No Aprisco

No Aprisco

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Lançamento do livro "Mensalão", de Marco Antônio Villa


Na segunda-feira, 10, às 19 horas, na Livraria Cultura do Conjunto Nacional, na avenida Paulista, em São Paulo, lançamento do livro "Mensalão" (Editora Leya), do professor Marco Antônio Villa.

"Colóquio malemolente para dormitar bovinos"


Por Cristóvam Aguiar
Esta semana, apesar das mazelas diárias que já se tornaram banais, como a violência e o morticínio, recebemos algumas poucas, mas alvissareiras informações. A aprovação do orçamento municipal para o próximo ano, embora pequena para o porte da cidade, trouxe no seu bojo duas alterações certeiras. A primeira foi o corte de R$ 2,5 milhões da Secretaria de Comunicação Social, que foram destinados para à Secretaria de Agricultura. Isso se chama avaliação correta de prioridades.
A outra emenda, também corretíssima, transfere os recursos vinculados ao custeio da limpeza pública de Feira de Santana, previstos para a Agência Reguladora de Serviços Públicos, para a Secretaria de Serviços Públicos, sob o argumento de que Agência, como órgão fiscalizador, não deve administrar a verba remuneratória da empresa responsável pelo serviço.
Outra notícia boa é que, depois de seis anos de governo Wagner, a obra da avenida Nóide Cerqueira finalmente teve início e está em andamento. Segundo observadores técnicos, inclusive, a obra é de boa qualidade. Por sua vez, o porta voz do governo, deputado Zé Neto, afirma que as obras de recuperação e urbanização da Lagoa Grande não estão paradas, e "apenas diminuíram o ritmo, por questões momentâneas" (Ele só não disse que será feito para proteger os jacarés, que estão ficando expostos à mira dos caçadores).
São boas notícias, sem dúvida. Mas a cidade precisa e cobra mais ação do governo estadual. O deputado Zé Neto convocou uma Audiência Pública para discutir as questões do Aeroporto de Feira de Santana. Discutir o que? O que a cidade espera é o início da obra e sua conclusão o mais rápido possível. Já se disse e discutiu tudo o que era necessário, em intermináveis e enfadonhas reuniões.
O mesmo se pode dizer da estiagem que assola não só Feira de Santana, mas todo o Nordeste. Há mais de 60 anos que se debate o assunto e a situação não muda. Mas a Uefs realizará a 8ª Feira do Semiárido, com palestra proferida pelo secretário de Planejamento, Sérgio Gabrielli, candidato à sucessão de Jaques Wagner, sobre o tema "Semiárido e a Seca no Nordeste: Planejamento e Políticas Públicas nos Territórios de Identidade".
Aí a gente entende a revolta do presidente do Sindicato Rural de Feira de Santana, que convidado para uma destas Audiências Públicas convocadas por Zé Neto para discutir a Seca, não compareceu, e justificou sua ausência dizendo que todo mundo já sabe o que precisa ser feito. Falta fazer.
Eu já havia dito aqui que este governador não fez nada por Feira de Santana em quatro anos, foi reeleito com mentiras e falsas promessas, e lá se vão seis anos e nada. Agora vai tentar convencer os eleitores que fará em dois anos o que não fez em seis, com sua conversa mole para boi dormir. Quem não te conhece que te compre.

Eventual inadimplência da Prefeitura de Feira de Santana prejudica liberação de projetos em 2013


Vence nesta sexta-feira, 30, o prazo para que projetos de investimentos de municípios dêem entrada no Sistema de Informações Contábeis e Financeiras (Sicof).
Vale ressaltar que para que esses projetos sejam liberados por entes do Governo Federal no próximo ano (2013), todos eles devem estar empenhados neste mês de dezembro. É impossível esse empenho se o Município não estiver legalizado - com encaminhamento de prestações de contas e certidões negativas aos ministérios - junto ao Cadastro Único de Convênios (Cauc), que é um serviço auxiliar de informações para transferências voluntárias de recursos da União, através da Caixa Econômica Federal.
Fontes do Blog Demais informam que a Prefeitura de Feira de Santana estaria inadimplente. Com a palavra, para explicar sobre a situação, o prefeito Tarcízio Pimenta e o secretário da Fazenda Wagner Gonçalves.

Convite para café da manhã da Amipe


A Associação de Missionários e Pastores (Amipe) está convidado para café da manhã, no sábado, 8, às 8h30, no templo da Igreja Cristã Iavé. Haverá sorteio de vários brindes, inclusive um notebook, marca Sansung.
"Sua presença é muito importante para nós", diz o bispo Antônio Lima, presidente da associação.
 

"E-mails revelam influência de Rose sobre Lula"


Por Josias de Souza
A prudência preenche um formulário, marca hora e toma chá de cadeira na antessala. A intimidade sobe pelo elevador privativo, entra sem bater e sussurra no ouvidinho. Muito chegada a Lula, Rosemary Noronha, a Rose, esqueceu de maneirar. Acabou virando estrela da Operação Porto Seguro. E arrastou para dentro do inquérito duas consoantes que deveriam ser imaculadas: 'PR'.
PR era como Rose se referia ao presidente da República nos e-mails que trocava com os irmãos Paulo e Rubens Vieira, dois expoentes do grupo que traficava interesses privados na administração pública. Colecionadas pela Polícia Federal no curso da investigação, as mensagens eletrônicas revelam como a chefe de gabinete do escritório da Presidência em São Paulo usava a influência que exercia sobre Lula para cavar nomeações para cargos graúdos.
"Cara Rose, eu preencho todos os requisitos para o cargo", escreveu Rubens Vieira em e-mail de 20 de janeiro de 2009. "Sou o corregedor-geral da agência desde agosto de 2006 […]. Fui professor na Universidade Federal de Rondônia. Publiquei diversos artigos em jornais de grande circulação."
Rose respondeu: "Oi, Rubens. Vou tentar falar com o PR na próxima terça-feira na sua vinda a São Paulo. Me envie seu currículo atualizado e os artigos que o Paulo falou. Se você estiver aqui em São Paulo, posso te colocar no evento na terça-feira à tarde. Pelo menos você cumprimenta só para ele lembrar de você. Aí, eu ataco! Beijocas."
Rubens forneceu prontamente a matéria prima para o ataque: "Rose, seguem meus artigos publicados e meu currículo. Acredito que outro argumento que podemos levar ao presidente é que, como o corregedor tem como função fiscalizar a atividade institucional da agência, ele tem uma ampla visão do seu funcionamento."
Atacado, Lula enviou ao Senado a indicação de Rubens para a diretoria de Infraestrutura da Agência Nacional de Aviação Civil, a Anac. Os senadores engoliram o nome. E a nomeação de Rubens foi ao Diário Oficial em julho de 2010. Noves fora as portas abertas pelo cargo, o amigo da amissíssima passou a receber do contribuinte brasileiro contracheques mensais de R$ 23.757,36.
Simultaneamente, Rubens correspondia-se virtualmente com o irmão Paulo Vieira, hoje apontado pela PF como "chefe" da máfia de pareceres. Num e-mail de 21 de janeiro de 2009, um polivalente Paulo revelou a Rubens seu interesse por uma cadeira no Ministério do Turismo. Expôs suas razões. Mas pediu ao interlocutor que não perdesse a Anac de vista.
"Lembre-se que o Turismo pode ser um lugar muito bom para os nossos planos de poder na Bahia e em São Paulo, no tocante à liberação de recursos. Mas a prioridade no momento é a diretoria da Anac", anotou Paulo. Pouco tempo depois, em 6 de abril de 2009, ele acionaria Rose para obter uma diretoria na Agência Nacional de Águas, a ANA.
"Prezada Rose, estou enviando o meu currículo com as informações que eu considerei mais pertinente ao cargo da ANA, apesar de sabermos que o currículo não é fator primordial. Eu penso que o líder do PT também talvez possa ajudar", escreveu Paulo. Ele parecia saber com quem estava falando. Tinha ciência de que o "primordial" era o prestígio da interlocutora junto a Lula e o petismo, não seu currículo.
Decorrida uma semana, Rose respondeu a Paulo: "Ok, já estou agendando a conversa com o JD. A agenda com o deputado Vacarezza vai ficar para o dia 24. Te aviso a hora." Antes de virar assessora de Lula, Rose assessorara José Dirceu no PT por arrastados 12 anos. A PF não identificou o 'JD' da mensagem. Mas a lógica indica que não são negligenciáveis as chances de que fosse o companheiro Dirceu. Quanto a Cândido Vaccarezza, à época líder de Lula na Câmara, ele informa que jamais reuniu-se com Paulo Vieira.
Seja como for, Lula submeteu o nome de Paulo ao Senado. A aprovação foi mais custosa que a de Rubens. Foram necessárias três votações, muita pressão do Planalto e uma manobra. Transpostos os acidentes de percurso, a nomeação de Paulo foi impressa no Diário Oficial um ano e um mês depois das tratativas eletrônicas com Rose. E você, caro contribuinte, passou a pagar mensalmente ao amigo da super-amiga R$ 23.890,85 por mês.
Consumadas as nomeações, Rose tornou-se credora dos irmãos Paulo e Rubens. Segundo a PF, ela obteve verbas e favores da agora conhecida quadrilha. De quebra, não descuidou da família. Pediu a Paulo que providenciasse para que sua filha, Mirelle, fosse acomodada no gabinete de Rubens, na Anac.
Em 8 de novembro de 2010, quando acompanhava Lula numa viagem a Maputo (Moçambique) - ela viajava com o chefe ao exterior amiúde - Rose enviou para a caixa de mensagens de Paulo o seguinte texto: "Bom dia, Paulo. A Mirelle já enviou os documentos? Peço a gentileza de só nomeá-la depois que eu confirmar com o PR. Estou em Maputo. Embarco pra Seul na quarta-feira com ele. Aí, após conversar, te aviso. Obrigada. Abraços, Rosemary."
E Paulo: "Prezada Rose, saudações. A Mirelle me entregou o currículo no domingo. Quando fui verificar, estava sem assinatura. Vou ligar pra ela e ver como podemos pegar a assinatura, pois vou a São Paulo nesta terça-feira. Abraço."
A assinatura de Mirelle foi providenciada. O 'de acordo' do PR também. Tudo ajeitado, Mirelle tornou-se feliz beneficiária de um salário mensal de R$ 8.625,61. Virou, em 1º de dezembro de 2010, assessor da diretoria da Anac. Perdeu a boquinha na semana passada, quando a mãe foi pendurada nas manchetes de ponta-cabeça. Procurado, Lula mandou a assessoria dizer que prefere não comentar. Pena. A plateia ficaria feliz em conhecer as razões que o levaram a enfiar dentro das agências reguladoras dois personagens que a PF enviou à cadeia.
Fonte: "Blog do Josias"

 

 

Que coisa!

Criado por Jadson Will


"Manual de complôs do PT não previa Rosemary"



Por Josias de Souza

No caso do mensalão a explicação de Lula evoluiu da traição companheira para a tentativa de golpe da oposição e o excesso de preconceito da mídia de direita. O PT não fez nada além do que todos os partidos sempre fizeram nesse país. No caso da máfia dos pareceres, Lula ainda não se explicou. Natural. Não há no manual de crises do PT nenhum complô que se encaixe no novo escândalo.
Falta à encrenca um Roberto Jefferson. Dessa vez o delator é Cyonil Júnior, um obscuro ex-auditor do TCU. Um sujeito que não tem razões aparentes para se vingar do governo ou de Lula. A oposição golpista, coitada, foi a última a saber. A mídia de direita, a penúltima. As denúncias chegaram primeiro à Polícia Federal, que as repassou ao Ministério Público.
Golpe? Não colaria. Deposição de ex-presidente é coisa nunca antes vista na história do universo. Conspiração midiática? Faltaria nexo. As manchetes chegaram atrasadas no lance, correm atrás do fato consumado. Caixa dois? Não ficaria bem. Os meios não justificariam os fins. Como se vê, o episódio, por inusitado, exige explicações mais criativas.
Não há dúvida de que está havendo um complô. De quem? Talvez do acaso. É melhor acreditar nisso do que ter que acreditar que todos os indícios colecionados pela PF correspondem ao que está na cara. Melhor aceitar a tese de que as apurações não passam de anomalias da lei das probabilidades conspirando contra um ex-presidente insuspeito.
O curto-circuito tem uma das suas pontas não explicadas na sala ao lado do gabinete do presidente da República em São Paulo. Mas há de existir uma explicação para os super-poderes de Rosemary Noronha, a Rose. Lula estava tão obcecado pela Copa que talvez estivesse à procura de um símbolo para o evento de 2014. Sim, só pode ser isso.
Visionário, Lula enxergou em Rose um projeto de logomarca para tudo o que acontece no Brasil. Em vez de um tatu-bola Fuleco, uma assessora mequetrefe com talento para grandes jogadas. Na Era da presidenta, nada mais adequado do que uma mascota para receber os visitantes no aeroporto. Daí as dezenas de viagens de Rose ao exterior. Lula levava a auxiliar a tiracolo para dar-lhe cancha internacional.
Ao chegar para a Copa, os estrangeiros se divertiriam ao saber que Rose é personagem típica do Brasil de hoje - um país em que o Estado foi tão aparelhado que até uma servidora Fuleca pode alçar protegidos a postos graúdos. Com o tempo, a lenda de Rose cresceria. Os brasileiros logo invocariam Rose para ajudá-los a alcançar objetivos inatingíveis - de amores idealizados a empregos dos sonhos.
Como qualquer mascote, Rose seria estampada em bonés, sacolas e camisetas. Ela viraria boneca. Você daria corda para a esquerda e Rose ditaria ordens ao Lula: "Faça isso ou aquilo." Você daria corda para a direita e Rose telefonaria para uma agência reguladora: "O PR já deu o Ok. O JD já liberou."
Nesse contexto, a tentativa de transformar Rose em algo mais do que um embaraço para Lula não passaria de um dos maiores mal-entendidos da história desse país. Uma sequência de coincidências maliciosamente interpretadas por delegados, procuradores e jornalistas que acabou fazendo de um político modelo um gestor descuidado, capaz de mandar imprimir no 'Diário Oficial' os nomes de quadrilheiros.
Não, não e não. Melhor acreditar que tudo não passa de coisa de gente que, não tendo o que fazer, fica procurando pelo em ovo e discutindo o sexo dos anjos.
Fonte: "Blog do Josias"

Vida pública e vida privada

 
 

Por Rogério Gentile
A Polícia Federal indiciou, por suspeita de corrupção e tráfico de influência, a assessora Rosemary Noronha. Ex-secretária do PT, foi nomeada no governo Lula para o cargo de chefe de gabinete do escritório da Presidência em São Paulo e rodou o mundo a serviço do Planalto, viajando com o então presidente para 23 países. Acumulou tanto poder que conseguiu, inclusive, emplacar diretores em agências reguladoras mesmo quando havia resistência no Congresso.
Há anos especula-se nos corredores do governo sobre a origem do seu poder, zum-zum-zum que cresceu agora com a ação da PF. Em editorial, o jornal "O Estado de S. Paulo" disse que sua influência "derivava diretamente de sua intimidade com Lula". Diante da gravidade das acusações da PF, Lula deveria dar explicações sobre sua antiga assessora. Ela tem qualificações para o cargo que ocupava? Quais eram suas atribuições nas viagens e por que ganhou passaporte diplomático?
Dilma, que a deixou no cargo até sábado, também deveria prestar esclarecimentos. Se a função de Rose era tão importante, por qual razão a presidente simplesmente extinguiu o seu cargo após as revelações da PF? Sem explicações convincentes, resta uma questão: Lula misturou sua vida privada com a pública?
Fonte: Jornal "Folha de S. Paulo"

Justiça determina que governo do prefeito Tarcízio Pimenta tem que suspender construção de UPA até pagar imóvel

O governo do prefeito Tarcízio Pimenta (PDT) deve suspender a construção da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) II no loteamento Parque Boa Vista, na Queimadinha, iniciada no meio deste ano. A desembargadora Maria Marta Karaoglan N. Abreu deferiu "pedido de efeito suspensivo em parte, para que o agravado se abstenha de fazer qualquer construção invadindo a área de propriedade do agravante".
Em 31 de outubro, o governo municipal foi intimado da decisão divulgada no "Diário da Justiça Eletrônico", de 18 de outubro, exarado nos autos do agravo de instrumento na Primeira Câmara Cível, em que Cristovam Peixoto de Lacerda Filho é agravante e o Município de Feira de Santana é agravado.
O agravante é proprietário de seis lotes na Quadra VII do Loteamento Parque Boa Vista, na Queimadinha, porém, em 30 e julho deste ano, "sofreu esbulho em sua posse, sendo surpreendido com a instalação de máquinas e equipamentos da Prefeitura Municipal em três dos lotes. Ele entrou com ação cautelar na 1ª Vara da Fazenda Pública visando a paralisação da obra. No entanto, o magistrado primevo indeferiu o pedido liminar".
Pelo que consta, a Prefeitura não pagou indenização ao proprietário do imóvel. No relatório do agravo de instrumento, a desembargadora considera os argumentos do proprietário como relevantes, pois provou a propriedade do imóvel. Dois requisitos para o deferimento foram observados: o perigo de lesão grave ou de difícil reparação (periculum in mora) e a relevância do fundamento do recurso (verossimilhança das alegações).

Felipão e pressão


Por Sergio Oliveira
Como funcionário do Banco do Brasil, aposentado, não me preocupei e nem me ofendi com a declaração do Scolari. Disse o Felipão que, se não quiser pressão, vá trabalhar no Banco do Brasil; ora, ora, ora... não sabe de nada, pois quem trabalha em banco vive sob pressão para o atingimento de metas, resultados; pressão por resultados na seleção? E se não atingir? Demissão? Nos bancos também podem ocorrer demissões. Comparemos, então, os salários: um bancário que recebe, por exemplo, R$ 3 mil, se for demitido tem que imediatamente procurar outro emprego; e o treinador da seleção? Qual seu salário? Dizem que no Palmeiras Luiz Felipe Scolari recebia R$ 700 mil mensais; quem recebe este salário, ao ser demitido, poderia ficar uns dez anos sem precisar de outro emprego, pois este valor é o que muitos levam este tempo, ou mais, para receber, em vista dos salários que recebem. Bendita pressão a da seleção.
Sergio Oliveira é de Charqueadas-RS

Deu em Claudio Humberto


Apenas um mês

Criado por Jadson Will para o Blog Demais

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Casa pronta para o Natal


Ceia de Natal, ceia de Ano Novo, amigo oculto. No fim do ano, motivos não faltam para se organizar uma série de reuniões entre amigos e familiares.
Para quem vai ser o anfitrião das festas, é importante preparar a casa.
Profissionais da arquitetura e decoração ensinam como.

 
As profissionais da VS Design sugerem o uso de futons acompanhando a mesa de centro. Eles não ocupam espaço, mas podem abrigar os convidados com conforto em dia de festa.
Uma das sugestões de Marina Dubal, da DAD Arquitetura, é lançar mão de mesas de centro que abrigam pufes, como a utilizada por ela neste projeto.
Fotos: Alexandre Lima
O final do ano é um tempo de preparação. Preparamos a árvore, preparamos os presentes, preparamos as roupas que vamos usar nas festas, preparamos o espírito para a chegada de um novo ano. A casa, claro, não poderia ficar de fora desses ritos de preparação, sobretudo para quem costuma ser o anfitrião dos eventos típicos dessa época. "Por isso, nada melhor que aproveitar o momento de promoções e troca de showroom para adquirir peças-chave que possam se encaixar no layout e auxiliar a abrigar todos com conforto e charme", sugere a arquiteta Marina Dubal, da DAD Arquitetura, reforçando a importância de se adquirir peças versáteis, que se adaptarão posteriormente ao cotidiano da casa. "Para a sala de estar, a mesa de centro pode abrigar pufes sob ela, facilitando abrigar mais pessoas no estar principal. Banquetas baixas também são peças versáteis pois podem funcionar assento ou como mesa lateral de apoio para servir um petisco ou apoiar copos. Aparadores podem virar bancadas e com banquetas altas podem até se transformar em uma mesa para servir as refeições, tudo depende do design do móvel", enumera Marina.
Para abrigar os convidados com ainda mais conforto, outra dica é aliar a aquisição de peças-chave com truques simples que podem ser feitos com elementos que temos em casa. "Como o Natal é no verão é bom pensar e ideias para receber também nas varandas. Para esses espaços, uma solução interessante é pintar alguns paletes e jogar almofadas sobre eles. Fica supercharmoso e pode assumir a função de assento. Ainda nessa linha, a mesa de centro pode ser colocada sobre um tapete e ser acompanhada de futons, servindo de mesinha de refeição. O ambiente fica superdescontraído e é sempre um sucesso, pois permite integração total com os outros convidados acomodados no sofá e poltronas já existente neste espaço", explicam as designers de interiores Fabiana Visacro e Laura Santos, da VS Design. As profissionais lembram ainda que é importante pensar num espaço para acomodar as crianças. "Uma boa ideia é lançar mão daquela mesinha baixinha de plástico que se encontra em supermercado para colocar o bufê infantil. Basta uma toalha linda sobre a mesinha, copos e acessórios coloridos e florzinhas artificiais amarradas delicadamente aos braços dos assentos das cadeiras também de plástico. É um recurso bem simples, que te permite a setorização da área das crianças com uma rápida ida ao supermercado e alguns minutos para decorá-las", sugerem.
Para quem pretende adquirir novas peças para esse momento de celebração, a arquiteta Marina finaliza com uma dica fundamental: "Peças com design minimalista tendem a ser mais versáteis. Mas o ideal é que haja acompanhamento de um profissional para que as peças sejam dimensionadas da melhor maneira, preservando áreas de circulação e atentando para questões como ergonomia, estética e harmonia com as peças existentes."
(Com informações de Ana Paula Horta e Fernanda Pinho, da Mão Dupla Comunicação)

Filmes em Exibição no Orient Cineplace


Período de 30 de novembro a 6 de dezembro
LANÇAMENTOS NACIONAIS

A ORIGEM DOS GUARDIÕES (Rise of the Guardians), de Peter Ramsey e William Joyce, 2012. Animação. Papai Noel, Coelho da Páscoa e Fada dos Dentes se unem para salvar o mundo do malvado Bicho-Papão, que pretende iniciar uma era da escuridão, que destruirá o sonho de todas as crianças. Cópia dublada. Classificação: Livre. Duração: 97 minutos. Horários: 14 horas, 16h10, 18h20 e 20h30. Sala 4 (264 lugares)

TRÊS HISTÓRIAS, UM DESTINO (Destinity Road), de Robert C. Treveiller, 2012. Com Daniel Zacapa, Zoe Myers, Daniel Samona e Traci Dinwiddie. Frank é um dedicado pastor que se torna obcecado pelo poder e pela ambição desenfreada. O que falará mais alto: o lado espiritual ou a vida material? Jeremias é fruto de uma família desestruturada que aprende a se virar sozinho. Só um milagre poderá salvá-lo de um futuro trágico. Elizabeth foi educada por uma mãe superprotetora, mas, experimenta, pela primeira vez, a liberdade. Três histórias diferentes, três pessoas buscando a mesma resposta para seus dilemas: como traçar um novo rumo na vida? Não recomendável para menores de 10 anos. Duração: 106 minutos. Horários: 14h20 e 19h20. Sala 2 (160 lugares).

OS PENETRAS, de Andrucha Waddington, 2012. Com Marcelo Adnet, Eduardo Sterblitch, Mariana Ximenes, Stepan Nercessian, Andrea Beltrão, Kate Lyra e Susana Vieira. Comédia. Há dois dias do réveillon, o apaixonado Beto vai ao Rio de Janeiro tentar reatar com Laura e, desprezado, tenta o suicídio. Quem o salva é o vigarista Marco Polo, que promete ajudar o seu novo amigo a reatar com a amada. Junto a seu comparsa Nelson, eles usam todos os truques possíveis para invadir as festas da alta sociedade carioca, mas nem sempre as coisas saem como o planejado. Não recomendável para menores de 14 anos. Duração: 97 minutos. Horários: 14h50, 17 horas, 19h10 e 21h20. Sala 3 (167 lugares).
CONTINUAÇÕES

A SAGA CREPÚSCULO: AMANHECER - PARTE II (The Twillight Saga: Breaking Dawn - Part II), de Bill Condon, 2012. Com Kristen Stewart, Robert Pattinson, Taylor Lautner e Dakota Fanning. Aventura e romance.  A felicidade dos recém-casados Bella e Edward é interrompida quando uma série de traições e desgraças ameaça destruir o mundo deles. Cópia dublada. Em terceira semana. Não recomendável para menores de 12 anos. Duração: 110 minutos. Horários: 13h30, 16 horas, 18h30 e 21 horas. Sala 1 (243 lugares).

GONZAGA - DE PAI PARA FILHO, de Breno Silveira, 2012. Com Chambinho do Acordeon, Julio Andrade, Land Vieira, Nanda Costa e Cyria Coentro. Drama. Um pai e um filho, dois artistas, dois sucessos. Um do sertão nordestino, o outro carioca do Morro de São Carlos; um de direita, o outro de esquerda. Encontros, desencontros e uma trilha sonora que emocionou o Brasil. Esta é a história de Luiz Gonzaga e Gonzaguinha, e de um amor que venceu o medo e o preconceito e resistiu à distância e ao esquecimento. Em sexta semana. Não recomendável para menores de 12 anos. Duração: 130 minutos. Horários: 16h40  e 21h40. Sala 2 (160 lugares),

ENDEREÇO E TELEFONES
Orient Cineplace - Multiplex do Boulevard Shopping, telefax 3225-3185 e telefone 3610-1515 para saber informações sobre programas e horários.
(Com informações do Departamento de Marketing de Orient Cinemas)


Le Biscuit inaugura novas lojas no Maranhão

A rede de lojas de departamento Le Biscuit inaugura, nesta quinta, 29, e sexta-feira, 30, mais duas lojas no estado do Maranhão. A primeira unidade a ser aberta está localizada no interior do Estado, em Imperatriz, no Shopping Imperial. Já a segunda, fica situada na capital São Luís, no Jaracati Shopping. As duas novas lojas receberam um investimento de R$ 5,5 milhões, no total, e contam, cada uma, com mil m² quadrados de área e um mix de mais de 60 mil produtos. Mais informações sobre horários de funcionamento desta ou de outras unidades da Le Biscuit podem ser obtidas no site www.lebiscuit.com.br ou pelo e-mail comunicacao@lebiscuit.com.br
(Com informações da Frente & Verso Comunicação Integrada)

Prefeito Tarcízio Pimenta e sua caneta nervosa


Na edição de jornal local desta sexta-feira, 30, os decretos de exoneração pelo prefeito Tarcízio Pimenta (PDT) de mais 24 servidores que exerciam cargos de confiança. Entre eles, o médico Cesar Kelly Villafuert Velez, do cargo de diretor do Departamento de Administração do Centro Municipal de Prevenção ao Câncer; professora Lindinalva Maria da Silva Cedraz, do cargo de chefe de Gabinete da Secretaria de Educação; e Cláudio Fonseca Soares, do cargo de diretor do Departamento de Abastecimento, a pedido.

Convite da AME

Enviado por Carlos Carvalho

Confraternização natalina

Coral Santo Antônio (Fotos), com integrantes do Rotary e da Casa de Amizade, se apresentou na confraternização natalina da Associação de Senhoras de Rotarianos, na noite de quarta-feira, 28.

"Sai o Mensalão. Entra o Rosegate"


Por Ricardo Noblat
Curioso. Líderes do PT dizem não ser "adequado" ligar Lula a Rosemary Nóvoa de Noronha, indiciada na semana passada pela Polícia Federal por crime de corrupção ativa, e ameaçada de ser presa a qualquer momento.
Ora, pois. Por que não seria adequado?
Foi Lula que escolheu a moça para ser sua secretária depois de ela ter secretariado durante 12 anos o ex-ministro José Dirceu. Rosemary era reconhecidamente uma moça prendada.
Foi Lula que mais tarde nomeou a moça para a chefia do gabinete da Presidência da República, em São Paulo. Ali quem desejava vê-lo tinha de passar antes pelo crivo de Rosemary, a dona da maçaneta da porta presidencial.
Foi Lula, apesar de dispor de gente habilitada para isso em Brasília, quem incumbiu Rosemary de acompanhá-lo em viagens a 24 países entre 2008 e 2009 - em média uma por mês.
Foi Lula que forçou o Senado a desrespeitar o seu próprio regimento interno para que Paulo Vieira, indicado por Rosemary, ganhasse uma das diretorias da Agência Nacional de Águas (ANA).
Foi Lula, mais uma vez acionado por Rosemary, que também empregou Rubens, irmão de Paulo, como diretor da Agência Nacional de Avião Civil.
Paulo está preso desde a semana passada, apontado pela Polícia Federal como chefe de uma quadrilha que fraudava pareceres técnicos de agências reguladoras e de órgãos federais.
Rubens também está preso por fazer parte da quadrilha, assim como outro irmão dele, o empresário Marcelo Rodrigues.
Foi Lula que interferiu junto a Dilma para que Rosemary permanecesse como chefe do gabinete da Presidência, em São Paulo.
A Polícia Federal gravou 122 telefonemas trocados entre Lula e Rosemary de março do ano passado a outubro deste ano. Uma ligação a cada cinco dias. Fora e-mails passados por Rosemary com referências a Lula.
Sabe como Rosemary chamava Lula? De presidente? Não. José Dirceu chamava Lula de presidente. Antonio Palocci chamava Lula de presidente. Gilberto Carvalho, idem. Rosemary chamava Lula de "Luiz Inácio". E ainda chama.
Quem reclamava da sua falta de cerimônia no tratamento conferido ao presidente da República, ouvia dela muitas vezes: "Tenho intimidade com ele. Trato como quero. E daí?".
Não exagerava. Com frequência, sempre que viajava ao exterior acompanhando Lula, Rosemary se hospedava em apartamento próximo ao dele. Assim poderia atendê-lo com a presteza necessária.
Como, portanto, não seria adequado ligar Lula a Rosemary?
Não separe o que o destino uniu!
Lula deu uma de fraco, de cínico e de dissimulado ao comentar a propósito da enrascada em que Rosemary se meteu: "Eu me sinto apunhalado pelas costas".
Que falta de originalidade!
Quando estourou o escândalo do mensalão e Lula falou em cadeia nacional de rádio e de televisão para pedir desculpas aos brasileiros, ele disse que fora traído. E acrescentou:
- Fui apunhalado pelas costas.
Sob a ótica religiosa, Lula é o São Sebastião da política nacional, flechado por todos os lados. Sob a ótica pagã, é o Tufão, personagem da novela "Avenida Brasil", enganado pelas mulheres.
Rosemary leva vida modesta. Empregou o marido e uma filha no governo, mas não tem dinheiro para fazer face a uma eventual emergência médica, por exemplo.
Na condição de interlocutora privilegiada de Lula, recebia mimos aqui e acolá. Eram retribuições de favores que ela fazia. Nada de grande valor. E, no entanto, em pedindo tudo lhe seria dado. Quem duvida?
Ela pediu para Paulo Vieira o emprego na ANA. Mas quem pediu a Rosemary para que pedisse a Lula o emprego almejado por Paulo?
Carlos Minc, na época ministro do Meio Ambiente, sugerira a Lula o nome de uma técnica para a vaga que acabaria ocupada por Paulo. Lula desprezou a sugestão de Minc. Que no último fim de semana fez uma espantosa confissão:
- Naquela época, o nome desse cara (Paulo Vieira) já não cheirava bem.
Por que Minc não procurou Lula naquela época para adverti-lo de que o nome de Paulo cheirava mal? Por que Minc não conta agora o que sabia a respeito dele?
Por que Lula não explica seu esforço para emplacar Paulo na ANA?
Ao chegar no Senado o nome de Paulo, líderes do PMDB procuraram líderes do Democratas e do PSDB e propuseram:
- Vamos derrubar a indicação?
"Eu topei porque meu negócio como líder do Democratas era derrotar o governo sempre que pudesse", relembra José Agripino Maia (RN), hoje presidente do partido. Pelo mesmo motivo, topou o líder do PSDB, Arthur Virgílio.
Na votação em plenário deu empate. No mesmo dia, ao se repetir a votação, a indicação foi derrotada pela diferença de um voto. Não poderia haver uma terceira votação, segundo a Comissão de Constituição e Justiça do Senado.
Dali a quatro meses houve, sim, por insistência de Lula. O Democratas e o PSDB foram pegos de surpresa. O PMDB havia sido apaziguado por ação direta dos senadores José Sarney (AP) e Renan Calheiros (AL).
A sombra de José Dirceu pesa sobre a história investigada pela Polícia Federal desde o ano passado, revela a procuradora federal Suzana Fairbanks.
Em 2003, primeiro ano do primeiro governo Lula, Paulo Vieira filiou-se ao PT. No ano seguinte, teve 55 votos e não se elegeu vereador em Gavião Peixoto, cidade de menos de cinco mil habitantes a 310 quilômetros da capital paulista.
Paulo tirou a sorte grande em 2005: foi nomeado pelo então ministro chefe da Casa Civil José Dirceu para o cargo de assessor especial de controle interno do Ministério da Educação.
Rosemary sempre recorria a Dirceu para atender interesses da quadrilha comandada por Paulo, assegura a procuradora Fairbanks. Costumava citá-lo como "JD".
Paulo usou o nome de Dirceu para tentar obter a ajuda de Cyonil da Cunha Borges, auditor do Tribunal da Contas da União e, ao fim e ao cabo, delator do esquema desmontado pela Polícia Federal.
Cyonil chegou a receber R$ 100 mil dos R$ 300 mil que Paulo lhe prometera em troca de um parecer favorável à Tecondi, empresa que opera no Porto de Santos. Dirceu prestava consultoria à empresa, de acordo com Paulo.
Como os R$ 200 mil restantes não lhe foram pagos, Cyonil bateu às portas da Polícia Federal, devolveu os R$ 100 que embolsara e entregou todo mundo.
Dirceu nega tudo.
Lula nada diz.
Rosemary jura inocência e ameaça falar caso seja presa.
Sai de cena o Escândalo do Mensalão.
Entra o Rosegate. Alguma sugestão melhor de nome?
Fonte: "Blog do Noblat"

Romário diz que obras da Copa de 2014 "serão maior roubo da história do país"


O ex-jogador e deputado federal Romário, um dos principais críticos à organização da Copa do Mundo de 2014, declarou temer que o campeonato se torne o "maior roubo da história do país", tudo por causa da má gestão dos políticos brasileiros envolvidos.
"Esta palhaçada vai piorar quando faltar um ano e meio para o mundial. O pior está por vir, porque o governo irá viabilizar as obras emergenciais, que não precisam de licitações. Por isso, estamos fadados a assistir ao maior roubo da história do Brasil", escreveu Romário em sua página no Facebook.
Para o ex-jogador, o governo engana o povo, e a presidente Dilma Rousseff  "está sendo enganada ou se deixa enganar quando afirma que a Copa no Brasil será a melhor edição de todos os tempos".
Romário criticou a ausência de deputados na reunião entre o presidente da Fifa, Joseph Blatter, e Dilma, na sexta-feira, 23, quando foi discutido o projeto da Lei Geral da Copa, que deve ser votado na Câmara Federal ainda esta semana.
Após a reunião, Blatter revelou que Dilma lhe deu amplas e plenas garantias de que o Brasil respeitará todos os compromissos assumidos com a Fifa, o que inclui a permissão de vender bebidas alcoólicas nos estádios, um dos pontos considerados mais polêmicos pelo Congresso.
Romário convidou os brasileiros a se manifestar e disse que o povo tem toda a razão ao reivindicar e exigir mais seriedade por parte dos políticos e maior responsabilidade nas questões relativas à Copa do Mundo no Brasil.
Fonte: “Veja” com agência EFE

Câmara faz homenagem a três educadores, dois in memorian


Três importantes educadores feirenses serão homenageados em sessão solene realizada pela Câmara Municipal de Feira de Santana na noite desta quinta-feira, 29: Valdemira Alves de Brito, conhecida como professora Nena (in memorian), Aldemar Melo Santos, o frei Félix de Pacatuba (in memorian) e professora Ana Angélica Vergne de Moraes.
A sessão é uma iniciativa do vereador Carlos Alberto Rocha, o FreiCal (PMDB), que teve um requerimento aprovado para a realização do evento.
Os homenageados vão receber a Comenda Áureo Filho, voltada a pessoas que contribuem e contribuíram para o desenvolvimento da educação. A professora Ana Angélica também será homenageada com o Título de Cidadã Feirense.
A professora Nena foi fundadora do Colégio Ruy Barbosa e responsável pela educação de várias gerações de estudantes feirenses.
O frei Félix de Pacatuba foi diretor do Colégio Santo Antônio no início da década de 70, fundador do movimento católico Encontro de Casais com Cristo (ECC) e pároco da Paróquia Senhor dos Passos.
A professora Ana Angélica de Moraes lecionou na Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), na área de Letras, e também contribuiu para a formação de diversos profissionais que atuam hoje na região.
A sessão solene acontece às 19h30, na Câmara Municipal.
(Com informações de Kleiton Costa, da Assessoria de Imprensa do vereador FreiCal)

35º BI lança campanha "Por um Natal Feliz"


O comandante do 35º Batalhão de Infantaria, tenente coronel Rogério Matos dos Santos, está convidando a imprensa para esta sexta-feira, 30, às 9 horas, no auditório do Batalhão, para a apresentação da campanha do 35º BI "Por um Natal Feliz", com a presença de representantes de escolas e entidades contempladas.
O batalhão do Exército em Feira de Santana pretende arrecadar brinquedos para serem distribuídos nas escolas da rede pública, localizadas nos bairros Aviário, Subaé e 35º BI, para crianças com faixa etária de seis a 13 anos.
Serão disponibilizados postos de arrecadação no estacionamento em frente da Prefeitura, estande no Boulevard Shopping e no quartel do 35º BI, com previsão de coleta até o dia 21 de dezembro e distribuição no dia seguinte, 22, sob a coordenação do 35º BI, do Rotary Club Feira Leste e da Central Única das Favelas (Cufa).

Instituto GBarbosa forma mais uma turma do Projeto Despertar e Aprender em Feira de Santana


Nesta sexta-feira, 30, às 8 horas, na rua da Apae, a formatura da segunda turma do projeto Despertar e Aprender em Feira de Santana, uma parceria do Instituto GBarbosa (IGB) e Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais, que tem como objetivo buscar capacitar e inserir pessoas com deficiência intelectual, auditiva e física no mercado de trabalho.
Os alunos participaram de aulas gratuitas de cidadania, trabalho em equipe, relações interpessoais e práticas do mundo do varejo, além de receber material didático, transporte e alimentação. Ao término do curso, os participantes ainda tiveram a oportunidade de ocupar cargos de trabalho nas lojas da rede GBarbosa em Feira de Santana.
Na primeira turma, foram 14 formandos e atualmente nove trabalham nas lojas GBarbosa. Nesta segunda turma, serão 23 formandos e quatro já estão efetivamente contratados.
Projeto Despertar e Aprender
Desde sua criação, em 2006, o projeto Despertar e Aprender já capacitou 166 alunos com deficiência física e intelectual no estado de Sergipe, em parceria com a Associação de Pais e Amigos de Deficientes Auditivos (Apada), a Associação dos Deficientes Motores de Sergipe (ADM), a Associação dos Deficientes Visuais de Sergipe (Adevise) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac).
Segundo a presidente do IGB, Nadja Mattos, o projeto tem a finalidade de colocar jovens com idade acima de 18 anos no mercado de trabalho, e dar um suporte na vida familiar e social. "Eles têm atividades profissionais como qualquer outro funcionário: fazem cursos, podem ser promovidos, são totalmente integrados", afirma. Além da capacitação profissional, o IGB trabalha também a auto-estima dos alunos.
(Com informações da jornalista Marlla Farias)

"Nós nem o perseguimos"


Em entrevista ao âncora Mário Kértèsz, na Rádio Metrópole, na quarta-feira, 28, o deputado estadual José Neto (PT), líder do governo na Assembléia Legislativa e candidato derrotado à Prefeitura de Feira de Santana, respondendo questão sobre o resultado das eleições considerou "muito ruim" a baixa votação do prefeito Tarcízio Pimenta (PDT), considerando que "faz uma boa administração".
O petista esperava votação mais significativa dele e do atual prefeito na tentativa de provocar um segundo turno, que não ocorreu. José Neto concluiu afirmando que "nós nem o perseguimos". Fica a frase para o julgamento de Feira de Santana, demonstrando que o governo petista pratica, quando quer, a perseguição política.

Atual e futuro vices em celebração

 

Na noite de terça-feira, 27, festa na comunidade da Igreja Nossa Senhora das Graças, na Cidade Nova, com celebração do arcebispo dom Itamar Vian. Presenças do vice-prefeito de Feira de Santana Paulo Aquino e do vice-prefeito eleito Luciano Ribeiro, representando o prefeito eleito José Ronaldo, que se encontrava em São Paulo. As fotos são de Robson Miranda, da "Fé Católica".
 

Deputado petista pega quase dez anos de cadeia

O Supremo Tribunal Federal (STF) definiu na quarta-feira, 28,  a pena do deputado federal paulista João Paulo Cunha (PT), condenado no julgamento do mensalão. Ele vai pegar nove anos e quatro meses de cadeia por ter cometido os crimes de corrupção passiva, peculato e lavagem de dinheiro.
 

Morre jornalista Joelmir Beting

O jornalista Joelmir Beting (Foto: Reprodução), 75, faleceu em São Paulo na madrugada desta quinta-feira, 29. Ele estava internado no Hospital Albert Einstein desde o dia 22 de outubro para tratar de uma doença autoimune. No domingo, 25, ele sofreu um acidente vascular encefálico hemorrágico e estava em estado de coma irreversível.
Joelmir Beting era paulista de Tambaú, onde nasceu em 21 de dezembro de 1936. Em 1957, começou a estudar Sociologia na Universidade de São Paulo (USP) para fazer carreira no jornalismo. Em 1957, iniciou carreira na editoria de esportes. Trabalhou nos jornais "O Esporte" e "Diário Popular" e também na Rádio Panamericana, que posteriormente virou Jovem Pan.
Em 1962, trocou o jornalismo esportivo pelo econômico. Em 1968, virou editor de economia do jornal "Folha de S. Paulo". Em 1970, lançou sua coluna diária, que foi publicada durante anos por uma centena de jornais brasileiros, com o timbre da Agência Estado.
Em 1991, o profissional iniciou nova fase no jornal "O Estado de S. Paulo". A coluna foi mantida até 30 de janeiro de 2004. No mesmo ano que ela foi lançada, em 1970, Joelmir também começou a passar informações diárias sobre economia nas rádios Bandeirantes, CBN, Jovem Pan e Gazeta e nas redes de TV Bandeirantes, Gazeta, Record e Globo, até 2003.
Em março de 2004 voltou ao grupo Bandeirantes, onde permanecia como comentarista econômico nas rádios Band News FM e Bandeirantes, e também do Jornal da Band, na TV. Também era um dos âncoras do programa de entrevistas "Canal Livre". Na Rede Globo, trabalhou por 18 anos.
Ele escreveu ainda dois livros: "Na Prática a Teoria É Outra" e "Os Juros Subversivos”.
Fonte: G1

A arte necessária


"Game for Newmoon", de Alan Davie, 1959. Técnica mista, 42,3 x 53,8. Do acervo do Museu Regional de Arte, que está fechado há mais de um ano pelo governo petista.

Jutahy Júnior afirma que novos escândalos afetam credibilidade do Brasil no exterior

O deputado federal baiano Jutahy Júnior (Foto: Divulgação), do PSDB, afirmou na quarta-feira, 28, que os constantes escândalos envolvendo agentes públicos, principalmente, por ocupantes de cargos de confiança, estão comprometendo a confiabilidade do governo brasileiro junto a outros países.
"Isso tem reflexo nos investimentos brasileiros de longo prazo, principalmente em investidores internacionais que ficam perplexos ao perceber que chegou a esse ponto - desculpem-me a palavra - de esculhambação do Estado brasileiro, que permite chegar a uma situação dessas", observou.
Em pronunciamento da tribuna da Câmara, Jutahy Júnior falou das novas denúncias investigadas pela Polícia Federal (PF) na Operação Porto Seguro. "Nunca, na história deste País, como bem colocava o ex-Presidente Lula, nós tivemos um episódio semelhante ao que está ocorrendo agora com Rosemary Noronha.Quem já tinha ouvido falar dessa senhora, ex-representante do gabinete da Presidência da República em São Paulo? Praticamente, ninguém, fora do mundo vinculado ao PT e à estrutura de poder", apontou.
O parlamentar baiano lembrou que Rosemary Noronha havia indicado dois diretores de agências nacionais no Brasil, agências de Estado que têm obrigação de preservar o interesse público para contratos de longo prazo. "Como é possível? É muito estranho que uma funcionária de baixa qualificação profissional tenha o poder de influenciar diversos órgãos do Brasil, diversos Ministérios, e a capacidade de influenciar na escolha de dois diretores de agências nacionais".
Segundo Jutahy Júnior, essa série de escândalos põem em risco a credibilidade da nação. "Investidores do setor de energia, de petróleo, que representam investimentos maciços de que o Brasil necessita em tantas áreas, hoje estão se perguntando se o nosso País tem confiabilidade, segurança jurídica, capacidade de absorver investimentos de longo prazo, como eu disse aqui, porque esses fatos desorganizam a confiança dos investidores em nosso País", concluiu o parlamentar.
(Com informações da Assessoria de Comunicação)

“A farsa da taxa de desemprego no brasil! 5,3%? ou 22,1%???"


Por César Maia
1. Em qualquer lugar do mundo o emprego precário não é considerado emprego, mas se soma à taxa de desemprego. Menos no Brasil. Pelo menos o IBGE poderia divulgar duas taxas: a de desemprego por sua metodologia (pessoas que procuram emprego) e a de desemprego total, agregando o emprego precário, como se faz na Europa.
2. O IBGE divulgou a taxa de desemprego no Brasil em outubro (agregando as Regiões Metropolitanas que pesquisa). A População Economicamente Ativa alcançou 24 milhões e 679 mil pessoas. Os Desocupados somaram 1 milhão e 314 mil pessoas, ou uma Taxa de Desemprego de 5,3%. Um número quase de desemprego friccional ou quase de pleno emprego. Ilusão de quem só acredita nos números divulgados pelo governo.
3. Mas a própria tabela apresentada pelo IBGE dá as informações sobre o Emprego Precário. As "marginalmente ligadas a PEA" e as "desalentadas" somaram 663 mil pessoas. As “subocupadas por insuficiência de horas trabalhadas” alcançaram 454 mil pessoas em outubro. E as que tiveram “renda por hora menor que o salário mínimo por hora” foram 3 milhões e 201 mil pessoas. Emprego Precário é a soma dessas, ou 4 milhões e 318 mil pessoas.
4. A proporção de Emprego Precário sobre a População Economicamente Ativa (PEA) são 17,8%. E, dessa forma, a Taxa de Desemprego Total são 5,3% + 17,8%, ou 22,1%. Isso mesmo: mais de um quinto da PEA. Um número espanhol, um número grego.
5. O IBGE oferece mais dados que permitem analisar essa situação. Em outubro de 2011, a PEA foi de 24 milhões e 66 mil pessoas. Em outubro de 2012 foram 24 milhões e 679 mil pessoas. Um crescimento da PEA de 2,54%.
6. Destacando apenas as pessoas com renda por hora menor que salário mínimo por hora, eram 2 milhões e 937 mil pessoas e, agora, 3 milhões e 201 mil pessoas. Um crescimento de 9%. Vale dizer, mesmo esquecendo o estoque anterior de emprego precário e apenas focalizando o último ano, se vê que a taxa de desemprego divulgada só se manteve em função do emprego precário encontrado pelos desesperados que são, efetivamente, desempregados.
7. Vamos racionar com números absolutos. A PEA cresceu, em um ano, 613 mil pessoas. Mas aqueles que ganham menos que o salário mínimo aumentaram 264 mil pessoas, ou 43% do aumento da PEA.
8. Veja com os seus olhos no site do IBGE

Fonte: "Ex-Blog do Cesar Maia"

Surpresa das surpresas


Da coluna "Em Off", de Bruno Ferreira, no "Jornal do Comércio", de Porto Alegre-RS, em 14 de março de 1994
Surpresa das surpresas
Denúncia do presidente do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, que se encontra na Itália, de que um partido brasileiro estaria recebendo dinheiro da máfia ou do narcotráfico, parece ter abalado o candidato petista à Presidência da República. Chamou o desembargador de "não sério e desequilibrado". O desembargador não apontou qual o partido, no entanto, a carapuça parece que serviu... Será? Não acreditamos que o partido que se diz dos trabalhadores tenha entrado nesta fria, mesmo porque seus dirigentes não têm perfil de meliantes. Alguns, como seu líder podem ser pouco instruídos, mas para burros não servem. Sinceramente, descartamos tal hipótese. Será, para nós, a surpresa das surpresas se a denúncia cair nos petistas. Deve ser algum partidinho sem a mínima expressão política e dirigido por inconsequentes, nada mais. Não deverá influir nas eleições de outubro.
POIS É, ISTO FOI PUBLICADO EM 14.03.1994. AÍ O TEMPO PASSOU E "MUITA COISA" ACONTECEU, CULMINANDO COM A CONDENAÇÃO DOS MENSALEIROS, MUITOS DO PT. OCORRERAM MUITOS OUTROS MAL FEITOS, COMO DIZ A DILMA, ALÉM DA, AGORA, 'OPERAÇÃO PORTO SEGURO'.
Enviado por Sergio Oliveira, de Charqueadas- RS

Primeira proposta do Projeto Jovem Senador


A primeira sugestão originada em proposta de adolescentes que participam do Projeto Jovem Senador e que proíbe a utilização de sacolas plásticas pelos estabelecimentos comerciais, foi aprovado na manhã de quarta-feira, 28, na Comissão dos Direitos Humanos (CDH). O relator foi o senador baiano João Durval (PDT) que apresentou parecer favorável. Aprovada por unanimidade a sugestão agora se transforma em projeto de lei e terá toda a tramitação normal no Congresso.
O projeto Senado Jovem premia estudantes de escolas públicas de todo o Brasil que participam de um concurso de redação. Os vencedores passam três dias em Brasília, inclusive fazendo o papel de legisladores.
João Durval elogiou a iniciativa dos estudantes e fez questão de aprovar a sugestão, para que ela sirva de exemplo a outros estudantes brasileiros. Este ano o estudante baiano Danilo do Amor Divino dos Santos foi selecionado com a redação  "Meu Pedaço de Brasil". Ele estuda na Escola de Primeiro Grau Padre Alexandre de Gusmão, no município de Cachoeira e na estada em Brasília foi eleito vice-presidente da mesa do projeto Jovem Senador.
(Com informações de Silvio Romero, da Assessoria do Senador João Durval)