*

*

*

*

sexta-feira, 31 de julho de 2015

"Irritado, Lula insulta judeus"

Lula repetiu seu velho estoque de embustes e vitimizações para uma plateia de sindicalistas do ABC paulista.
Como o Brahma me dá preguiça, comentei em tuitadas:
- Lula se disse "profundamente irritado". Que bom.
- Lula fez o PT de vítima de "nazistas, comparando o governo que permitiu o assalto a Petrobras aos judeus. Na prática, discurso antissemita.
- Lula: "O que a gente vê na TV parece nazistas criminalizando o povo judeu." Judeus morriam inocentes. Comparsas de Lula são presos culpados.
- Lula: "Sei que é difícil para parte da elite brasileira aceitar certas coisas". Sim: um governo corrupto que rouba dinheiro dos pobres.
- Lula: "conquista social incomoda elite perversa". Elite perversa é a que tem conquista social com PT: Collor, Dirceu, Marcelo, Duque, Costa.
- Lula: "Estou cansado de agressões à primeira mulher que governa esse país". Ótimo. Mande-a renunciar.
- Lula disse que está de "saco cheio". Verdade. De dinheiro da Odebrecht.
- Lula disse que está cansado de "mentiras e safadezas". O médico já mandou ficar calado?


Festival do Cinema Polonês no Cine Santanópolis: Quem lembra?


Assista trailer de "A Faca na Água"

Em 1966, no Cine Santanópolis, a programação do Festival do Cinema Polonês, com sete filmes de segunda-feira a domingo, um por dia. Todos os filmes foram vistos.
Foram eles: "Cinzas e Diamantes" (Popiol i Diament), de Andrzej Wajda, 1958, com Zbigniew Cybulski e Ewa Krzyzewska; 
"A Faca na Água" (Noz w Wödzie), primeiro filme de Roman Polansky, 1962, com Leon Niemczyk e Jolanta Umecka (Foto: Reprodução); 
"Atentado" (Zamach), de Jerzy Passendorfer, 1958, com Bozena Kurowska e Andrzej May; 
"A Passageira" (Pasazerka), de Andezej Munk, 1961, com Aleksandra Sladka e Jan Crezamar; 
"Kanal" (Kanal), de Andezej Wajda, 1957, com Tereza Izewska e Tadeusz Janczar; 
e "Um Italiano em Varsóvia" (Giuseppe w Warszawie), de Stanislas Lenartowitz, 1964, com Antonio Cifariello e Zbgniew Cybulski.

"Bomba caseira no Instituto Lula? Quem terá jogado?"

Por Reinaldo Azevedo
Há um buraco na porta da garagem do Instituto Lula. A direção diz que foi provocada por uma bomba caseira, atirada de um carro, por volta das 22h, contra o prédio. Celso Marcondes, diretor da entidade, disse tratar-se de um "ataque político". O instituto comunicou o corrido às Polícias Civil e Militar, à Secretaria de Segurança Pública e ao Ministério da Justiça. Como se dizia antigamente, só faltaram as autoridades eclesiásticas na lista… As civis e militares estão aí.
Comecemos do começo: foi coisa de delinquente, sim, de bandido. É a única certeza que dá para ter.
As certezas começam a diminuir quando a gente especula a natureza do bandido.
Aí pode ser um monte de coisa.
Celso Marcondes diz ter a certeza de ser um “ataque político”. Por que ele afirma isso antes da investigação? Porque, para a, digamos, metafísica petista, a suposição é útil. Afinal, os companheiros inventaram a tese de que o "antipetismo é igual ao nazismo" - afirmação que é, antes de mais nada, um crime moral.
Quem faria uma besteira dessas?
No dia 15 de março, entre 2,5 milhões e 4 milhões de críticos do PT foram às ruas, e não se registrou nenhum ato de violência contra o patrimônio público ou privado ou contra símbolos do poder vigente. Nada!
A quem interessariam hoje a violência, a luta campal, os ataques covardes? Com absoluta certeza, não àqueles que se opõem ao statu quo.
"Está sugerindo que isso é coisa dos próprios petistas?" Não estou sugerindo nada. Quando quero sugerir, não sugiro, afirmo. E eu estou afirmando que Celso Marcondes deve ser mais prudente.
Esse pessoal tem de aprender uma coisa de uma vez por todas: a luta para pôr fim às mazelas do país - e isso supõe, sim, o PT fora do poder, condição necessária, mas não suficiente - é democrática, pacífica e repudia crimes de qualquer natureza.
Qualquer ação fora dos parâmetros da civilizada só interessa àqueles que fazem da incivilidade, inclusive o roubo, um método.

Fonte: "Blog Reinaldo Azevedo"

"O colapso irrecuperável do petismo"


Leia trecho da coluna de Reinaldo Azevedo na "Folha de S. Paulo"

O "petrolão" já tem uma derivação: o "eletrolão". Com mais algumas enxadadas, novas minhocas podem brotar. Quem sabe o "estradão", "meu casão meu vidão", "saudão", "escolão", "pacão"… E quantos outros aumentativos vocês queiram rimar aí para indicar um estado que foi literalmente assaltado pelo crime e que não tem solução.
O governo desapareceu. Dilma se alimenta de algumas esperanças que, embora plausíveis, têm pouco efeito prático para ela. Pensemos em Eduardo Cunha (PMDB-RJ), presidente da Câmara. A sua situação vai, por desdobramento óbvio, se agravar – afinal, é certo que será denunciado por Rodrigo Janot.
Digamos, só por hipótese, que Cunha saísse de cena. Dilma ficaria rigorosamente onde está. Seu discurso dialoga cada vez mais com os rinocerontes que batem à porta. A mais recente contribuição da presidente, todos vimos, foi anunciar que, tão logo cumpra no ProUni a meta que faz questão de não ter, pretende dobrá-la. Fez tal raciocínio especioso uma vez. Achou pouco. Repetiu-o. A claque aplaudiu.
(…)
Íntegra aqui

Fonte: "Blog Reinaldo Azevedo"



Trailer de "Você Acredita?" - 3 de setembro nos cinemas


Assista
Trailer do filme "Você Acredita?", que tem lançamento no Brasil em 3 de setembro.

Mensagem de salvação em "Você Acredita?"

Em 2014, o filme "Deus Não Está Morto" (God’s Not Dead), de Harold Gronk, foi sinônimo de sucesso com mais 290 mil espectadores no Brasil - em Feira de Santana passou durante sete semanas no Orient Cinemas Boulevard, entre 21 de agosto e 8 de outubro, atraindo mais de 15 mil espectadores -, e surpreendeu o mundo inteiro por onde passou. Desde então o desafio para os produtores tem sido simplesmente: qual o próximo filme?
"Você Acredita?" (Do You Believe?), de Jonathan Gunn, distribuído pela California Filmes é a mais nova produção dos mesmos criadores de "Deus Não Está Morto". Este novo filme busca mostrar o poder restaurador do sacrifício de Cristo na Cruz e a importância de compartilhar essa mensagem de salvação.
O filme "Você Acredita" estreia nos cinemas em 3 de setembro de 2015, provavelmente incluindo o Orient Cinemas Boulevard. Mais do que um filme, é uma pergunta que todos nós devemos responder em nossas vidas: "Você Acredita?": Então, compartilhe com todos que conhece #EuAcreditoNaCruz.
Sinopse
Um pastor encontra por acaso um mendigo que prega a palavra de Deus pelas ruas e decide colocar a sua fé em ação, ajudando diversas pessoas. Logo a vida de uma dezena de indivíduos se cruza, fazendo com que todos descubram o poder da cruz de Cristo - mesmo aqueles que não acreditam nele.
Assim, doze pessoas, seguindo caminhos diferentes, têm suas vidas interceptadas de forma inesperada. Cada um deles está prestes a descobrir o poder que há na cruz de Cristo, ainda que muitos deles não acreditem nisso. Uma crença verdadeira sempre requer ação e nessa trajetória, todos serão impactados de maneira que só Deus pode orquestrar.
No elenco: Mira Sorvino, Sean Astin, Alexa PenaVega, Ted McGinley, Delroy Lindo (Foto: Divulgação), Cybil Shepherd (do seriado televisivo "A Gata e o Rato") e Lee Majors (do seriado televisivo "O Homem de Seis Milhões de Dólares").

Sobre a canção hebraica "Hava Nagila"


"Hava Nagila" (הבה נגילה em hebraico) é uma canção folclórica hebraica tradicional.  "Alegremo-nos" seria a tradução para o português. Trata-se de uma música de celebração, muito popular entre os judeus. A letra foi composta por Abraham Zevi Idelsohn, em 1918. No vídeo, execução por Andre Rieu.
Tem um documentário realizado em, com entrevistas de Connie Francis, Harry Belafonte, Leonard Nimoy, entre outros. Trata do poder da música, da importância da alegria e do espírito resiliente do povo judeu.
Faz parte da trilha de vários filmes, como "Strip Tease" (1996), "Snatch: Porcos e Diamantes" (2000), "O Super Lobista" (2010), "O Babaca" (2011).

Charge de Sponholz

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Lembrando Festival do Cinema Francês no Cine Íris em 1955

Em "Memórias - Periódicos Feirenses", publicação lançada pelo Núcleo de Preservação da Memória Feirense da Fundação Senhor dos Passos, no jornal "O Coruja", na coluna "Cineópolis", de Olney Alberto (São Paulo), publicada em 24 de setembro de 1955, uma nota sobre Festival do Cinema Francês, apresentado naquele mês no Cine Íris, com a exibição de sete filmes.
Os filmes foram: "Por Ordem do Czar" (Par Ordre du Tzar), de Andre Huguet, 1955, com Michel Simon e Collette Marchand; "Prazeres de Paris" (Les Plaisirs de Paris), de Ralph Baum, 1952, com Rolande Alexandre e Lucien Baroux; "Frutos de Verão" (Les Frutes de L'Été), de Raymonde Bernard, 1955, com Edwige Feuillière e Etchika Choureau; "Mentiras de Nina Petrova" (Le Mensoge de Nina Petrova), de Viktor Tourjansky, 1937, com Isa Miranda (Foto: Reprodução) e Fernand Gravey; "Inimigo Público Nº 1" (L'Ennemi Public Nº 1), de Henri Verneuil, 1953, com Fernandel e Zza Zza Gabor; mais "Mulheres Sem Homens" e "Mercado de Amor", que não consegui detalhes.

Dilma, o veto a aumento maior para quem ganha mais que o mínimo e a Previdência Social

Por Sérgio Oliveira
Dilma vetou o percentual de aumento igual ao do salário mínimo, para os aposentados que recebem mais que o mínimo. A desculpa é sempre a mesma, o déficit da previdência social.
Na verdade quando eles citam, e a imprensa divulga, é o déficit do Regime Geral da Previdência Social (RGPS). Em 2014 o tal déficit foi de R$ 58,092 bilhões, resultado da diferença entre o superávit do setor urbano, que foi de R$ 25,882 bilhões, e o déficit do setor rural, que atingiu R$ 83,974 bilhões. O déficit atual origina-se do pagamento de aposentadorias rurais para quem nunca contribuiu para a previdência. Atualmente contribuem, mas não sei se há fiscalização para verificar se os recolhimentos são feitos, e de forma correta. No setor urbano é mais fácil o controle.
Acontece que o RGPS é apenas uma das fontes de receita da Seguridade Social, que engloba a Assistência Social, a Previdência Social e a Saúde, conforme a Constituição de 1988. Tanto as receitas, quanto as despesas, devem ser apresentadas de forma integrada. Um dos slides de um Programa de Educação Previdenciária, da Secretaria Executiva do Ministério da Previdência Social, de junho de 2004 diz que "a previdência social, a saúde e a assistência social compõem, de forma integrada, a Seguridade Social. A Seguridade Social é financiada, também de forma integrada, pela folha-de-salários, Cofins, CSLL e CPMF, além de outras fontes".
A CPMF, como sabemos, foi extinta, mas as demais fontes de financiamento continuam as mesmas, a saber: das empresas, incidentes sobre a remuneração paga, devida ou creditada aos segurados e demais pessoas físicas a seu serviço, mesmo sem vínculo empregatício; as dos empregadores domésticos, incidentes sobre o salário-de-contribuição dos empregados domésticos a seu serviço; as dos trabalhadores, incidentes sobre seu salário-de-contribuição; as das associações desportivas que mantêm equipe de futebol profissional, incidentes sobre a receita bruta decorrente dos espetáculos desportivos de que participem em todo o território nacional em qualquer modalidade esportiva, inclusive jogos internacionais, e de qualquer forma de patrocínio, licenciamento de uso de marcas e símbolos, publicidade, propaganda e transmissão de espetáculos desportivos; as incidentes sobre a receita bruta proveniente da comercialização da produção rural; as das empresas, incidentes sobre a receita ou faturamento e o lucro (Cofins e CSLL ); as incidentes sobre a receita dos concursos de prognósticos, da Caixa Econômica Federal.
Segundo a Associação Nacional dos Auditores-Fiscais da Receita Federal do Brasil, (Anfip) em 2014 a Seguridade Social (Assistência Social, Previdência Social e Saúde), mais uma vez, foi superavitária; a arrecadação total foi de R$ 686,091 bilhões, ao passo que as despesas somaram R$ 632,199 bilhões. O superávit, portanto, foi de R$ 53,892 bilhões.
De 2008 até 2014 o superávit foi de mais de R$ 327 bilhões; sem contar com os superávits de anos anteriores a 2008.
Parte dos recursos da Seguridade Social, notadamente Cofins e CSLL, são desvinculados, via Desvinculação das Receitas da União (DRU), para ajudar na formação do superávit primário, utilizado para pagar outras despesas, entre estas os juros da dívida pública, que em junho deste ano chegou aos R$ 2,583 trilhões.
Em função da atual crise, o governo "já prevê um aumento de 57% no déficit da Previdência"; na verdade do RGPS.
Já preparando, é claro, para justificar o veto e também aumento menor em janeiro de 2016, para os aposentados que recebem mais que o mínimo.
Sérgio Oliveira, aposentado, é de Charqueadas-RS


Sorteio da Liquida Feira premia três mulheres e dois homens

Entrega dos prêmios está prevista para o dia 25 de agosto,
às 16 horas na em frente à CDL



O sorteio dos prêmios da Hiper Liquida (Fotos 1 e 2: Divulgação), realizado na manhã desta quinta-feira, 30, no Teatro da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Feira de Santana, premiou cinco consumidores com dois carros Toyota Etios e três motos Honda CG 150 FAN Starte, 0 km cada. No decorrer do sorteio, como de praxe, o presidente da CDL Luís Henrique Mercês ligou para os consumidores premiados da Campanha para dar a notícia.
Os consumidores premiados com as motos receberão da Moto Clube um capacete como prêmio extra.
Dos ganhadores, apenas um veio até o Teatro da CDL conferir se realmente havia sido premiado na Campanha. "Eu nem acreditei quando recebi a ligação. Mas quando o presidente me disse que eu poderia vir aqui na CDL conferir, me dei conta de que realmente era um dos premiados. Não tenho palavras para expressar a minha felicidade", relata Sergio Santos da Silva (Foto 3: Divulgação), ganhador da moto Honda CG 150 FAN Starte, cor preta.
Os vendedores citados no cupom das motos serão premiados com 500,00, enquanto os citados nos cupons dos carros sorteados receberão 1.000,00, cada.
A entrega dos prêmios está prevista para o dia 25 de agosto, às 16 horas na praça Monsenhor Renato Galvão, em frente à sede da CDL
Confira a relação dos sorteados na Hiper Liquida Feira:
Dois carros Toyota Etios e três motos Honda CG 150 FAN Starte 0 km
1º prêmio – moto Honda CDG 150 FAN Starte - vermelha
    Ganhador:  Raul da Silva
    Comprou na Loja:  G Sete Restaurante
2º prêmio – moto Honda CDG 150 FAN Starte – preta
   Ganhador:  Sergio Santos da Silva
   Comprou na loja: Mersan Calçados (Shopping Boulevard)
3º prêmio – moto Honda CDG 150 FAN Starte – branca
     Ganhadora: Antonia Rita Pinto
     Comprou na Loja: Pé Quente
4º prêmio – Carro Toyota Etios
     Ganhadora: Emanuela Costa de Oliveira  
     Comprou na loja: Lorena
5º prêmio – Carro Toyota Etios
    Ganhadora: Priscila de Jesus Lima
    Comprou na Loja - Ricardo Eletro

(Com informações de Silvana Ferraz, da Assessoria de Comunicação da CDL)

"Em Salvador, apoio de Lula e Dilma tiram votos"

Levantamento em Salvador, realizado entre 22 e 26 julho pelo Instituto Paraná Pesquisas a pedido do portal Diário do Poder, mostra que os candidatos à prefeitura soteropolitana vão fugir do apoio de Dilma e de Lula, do PT, como o diabo foge da cruz. Dilma, a campeã de rejeição, tira 75% dos votos com seu apoio a qualquer candidato. O apoio de Lula faria 53,9% do eleitorado desistir de votar em seu escolhido.
Vade retro
O apoio do ex-governador e ministro Jaques Wagner (Defesa) é menos ruim: garantirá o afastamento de 46,2% dos eleitores de um candidato.
A queridinha
O apoio mais ambicionado em Salvador é o de Marina Silva (Rede). Ela acrescenta 40,1% de votos para o candidato que recomende.
Mais ou menos
O tucano Aécio Neves está bem melhor que Lula, em Salvador: apenas 24,3% dos eleitores rejeitariam o apoio dele a um candidato.
Fonte: Cláudio Humberto

"Família - Perdeu-se um tesouro?"

Por Percival Puggina
É provável que só com ler o título deste artigo alguém já me esteja admoestando mentalmente: "Olha que Estado é laico!". Como se eu não soubesse! Tal advertência, tantas vezes lida e ouvida, tem por finalidade silenciar qualquer opinião que, objetiva ou subjetivamente, mantenha relação com alguma orientação religiosa cristã. Isso leva ao seguinte disparate: o ateu, o comunista, o materialista, o maria-vai-com-as-outras, o iletrado e o doutor, podem falar sobre quaisquer assunto, especialmente sobre moral e valores. Admitem-se, inclusive, com reverências e como referências, posições das mais diferentes culturas, da txucarramãe à budista. Calem-se, contudo, os que pretendam dizer algo que guarde relação com a tradição judaico-cristã, fundadora, com a filosofia grega e o direito romano, da civilização ocidental.
O tema "família" sempre foi conteúdo importante nas posições filosóficas e ideológicas. Os totalitarismos investem contra a instituição familiar dado seu notável efeito na transmissão dos valores através das gerações. Procuram afastar os filhos dos pais, entregando-os pelo maior tempo possível às orientações do Estado. Incentivam os jovens a delatar os genitores por posições ou atividades contra o Estado. Engels, em "A origem da família, da propriedade e do Estado", vai na esteira aberta por Marx que pretendeu ter diagnosticado a família - mais do que a propriedade - como origem da desigualdade. Fabulou ele que, no microcosmo da família, o pai opressor desempenhava papel análogo ao do capitalista em relação ao proletário. Ali habitava a matriz das desigualdades a ser combatida por aqueles que consideram toda desigualdade como um mal em si mesmo - o que, aliás, é absolutamente falso.
Convém lembrar, de outra parte, que não apenas os coletivismos e os totalitarismos investem contra a instituição familiar. Também os defensores do individualismo exarcebado, anarco-individualistas, a atacam, embora por outra frente. Consideram que a família, por se constituir em um "coletivo" a influenciar fortemente os indivíduos, acaba opondo obstáculos à liberdade de cada um. Portanto, em benefício da liberdade de todos, é preciso reduzir a força desses vínculos internos. É preciso abri-la. E então, surpresa! Estes últimos, que desconsideram a dimensão social da pessoa humana, acabaram sendo mais eficazes na erosão da instituição familiar do que os próprios marxistas. Entende-se. Os marxistas se acasalaram com um sistema econômico inviável e o fracasso econômico acabou desacreditando seu arcabouço filosófico. Restou apenas a mentalidade totalitária como participante do jogo político.
A ideologia de gênero, tão em voga, assedia o mesmo inimigo comum, ou seja, a instituição familiar. Em nome do coletivismo e do igualitarismo, desconhece o sexo com que se nasce para fazer, do gênero, objeto de uma construção. Não havendo sexo, extinguir-se-ia a diferença e se instauraria a igualdade. Para convencer as crianças disso, proclamam indispensável à "desnaturalização dos papéis de gênero e sexualidade". Pelo viés oposto, a ideologia de gênero, em nome do individualismo anárquico, faz dessa "pedagogia" uma educação para a liberdade.
Não é difícil perceber o que vai acontecer com a família à medida em que forem prosperando os ataques ao seu sentido natural, à sua finalidade essencial, e sendo adelgaçados, por vários modos e motivos, os vínculos entre seus membros. Combater a instituição familiar é atentar contra a humanidade e a liberdade. A família é essência do espaço privado, grupo humano em relação ao qual o Estado só deve agir para proteger e onde não deve entrar sem expressa e muito bem justificada determinação judicial. Ela é o porto seguro, escola do amor afetivo e efetivo, do serviço mútuo, do sacrifício pelo bem do outro, do martírio e do êxtase. Onde mais se haverá de prover tudo isso, geração após geração?
Alguém dirá que o parágrafo acima é ficcional. Que não se pode tomar a exceção por regra. Admitamos. Admitamos que o descrito é exceção e que a regra, agora, é outra. Perdeu-se, então, um tesouro.
www.puggina.org
Fonte: "Mídia Sem Máscara"

Charge do Sponholz

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Filmes em Exibição no Orient Cinemas Boulevard

Período de 30 de julho a 5 de agosto
CONTINUAÇÕES
HOMEM-FORMIGA (Ant-Man), de Peyton Reed, 2015. Com Paul Rudd, Evangeline Lily e Michael Douglas. Ação e Aventura.Com surpreendente habilidade de encolher em tamanho, mas aumentar sua força, o ladrão mestre Scott Lang deve aceitar seu herói interior e ajudar seu mentor, o Dr. Hank Pym, a proteger o segredo por trás de seu especular traje de Homem-Formiga de uma nova geração de grandes ameaças. Enfrentando obstáculos que parecem ser insuperáveis, Pym e Lang precisam planejar e levar a cabo um roubo que salvará o mundo. Em terceira semana. Cópia dublada. Não recomendável para menores de 12 anos. Duração: minutos. Horários: 13h30, 16 horas, 18h40 e 21h10. Sala 1 (240 lugares).
MEU PASSADO ME CONDENA 2, de Julia Rezende, 2015. Com Fábio Porchat e Miá Mello. Comédia. Fábio e Miá estão na rotina do casamento e têm que lidar com suas diferenças. Ele trabalha com seu pai num bufê infantil e pode acordar tarde todos os dias. Mas não aguenta mais as reclamações dela, que é jornalista e dá o maior duro. Depois que recebe uma ligação de seu avô, que mora em Portugal, contando que acabou de ficar viúvo, ele apela para o emocional e convence a mulher a ir com ele para o funeral. Não recomendável para menores de 12 anos. Em quinta semana. Duração: 115 minutos. Horários: 13h20 e 18h30. Sala 2 (158 lugares).
O EXTERMINADOR DO FUTURO: A SALVAÇÃO (Terminator Salvation), de Mc G. Com Arnold Scharzenneger, Jason Clarke e Emile Clark. Ação e ficção-científica. Quando John Connor, líder da resistência humana, envia o sargento Kyle Reese de volta para 1984 para proteger Sarah Connor e salvar o futuro, uma mudança inesperada nos acontecimentos cria uma linha do tempo fragmentada. Agora, o sargento Reese se encontra em uma nova e desconhecida versão do passado, onde ele encontra aliados improváveis, incluindo o Guardião, novos e perigosos inimigos e uma missão nova e inesperada: redefinir o futuro. Em quinta semana. Cópia dublada. Não recomendável para menores de 12 anos. Duração: 125 minutos. Horários: 15h50 e 21 horas. Sala 2.
CIDADES DE PAPEL (Paper Towns), de Jack Schreier, 2015. Com Cara Delevingne e Nat Wolff. Drama de mistério e romance. Quentin é vizinho de Margo, que gosta de mistérios. Depois de levá-lo a uma noite de aventuras pela cidade, Margo desaparece, deixando para trás pistas para Quentin decifrar. A busca coloca Quentin e seus amigos em uma jornada eletrizante. Para encontrá-la, Quentin deve entender o verdadeiro significado de amizade e de amor. Em quarta semana. Cópia dublada. Não recomendável para menores de 10 anos. Duração: 105 minutos. Horários: 14h20, 16h40, 19 horas e 21h20. Sala 3 (165 lugares).
CARROSSEL - O FILMEde Alexandre Boury, 2015. Com Maísa Silva, Larissa Manoela e Jean Paulo Campos. Aventura infantil. A turma do Carrossel está de férias da Escola Mundial. Desta vez, a aventura acontece no acampamento Panapaná, do avô de Alicia. Juntos eles participam de uma gincana organizada por um velhinho muito simpático, que faz de tudo para que as crianças se divirtam ao máximo. Até a amarga diretora Olívia parece se divertir em meio à algazarra dos alunos. Mas, a turma precisará abandonar a rivalidade entre os times da gincana e se unir para tentar desmascarar bandidos e salvar o acampamento. Em segunda semana. Classificação: Livre. Duração: 98 minutos. Horários: 14 horas, 16h10, 18h20 e 20h30. Sala 4 (261 lugares).
ENDEREÇO E TELEFONES
Orient Cinemas Boulevard - Multiplex do Boulevard Shopping, telefax 3225-3185 e telefone 3610-1515 para saber informações sobre programas e horários.

(Com informações do Departamento de Marketing de Orient Cinemas)

Heraldo Rocha: "Insegurança na Bahia deixa até prédio do ministro da Defesa sujeito à bandidagem"

"Governador Rui Costa, o senhor precisa dar um jeito na segurança pública, pois nem o prédio onde mora o ministro da Defesa, Jaques Wagner, está livre da bandidagem", recomenda o vice-presidente estadual do Democratas, Heraldo Rocha (Foto: Valter Pontes), diante do assalto a um apartamento no luxuoso edifício Victory Tower, na Vitória. "Desse jeito, o senhor vai desmoralizar até seu padrinho Wagner, que, responsável pela segurança nacional, nem a própria a casa é segura".
Heraldo Rocha critica o discurso contraditório que o governador do PT vem fazendo pelos quatro cantos. "Rui Costa pede responsabilidade aos deputados federais e senadores nas votações no Congresso, mas a crise econômica por que passa o país é o fruto podre da irresponsabilidade fiscal dos governos petistas de Dilma e Lula".
O líder democrata lamenta que o sucesso da administração do prefeito ACM Neto, aprovada com louvor pela população em todas as pesquisas de opinião, venha causando tanto despeito nos petistas. "Em vez de estimular o governador correligionário a trabalhar e cuidar da segurança pública, a turma do PT prefere continuar abusando nas mentiras e destilar contra Neto ressentimento e rancor na imprensa".

(Com informações de imprensa.democratas.bahia@gmail.com )

Encontro "Culto & Cultura" com Marcos Almeida



Sábado, 8 de agosto, às 19 horas, no Aprisco, o encontro "Culto & Cultura", com Marcos Almeida (Foto: Divulgação). O formato deste evento é dinâmico e flexível.
Segundo Marcos Almeida, o "intuito é o de atrair, equipar e inspirar pessoas de todas as idades". A "Arena Culto e Cultura" funciona em formato de seminário com palestras, momento de criação, desenvolvimento e apresentação.
"No intuito de horizontalizar conteúdos, atraindo, inspirando e equipando pessoas, a 'Arena Culto & Cultura' é uma injeção de ânimo na juventude. De modo que ao serem apresentados a uma tradição cristã robusta e consistente - totalmente exemplificada, desde os textos bíblicos à arte cinematográfica contemporânea - eles serão desafiados a resistir as tentações da cultura pop. E não só isso, além de aprenderem a peneirar melhor essa cultura, serão incentivados a criticá-la e principalmente a criar algo que a contraponha", explica.
Quem é
Marcos Almeida é um artista brasileiro. Como músico, intérprete, escritor e compositor, está a frente do movimento transmídia Nossa Brasilidade. Nossa Brasilidade - http://nossabrasilidade.com.br/ - também é um site sobre cultura brasileira. Onde fé, pensamento e arte dialogam livremente.

E o teatro de Feira de Santana?

Aliomar Simas (Dorothy Dalton), Mary Barbosa (Ivonete), Gildarte Ramos (J. B.), Alvaceli Silva (Madame Cri-Cri), Geraldo Lima (Padre), Nemésio Garcia (sentado), Luiz Artur (Diabo da Fonseca), Dimas Oliveira (Dr. Lambreta), Letícia Régia (Tia Solteirona), Gilberto Alves (Dr. Lupicínio) e Egberto Costa (Pardal): elenco e diretor de "Viúva, Porém Honesta", em 1969
Arquivo: Blog Demais

Peças do argelino Albert Camus ("Os Justos"), do francês Jean Genet ("As Criadas"), dos cariocas Gláucio Gil ("Toda Donzela Tem um Pai Que É uma Fera") e Silveira Sampaio ("Só o Faraó Tem Alma"), do pernambucano Nelson Rodrigues ("Viúva, Porém Honesta"), do paulista Walter Quaglia ("O Patinho Preto") foram montadas em Feira de Santana nos anos 60 e 70.
E o teatro de Feira de Santana nesses anos do terceiro milênio?
Postagem original em 13 de março de 2013

"CPI da Petrobras quer convocar presidente do TCU"

A CPI da Petrobras deve apreciar nos próximos dias o requerimento do deputado Izalci Lucas (PSDB-DF) de convocação do presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), Aroldo Cedraz, para explicar as denúncias de tráfico de influência envolvendo seu filho, advogado Tiago Cedraz. Izalci cita acusações do empreiteiro Ricardo Pessoa à Procuradoria-Geral da República, em acordo de delação premiada.
Depois, piorou
Datado de maio, o requerimento do deputado Izalci convocando Aroldo Cedraz é anterior às revelações ainda mais contundentes da Lava Jato.
Rica mesada
Ricardo Pessoa garante que pagava mesada de R$ 50 mil ao filho do presidente do TCU para obter informações privilegiadas sobre a corte.
Relevância
Izalci considera relevante o presidente do TCU, órgão auxiliar do Poder Legislativo, explicando na CPI suspeitas que pesam contra ele e o filho.
Vexame inédito
Se a CPI da Petrobras aprovar a convocação de Aroldo Cedraz, será a primeira vez que um presidente do TCU passa por vexame idêntico.
Fonte: Cláudio Humberto


Leitor X Emiliano

No "Espaço do Leitor" do jornal "A Tarde", edição desta quarta-feira, 29, a mensagem de Paulo Melo Santos, de Salvador (policarpo681@yahoo.com.br):
"Impressiona-me a falta de pudor, a deslavada enganação que leio nos artigos de Emiliano José, um homem que vive no passado e, depois de pôr nas bancas um livro em que se faz de herói, procura viver do passado. No último artigo n'A TARDE, declara que o governo militar mandava matar em vez de prender. Ele, Direceu, Dilma e o resto da quadrilha são a prova cabal da mentira. Acho que Emiliano devia parar de esforçar-se para vender o seu livro, por meio de seus artigos mofados. A solução é baixar o preço."

Preciosidade de Olney São Paulo

Capas do livro de Olney São Paulo
Reprodução
Talvez pelos empréstimos feitos que nunca foram devolvidos ou pelas minhas várias mudanças de domicílio tinha perdido meu exemplar do livro "A Antevéspera e O Canto do Sol", de contos e novelas de Olney São Paulo, lançado em 1969, por José Álvaro Editor, do Rio de Janeiro, com a colaboração do Instituto Nacional do Livro.
Mas, graças à garimpagem na Internet, adquiri na Ex-Libris Livraria "Traça", um sebo virtual de Porto Alegre-RS, a preciosidade que é a publicação.
Como afirma o cineasta Alex Viany na apresentação, "são estórias daqui e de um outro mundo, da Bahia e do Brasil, contos sempre motivados por uma tradição baiana-brasileiro-universal".
"Manhã Cinzenta", "argumento ou roteiro cinematográfico, conto ou narrativa literária", como disse Viany, abre o livro em que "se misturam os interesses cinematográficos e literários de Olney São Paulo", ainda segundo o cineasta, que viu Olney passar seu texto para a tela.
Na primeira parte do livro, "contos de uma cidade morta", além de "Manhã Cinzenta" tem "A Antevéspera", "Fuga", "Sede", "Festim à Meia Noite", e "A Última História". Na segunda parte, "estórias do sertão enfermo", além de "O Canto do Sol", tem "A Morte em Tempo de Estio na Encruzilhada do Destêrro", "A Rebelião e o Vento", "O Destacamento", "O ABC do Enforcado", e "A Transcendente Anunciação da Rosa".
Lembrar que o livro foi lançado em 1969 em Feira de Santana na Livraria Jacuípe, de Humberto Mascarenhas, na praça Bernadino Bahia. Também que em suas andanças em Feira de Santana, depois de estar morando no Rio de Janeiro, no início dos anos 70, Olney deixou comigo vários exemplares em consignação, que foram tiveram venda avulsa a interessados.

Um poema de Olney São Paulo

LUZ CEGA

Feira de Santana,
Penteaste meus cabelos longos,
Com tuas mãos cegas.
O brilho oculto de teus olhos,
Iluminou minha ilusão de vida.
Foste, és e serás,
Eternamente,
Os nós de meus cabelos finos.
Eternamente,
Os acordes no canto do cancão.
Foste em mim o êxodo da alma.
O caminho frente a meu passado.
Origem real e desespero.
Quanto gosto
De tuas mãos em meus cabelos.
Feira de Santana,
Menina dos Olhos d'Água.
Banhaste em tua seiva
As dores de minhas costelas.
Estrela em meu Norte perdido.
Jamais encontrei meu Equador.
Desatinado entre dois trópicos,
Espero meu equinócio final.
Mas, de fato,
O que importa é a busca.
E até hoje busco,
Em teus olhos cegos,
O amor fecundo
Que me deste,
E que em mim secou.


No Aprisco


Charge de Sponholz

terça-feira, 28 de julho de 2015

Colégio Rotary realiza Gincana Cultural

"Uma Viagem Literária, Musical e Histórica Pelo Espaço Geográfico Brasileiro - Século XX" é o tema da XIV Gincana Cultural e Esportiva do Colégio Rotary.
O evento será realizado entre 14 e 18 de setembro, incluindo a data do 182º aniversário de Feira de Santana. 
Segundo o diretor da escola, professor Arivaldo Santana, foram divididas cinco equipes, que vão contextualizar a história e a cultura de Feira de Santana ao longo do século XX.

Portal reúne dados sobre BRT em todo o mundo

Quem ganha com a prioridade aos ônibus são as pessoas, e elas não são poucas: 31,5 milhões de passageiros por dia. O número é do BRTdata.org, banco de dados global que reúne informações dos sistemas BRT e corredores de ônibus em todo o mundo. A plataforma é atualizada mensalmente, garantindo que os dados sejam os mais recentes possíveis, e os números de julho mostram o avanço do transporte coletivo por ônibus em cidades de todos os continentes.
Quando foi lançado, em 2012, o BRTdata indicava a presença de corredores dedicados ou sistemas BRT em 134 cidades do mundo, atendendo em torno de 22 milhões de passageiros por dia. Dois anos depois, são 363 corredores percorrendo 4.668 km em 180 cidades, doze a mais do que na última atualização, e transportando diariamente mais de 31,5 milhões de passageiros.
Todas essas informações refletem o resultado de uma alternativa global para melhorar a mobilidade urbana nas cidades – e poder acessá-las livremente representa um ganho significativo, na medida que ajuda a promover o transporte sustentável. "O BRTdata é uma plataforma de acesso público e reúne informações abrangentes e continuamente atualizadas sobre os sistemas de priorização ao ônibus. Isso é extremamente importante quando vemos que essas informações ajudam governantes, agências de trânsito e organizações do mundo todo a tomar melhores decisões para expandir ou implantar sistemas BRT e corredores em suas cidades", aponta Guilhermo Petzhold, engenheiro de transportes da Embarq Brasil e um dos responsáveis pela organização do BRTdata.
Guillermo conta que o site é acessado por uma ampla gama de pessoas, de diversas partes do mundo: "São pesquisadores, representantes de governos, ongs, estudantes em busca de informações para estudos e teses, pessoas interessadas em um panorama das cidades em que o sistema já opera para ter uma melhor visão de mercado. E recebemos acessos de todos os lugares, desde o Brasil até o Paquistão, por exemplo".
Fonte: http://www.brtrio.com/

"Até agora, Cunha não se intimidou. Deputado volta a acusar o Planalto e a PGR de se unirem contra ele"

Por Reinaldo Azevedo
Se alguém apostava que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), fosse se intimidar depois da acusação que lhe fez o lobista Julio Camargo - segundo o qual o deputado recebeu US$ 5 milhões em propina -, apostou errado. Ao menos até agora. Cunha foi o convidado de um evento promovido pelo Lide (Grupo de Líderes Empresariais) nesta segunda. E voltou a falar, claro!, sobre a acusação de que é alvo e o impeachment.
"Foi uma interferência do Poder Executivo, que todo mundo sabe que não me engole", afirmou. Sobre o rompimento com o governo, disse: "A história não reserva lugar para aqueles que são fracos. Não são apurações falsas que vão impedir o meu exercício".
Vamos lá. Cunha está em rota de confronto com o Ministério Público desde que a Procuradoria-Geral da República decidiu abrir um inquérito para investigá-lo. O deputado acusa a interferência direta do Palácio do Planalto na chamada "Lista de Janot", mais especificamente, a do ministro José Eduardo Cardozo, da Justiça, que teria agido, é evidente, em nome da presidente Dilma.
Se é até lógico que todo investigado se volte contra a autoridade que o investiga, uma coisa é realmente estranha nessa história. Camargo já havia negado quatro vezes que tivesse pagado propina a Cunha, inclusive no depoimento no âmbito da delação premiada. Mudou de versão do dia para a noite, alegando ter mentido antes porque teria medo do deputado. A versão pode ser tudo, menos convencional.
Segundo apuração da Folha, procuradores se reuniram com Camargo e afirmaram que ele poderia não ter o benefício da delação premiada porque não estava contando tudo o que sabia. Outro dado heterodoxo é que a acusação contra Cunha foi feita ao juiz Sergio Moro, da primeira instância. O deputado tem direito a foro especial por prerrogativa de função.
Que o Planalto se regozija com a acusação, isso não precisa ser provado.
O deputado fez uma ironia com os petistas que defendem que ele renuncie ou deixe a presidência da Câmara: que peçam, então, por isonomia, a saída de Dilma e de pelo menos dois ministros contra os quais também há acusações: Aloizio Mercadante e Edinho Silva. "Talvez eles resolvam aderir à tese do impeachment."
Cunha afirmou que fará uma avaliação técnica, não política, dos pedidos de impeachment e voltou a dizer que o procedimento não pode ser usado como "arma eleitoral". Segundo ele, não está pensando em se vingar: "O fato de eu ter um rompimento pessoal como reação a uma covardia que estão tentando fazer não significa que é a reação do político. Isso nunca vai ser confundido".
Cunha foi muito duro com a política econômica do governo. Segundo ele, o ajuste fiscal "é pífio". O deputado repetiu para empresários a crítica feita em entrevista ao programa "Os Pingos nos Is", que ancoro na Jovem Pan: o governo não tem agenda e não sabe para onde vai. Nessa perspectiva, o arrocho em curso acaba sendo entendido pela população como um esforço inútil.
Ah, sim: antes do evento, Cunha foi alvo de um protesto de um grupo chamado "Juntos!". Eles carregavam uma faixa "Fora Cunha". Segundo um dos que protestavam, o deputado é "inimigo da juventude" por defender pautas conservadoras. E quem, afinal, fala em nome "da juventude"? Segundo deu para entender, eles próprios: dez pessoas. Ah, bom!
Fonte: "Blog Reinaldo Azevedo"


"Governo tenta se reaproximar de Eduardo Cunha"

O Palácio do Planalto tenta desesperadamente restabelecer "diálogo" com o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), que anunciou publicamente o seu rompimento com o governo Dilma e o PT. O problema é que Cunha lidera de fato a Câmara e a conduz para as decisões que considera acertadas, inclusive em votações que podem custar o mandato de Dilma, como rejeição das contas e impeachment.
Jogando a toalha
Destacado para a missão, o vice-presidente Michel Temer já jogou a toalha. Até ensaiou conversa, mas Eduardo Cunha o desestimulou.
Lenha na fogueira
Dilma quer Renan Calheiros como "bombeiro" junto a Eduardo Cunha, mas o presidente do Senado é mais inclinado a jogar lenha na fogueira.
Preço da inexperiência
Eduardo Cunha não aceita intermediários e Dilma não percebeu isso. Se ela quer restabelecer pontes, terá de reconstruí-las pessoalmente.
Carta na manga
Dilma considera recorrer a uma amiga, jornalista Cláudia Cruz, para tentar se reaproximar de Eduardo Cunha, o apaixonado marido dela.

Fonte: Claudio Humberto

segunda-feira, 27 de julho de 2015

Mais uma semana sem filmes novos

Mais uma semana sem nenhuma novidade no Orient Cinemas Boulevard. A partir desta quinta-feira, 30, os mesmos cinco programas em cartaz.
"Carrossel - O Filme", de Alexandre Boury, entra em terceira semana, contando com a de pré-estreia.
Em segunda semana, o filme de ação e aventura "Homem-Formiga", dos Estúdios Marvel.
Em quarta semana, o drama de mistério e romance, "Cidades de Papel".
Em quinta semana, o filme de ação e ficção-científica "O Exterminador do Futuro: Genesis", e a comédia brasileira “Meu Passado Me Condena 2”.
Tanto "Homem-Formiga", quanto "Cidades de Papel" e "O Exterminador do Futuro: Genesis" são exibidos com cópias dubladas, esta praga implantada pelo governo petista.

Para usuários, BRT é melhor que outros modos de transporte

Passageiros declaram estar satisfeitos com novo sistema e reconhecem a rapidez da viagem como a maior vantagem
Com pouco mais de três anos de uso e dois corredores inaugurados desde então, o BRT Rio rompeu a marca de 400 mil passageiros por dia e se consolida como opção de mobilidade bem avaliada. Pesquisa de satisfação feita pelo Datafolha mostrou que ele é aprovado por 74% dos usuários, que lhe concederam nota 6,9, superior à de outras alternativas de transporte coletivo.
A aprovação é calculada com base no número de notas 9 e 10 (muito satisfeito), de 6 a 8 (satisfeito) e de 0 a 5 (insatisfeito). No BRT Rio, 25% dos usuários mostraram-se muito satisfeitos, 49% satisfeitos e 26% insatisfeitos.
A Transcarioca foi mais bem avaliada que o Transoeste, mas, juntos, os dois tiveram maior aprovação e média que metrô, trem e ônibus convencionais, que receberam as notas 6,8, 6,2 e 5,7, respectivamente.
A maior vantagem, para 86% dos usuários, é o tempo de viagem, que dura até 30 minutos em 59% dos casos. O tempo médio de viagem é de 33 minutos e apenas para 6% a viagem dura mais de uma hora.
A principal desvantagem é a falta de comodidade, que incomoda 69% dos usuários. Porém, apenas 20% declararam já ter tido algum tipo de problema nos dois corredores, e nenhum problema foi apontado, isoladamente, por mais de 6% dos usuários.
De maneira geral, os usuários estão satisfeitos com as estações e com os veículos da Transcarioca, conferindo-lhes nota média de 6,3 em 33 itens avaliados. Pontos de atenção são requeridos para a segurança pública, a quantidade de pessoas, a organização das filas e o preço da passagem.
O BRT Rio é utilizado com frequência: 70% dos usuários declararam utilizá-lo cinco dias ou mais por semana, sobretudo para trabalho (73%). A maioria de seus usuários é do sexo masculino, tem até 34 anos, o ensino médio e renda familiar mensal entre dois e cinco salários mínimos.
Foram feitas 3.621 entrevistas com usuários de 16 anos ou mais em 34 estações de maior fluxo de passageiros entre os dias 25 de março e 12 de abril. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.