*

*

domingo, 20 de março de 2016

"Grupo de advogados estuda saídas para Lula"



Uma força-tarefa de vinte advogados de oito escritórios de Brasília e São Paulo trabalham na capital paulista, em local mantido sob sigilo, incomunicáveis, buscando saídas para o ex-presidente Lula. Está difícil. Os advogados, que estão sendo "muito bem pagos", segundo um deles, são orientados, inclusive, a manter celulares desligados. A ideia é "não perder o foco", estudando todos as acusações contra Lula.
Quem paga?
Os advogados são "muito bem pagos", mas não está claro quem paga a conta. Oficialmente, o lulismo nem sequer admite o trabalho.
Vai dar trabalho
A maior preocupação da força-tarefa de defesa de Lula é tentar reverter a indignação do Poder Judiciário com os ataques do ex-presidente.
Insulto à Justiça
Nas conversas gravadas sob autorização judicial, Lula acusa o Supremo Tribunal Federal, que o vai julgar, de "acovardamento".
Portas do inferno
Jornalista conversava em Brasília com um juiz federal, sobre combate à corrupção, quando ouviu dele a insinuação de ruidosas operações da Polícia Federal nos próximos dias. "O 'mundo' vai acabar?", brincou o jornalista. E o juiz: "Não vai acabar, mas vai ficar bem danificado..."
Pensando bem...
... as manifestações a favor de Dilma e Lula, na sexta (18), mostram que o problema não é a divisão do país e sim a matemática.
Fonte: Cláudio Humberto

Nenhum comentário: