*

*
Clique na logo para ouvir

*

*

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Governo Dilma cancela obra de VLT prometida para 2014


O governo Dilma Rousseff confirmou nesta sexta-feira, 28, o primeiro cancelamento de uma obra prometida para a Copa do Mundo de 2014. Em 2010, quando definiu a Matriz de Responsabilidades do Mundial, o país listou todas as obras ligadas à realização do evento, tanto nos estádios como na infraestrutura. Até agora, o governo vinha mantendo a promessa de entregar todos os projetos previstos no documento. O "Diário Oficial da União" de quinta-feira, 27, anuncia, porém, que a construção do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) de Brasília está cancelada e não sairá do papel (Imagem). O trem ligaria o Aeroporto da capital ao Terminal da Asa Sul. A obra, marcada por irregularidades, foi retirada da matriz a pedido do governo distrital.
A resolução publicada oficialmente informa que a exclusão do projeto reduz o valor total das obras previstas para 2014, de 27,6 bilhões de reais para 27,3 bilhões. A obra do VLT de Brasília custaria 276,9 milhões de reais, dos quais 263 milhões seriam bancados pelo Governo Federal. Ao governo distrital caberia só investir apenas 13,9 milhões e tocar o projeto. A construção, porém, não foi adiante - o Distrito Federal não contratou a obra a tempo. Apontando falhas no processo, a Justiça decidiu anular a licitação que foi realizada para dar início à obra. Sem tempo para realizar uma nova concorrência, o DF decidiu pedir ao Ministério do Esporte a exclusão do VLT do DF da lista dos projetos.
A versão atualizada da Matriz de Responsabilidades lista 50 obras de mobilidade urbana ligadas à realização da Copa do Mundo. Com a exclusão do VLT, Brasília (que será palco de sete partidas do Mundial, incluindo o terceiro jogo do Brasil) fica com apenas um projeto desse tipo: a ampliação da rodovia radial DF-047. Porto Alegre, com dez projetos de mobilidade, Curitiba, com nove, e Belo Horizonte, com oito, são as sedes com mais obras de mobilidade para 2014. O investimento total prometido para essa área é de 11,7 bilhões de reais, dos quais 7,1 bilhões bancados pelo governo federal. O VLT do DF tinha o início das obras previsto para agosto. A entrega era prometida para janeiro de 2014.
Fonte: "Veja On-line"

Um comentário:

Thomas disse...

Se cancelou VLT em Brasília, imagine se vai ter trivia em Feira? Sequer vão ler o projeto.