Venda antecipada de ingressos no Orient Cineplace Boulevard

Venda antecipada de ingressos no Orient Cineplace Boulevard

Em lançamento mundial no Orient Cineplace Boulevard

Em lançamento mundial no Orient Cineplace Boulevard
13 - 15h40 - 18h25 (Dub) - 21h10 (Leg) no Orient Cineplace Boulevard

sexta-feira, 18 de março de 2016

Noite de hino, dobrados, marchas e até The Beatles

A Sociedade Filarmônica Euterpe Feirense (Foto 1), de Feira de Santana, presente em todas as edições do Festival de Filarmônicas Princesa do Sertão, abriu a primeira noite da edição 2016 do evento promovido pela Fundação Senhor dos Passos, através do Núcleo de Preservação da Memória Feirense, na sexta-feira, 17, Teatro Frei Félix de Pacatuba, no Centro Comunitário Ederval Falcão. O jornalista Dimas Oliveira, como nas edições anteriores, foi o mestre de cerimônia.
Sob a regência do maestro Márcio Bandeira, e com 16 integrantes, executou oito peças, incluindo o "Hino a Feira", de Georgina Erissmann. Fundada em 17 de dezembro de 1921, a Euterpe completa 95 anos.
Na sequência, apresentação da Sociedade Lítero Musical Minerva Cachoeirana (Foto 2), com 138 anos de fundada - em 10 de fevereiro de 1878, que esteve presente na quarta edição do Festival, em 26 de março do ano passado. Com a regência do maestro Clarício Mascarenhas e mais de 40 músicos, executou sete peças musicais, como dobrados, bolero, polaca, a "Marcha Nupcial", de Felix Mendelssohn, "Cavalaria Ligeira", de Franz Von Suppé, além de "No More Lonely Nights", de Paul McCartney.  
A primeira noite foi encerrada com a Sociedade Lítero Musical 25 de Dezembro, de Irará, sob a regência do maestro José Plínio de Oliveira. Fundada há 62 anos, em 28 de março de 1954, esteve presente na primeira edição. Seu representante, Bonifácio Ramos, anunciou homenagem à Sociedade Filarmônica 25 de Março pelos 148 anos que completa este ano e a execução de "Verde e Branco", autoria de Estevam Moura, que foi maestro da quase sesquicentenária instituição.
Do maestro feirense Tertuliano Santos, a 25 de Dezembro executou a "Marcha da Purificação". Além de "Suíte Baiana", com arranjo do Maestro Xaxá, tocou pot-pourri com temas de filmes faroestes, como "The Magnificent Seven", de Elmer Bernstein ("Sete Homens e um Destino); "Rio Bravo", de Dimitri Tiomkin e Paul Francis Webster ("Onde Começa o Inferno); e "Bonanza", de Jay Livingston e Ray Evans, do seriado do mesmo nome. Fechou a noite com chave de ouro com "Aquarela do Brasil", de Ary Barroso.
O quinto Festival de Filarmônicas Princesa do Sertão tem sequência na noite desta sexta-feira, 18, com apresentações da Escola de Música Estevam Moura, vinculada à Sociedade Filarmônica 25 de Março, formada por crianças do bairro Baraúnas e adjacências, sob a regência do maestro Tony Neves, Sociedade Filarmônica 25 de Março, perto do seu sesquicentenário – 150 anos de atuação - e Filarmônica 24 de Junho, de Jeremoabo, que se apresenta pela primeira vez.
Fotos: Washington Nery

Nenhum comentário: