antiguidades, no Rio de Janeiro.
No período de 1971 a 1974, expôs suas obras com frequência no Rio de Janeiro e Salvador. Em 1975, voltou a residir em Salvador, realizando exposições nas galerias: Galeu, Aracaju, Quadrante e no Museu de Arte Moderna, Salvador. Em 1976, participou da coletiva na Galeria Emy Bonfim, São Paulo. Em 1977, participou do I Salão Verão, Salvador, Prêmio Aquisição.
Em 1978, expôs do Salão de Artes Plásticas do VII Festival de São Cristóvão, Sergipe. No período de 1979 a 1983, participou de diversas coletivas em Salvador, Londrina, Aracaju e São Paulo. Em 1984, realizou individual no Escritório de Arte da Bahia, Salvador. Em 1985, recebeu Prêmio de Pintura na Chapel Arte Show, São Paulo: nesse mesmo ano realizou individual na Kátia Galeria de Arte, Salvador.
Em 1988, realizou individual na Época Galeria de Arte. Em 1995, individual na Galeria Prova do Artista. Em 1996, coletiva da inauguração da Opus Galeria de Arte, Salvador. Em 1997, coletiva dos 30 Anos da Panorama Galeria de Arte, Salvador. Em 1998, acervo permanente da Manolo Saez Galeria de Arte, Curitiba, em 1999, inserido no livro "Cem Artistas da Bahia", exposição no Museu de Arte Sacra, Salvador.

Nenhum comentário: