Clique na imagem

*

*
Clique na logo para ouvir

*

*

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

CDL inicia a campanha “Descubra um tesouro..., revire os baús da memória”

A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Feira de Santana dá início a campanha "Descubra um tesouro..., revire os baús da memória", com o intuito de resgatar a história do comércio feirense, com a finalidade de tornar possível a formação de uma vasta coleção para o futuro Museu do Comércio que já está sendo criado na sede da entidade.
Todas as regiões brasileiras, e as cidades que as compõe, têm um perfil definido no tempo histórico. Algumas são regiões de pesca, outras de produção agrícola e, como é o caso de Feira de Santana e municípios circunvizinhos, há nesse perfil comercial, essa saga de desbravadores que percorriam o sertão com suas malas em lombo de mulas, cavalos e até gado, para comercializar os produtos vindos de fora; nesse exemplo, Feira se tornou a matriz comercial de onde se irradiava todo o fluxo de mercadorias para mais de 100 municípios baianos.
A CDL, compreendendo o importante papel dessa região no desenvolvimento do estado da Bahia, decidiu, numa atitude pioneira e audaciosa, recorrer ao conceito de museu para tratar dessa memória e dessa história. Para isso, todos os cidadãos estão sendo convocados a dar uma busca nos seus baús de memórias, em casa ou na casa de parentes, vizinhos e amigos no intuito de descobrirem objetos antigos, como: máquinas registradoras; máquinas de calcular manuais; aparelhos telefônicos; balanças; manuais de produtos; recipientes para cereais e outras mercadorias; exemplares de objetos que eram vendidos na região e que hoje fazem parte da história e são facilmente reconhecidos pelos mais experientes; fotografias de locais, pessoas, eventos; documentos diversos, a exemplo de notas fiscais de compras; informações sobre revendedor ou fabricante; propagandas de época; brindes (flâmulas, lápis, caixas de fósforo, etc.); mobiliário; malas e baús; moedas e cédulas; mapas; enfim, toda e qualquer coisa que tenha referência com a área comercial, desde o século XVII.
Diante desta proposta, convidamos a todos os cidadãos feirenses para abraçar esta causa, dando início a uma "caçada" ao TESOURO. E quando descobrir, não importa se um, dois ou 100 tesouros, dirija-se à sede CDL e doe o objeto que encontrou, para que possa fazer parte do acervo do Museu. Mas, se você não quiser ou não puder dar, existem outras formas de incorporar. Por isso, venha conversar conosco. Estaremos de braços abertos esperando você e o seu tesouro histórico, artístico, comercial.
Abrace esta causa, sendo um membro da futura Associação de Amigos do Museu do Comércio.

(Com informações de Silvana Ferraz, da Assessoria de Comunicação da Câmara de Dirigentes Lojistas)

Nenhum comentário: