Clique na imagem

*

*
Clique na logo para ouvir

*

*

domingo, 30 de novembro de 2014

"Irmã Dulce" não tem roteiro convincente



Bianca Comparato faz "Irmã Dulce" jovem
Foto: Divulgação
 
A grande questão do cinema brasileiro é roteiro. Mais uma prova com "Irmã Dulce", de Vicente Amorim, em cartaz no Boulevard Orient Cinemas. O roteiro de L. G. Bayão e Anna Muylaert não é convincente. É muito repetitivo e não faz o filme ter ritmo. São muitos saltos temporais que prejudicam a verossimilhança.
Outra questão: filme cumpre o objetivo de homenagear a figura da religiosa baiana, que fez obra assistencialista enfrentando dogmas religiosos e barreiras sociais? O público tem dado resposta positiva?
O filme é um veículo para tentar influir no processo de canonização, que está em andamento, da irmã Dulce pelo Vaticano - ela já foi beatificada em 2011.

Nenhum comentário: