*

*
Clique na logo para ouvir

*

*

sábado, 27 de agosto de 2011

Vai sobrar alguém?

Está nos meios de comunicação, a partir de revelação da revista "IstoÉ", que chega às bancas neste sábado, 27, que a ministra Ideli Salvatti, das Relações Institucionais, quando senadora, repassou R$ 200 mil em emendas para a ong Centro de Elaborações, Assessoria e Desenvolvimento de Projetos (Cesap), que foi dirigida por um funcionário de seu gabinete no Congresso, Claudionor de Macedo. Ele se tornou coordenador da campanha fracassada dela ano passado para o governo de Santa Catarina. Conforme a matéria, a então senadora petista também direcionou verba pública para entidades comandadas por pessoas já indiciadas pela Polícia Federal.

Um comentário:

Mariana disse...

Não, pelo visto, estão quase todos, se não todos, com uma "ficha" bem suja, ainda que não investigados ou indiciados.
O PT é uma fábrica de corruptos, onde o estágio final, o teste de "qualidade", se dá com o ingresso do petista em algum cargo do governo. Aí, êle prova se é de confiança ou não dos trambiqueiros. Acho que Suplicy e Sergio Barradas não passariam e seriam logo defenestrados de seus cargos.