*

*

*

*

sexta-feira, 22 de abril de 2016

Cartas fora do baralho



Por Dimas Oliveira
Nas especulações políticas em Feira de Santana, o ex-deputado federal Colbert Martins (PMDB) foi pré-candidato a prefeito. Não se fala mais na questão. Na verdade, ele nunca teve a intenção de candidatura em 2016.
Outros nomes que apareceram como possíveis candidatos foram: deputado federal Irmão Lázaro (PSC), deputado estadual Carlos Geilson (PSDB) e até o radialista Dilton Coutinho, que não tem filiação partidária revelada. Todos os três "tiraram o cavalo da chuva", expressão popular que significa desistir de alguma coisa, abandonar pretensões, perder as ilusões.
Jhonatas Monteiro (Psol), que causou espanto ao ficar em terceiro lugar para prefeito nas eleições de 2012, parece que desistiu de tentar a Prefeitura, por problemas com a Justiça Eleitoral. Assim, outro nome falado que não disputaria a eleição majoritária.
Nivaldo Vieira andou alardeando candidatura e sumiu do mapa depois que seu partido, o PMN anunciou apoio ao prefeito José Ronaldo. Confirmada a posição lá se vão seis cartas fora do baralho.
O deputado estadual José de Arimateia (PRB) tem sido incentivado a disputar a Prefeitura, mas a tentativa não deve frutificar, pelo que se comenta nos bastidores.
Acredita-se nos mesmos bastidores políticos que também não vai prosperar a anunciada candidatura de José Raimundo de Azevêdo (PDT), enfraquecida com as saídas do partido do ex-tudo (vereador, prefeito, deputado estadual, deputado federal, governador e senador) João Durval Carneiro e do suplente de deputado federal Zé Chico.
A barra tem sido forçada também para que o ex-deputado federal Jairo Carneiro (PP) saia candidato a prefeito, dentro da estratégia de pulverização proposta pelo Governo do Estado. Não sendo Jairo poderia ser a ex-deputada estadual Eliana Boaventura, também do PP. Ainda dentro desta estratégia, é citado o nome do deputado federal Fernando Torres (PSD).
Dessa forma, a provável candidatura à reeleição do prefeito José Ronaldo pode ter como adversários tão somente o deputado estadual Zé Neto (PT) e o ex-vereador Ângelo Almeida (PSB). As candidaturas de partidos nanicos não contam.
Artigo publicado no jornal "NoiteDia", edição desta sexta-feira, 22

Nenhum comentário: