Clique na imagem

*

*
Clique na logo para ouvir

*

*

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Targino Machado defende jornalista das agressões de José Neto e pede democracia ao governo petista

Na segunda-feira, 28, o jornalista Glauco Wanderley, da Rádio Subaé AM, em Feira de Santana, denunciou em sua página pessoal no Facebook, as agressões verbais e ameaças feitas pelo líder do governo na Assembleia Legislativa da Bahia, José Neto (PT), em cortar cortar os anúncios governamentais na rádio. O problema se iniciou após o comunicador ter deixado de falar durante o programa que comanda, "Subaé Notícias", sobre o seminário sobre rádio comunitária, que contava com o apoio do próprio petista.
O deputado estadual Targino Machado, líder do bloco parlamentar PTN/PSC/PRP, demonstrou total solidariedade a Glauco Wanderley e atacou o desequilíbrio do petista. "José Neto está se achando um deus. Esse comportamento é uma vergonha para qualquer um, ainda mais para um líder de governo. Quero dizer à todos que a pena do jornalista, por si só, é autoexplicativa e tradutora de uma sentença justa e acabada contra aqueles que usam o poder para proliferar os sentimentos mais mesquinhos, e se camuflam de democratas", afirmou.
Segundo Machado, essa atitude antidemocrática o atingiu este ano. "Quero me solidarizar e dizer que ele tem a exata noção do quanto tenho passado com o bloqueio midiático patrocinado pelo líder do governo, junto com o secretário de Comunicação, Robinson Almeida, que para Feira de Santana foi levado para ameaçar de tirar a verba de comunicação caso as rádios continuassem a me dar espaços em suas programações diárias. O líder do governo e o secretário são de indicações do governador Jaques Wagner e ele participa de toda essa perseguição. A tradição de Feira, contudo, é de isolar os ditadores e a eleição do próximo ano deixará isso claro", revelou.
(Com informações de Maurício Naiberg, da Assessor de Imprensa)

Nenhum comentário: