No Aprisco

No Aprisco

sábado, 31 de dezembro de 2011

Feliz Ano Velho

O Blog Demais completou em 2011, em 10 de novembro, cinco anos de existência e resistência, com independência. Este espaço na blogosfera, reitera-se, é a tribuna diária do jornalista Dimas Oliveira. Um espaço para postagens artísticas e culturais, principalmente, onde idéias são colocadas. O Blog Demais também é político e tem posição democrática. Segue o modelo americano dos blogs políticos.
Tem o formato e leiaute escolhido e mantido sem alterações, sem seguir regras impostas, como a de que as que postagens devem ser com textos curtos.
No Blog Demais o jornalista Dimas Oliveira está sempre escrevendo, sem restrição de horários, e visitantes fazem ou não comentários que são ou não aceitos, pois existe a necessária moderação.
O Blog Demais, como um jornal on line, tem conteúdo. Empreende na blogosfera um espaço onde são destacados fatos que elevam Feira de Santana - também denúncias contra os que querem enterrar a cidade.
Como jornalista antenado, Dimas Oliveira procura escrever direito sempre, buscando a qualidade da informação e das opiniões emitidas, com o viés empregado.
As postagens próprias ou não do Blog Demais refletem a visão de mundo do jornalista Dimas Oliveira. Tem quem goste e quem não goste.
Nem todos os comentários enviados pelos leitores são publicados. Por critério estabelecido pela editoria, eles sofrem moderação, para necessária desconsideração de mensagens ofensivas, anônimas e que contenham xingamentos, principalmente de apedeutas e petralhas. Também é recusada a maioria das mensagens cujos autores não possam ser contatados.
O Blog Demais nunca teve receio, diferentemente de outros veículos, de colocar a ferramenta "Hit Counter", que assinala o número de visitantes - até o momento desta postagem são 1.726.449.
OPor fim, o Blog Demais agradece aos leitores, parceiros e incentivadores pela manutenção deste trabalho, que tem sido muito gratificante. Continuem lendo e comentando as postagens.

Mensagem de final de ano

Um novo ano está chegando e depositamos nele muitas esperanças. Olhamos para trás e fazemos sempre um balanço do que foi bom ou ruim, certo ou errado, promessas que conseguimos cumprir outras não. Se não foi um ano que você esperava, não desanime. Está na sua frente o ano de 2012!
Jogue arrependimentos no lixo, frustrações, medos e decepções e olhem para este novo ano cheios de esperança. Um ano que cada um de nós pode fazer alguma coisa pelos que precisam, lutar pela justiça, bradar contra a corrupção e não se calar NUNCA!
Nosso site faz este trabalho. Queremos e vamos lutar de nossa forma, que é escrevendo, por um mundo mais igualitário e menos injusto. Vamos denunciar quando preciso for e elogiar também, mas não vamos ficar calados e omissos, vamos ficar atentos e fazer a nossa parte, que é comunicar a verdade.
Desejamos a todos um Ano Novo de muitas felicidades, esperanças, alegrias, paz e muito AMOR!
Que venha 2012!
Equipe Portal Quarto Poder

UBE Blogs diz: Feliz 2012 para você!

Mensagem a todos os membros de Uniao de Blogueiros Evangélicos:
Estamos nas últimas horas de 2011 e prestes a entrar em mais uma etapa de 365 dias. Até aqui nos ajudou o Senhor.
Terminamos 2011 com 269 artigos postados no UBE Blogs. Abordagens sobre cosmovisão, dicas de blogagem, motivação e sobretudo edificação espiritual.
Estamos fechando o ano com mais estes números:
• 16.600 membros no UBE Blogs plataforma Ning
• 3.876 membros no UBE Blogs no Orkut
• 1.297 cliques em "likes" na página Organização do UBE Blogs Facebook
• 879 seguidores no UBE Blogs Twitter
• 374 membros no grupo UBE Blogs Facebook
Que as bem-aventuranças do Senhor estejam presentes na vida de blogueiros e blogueiras e seus respectivos leitores e leitoras. E todos juntos possamos crescer em tudo de bom que o Todo Poderoso preparou para nós.
"Achando-se as tuas palavras, logo as comi, e a tua palavra foi para mim o gozo e alegria do meu coração; porque pelo teu nome sou chamado, ó SENHOR Deus dos Exércitos" - Jeremias 15.16.
Que a sua mesa seja farta em 2012. Desejo que a sua mesma seja muito farta, não apenas com o alimento do corpo, mas com a boa alimentação do espírito.
Bem alimentado, você, que faz a Blogosfera Cristã, terá condições de nutrir os internautas com o Pão que desceu do céu. E não há nada melhor do que isso.
Boas postagens em 2012!
Abraço,
Eliseu Antonio Gomes
Administração UBE Blogs
Visite União de Blogueiros Evangelicos em:
http://www.ubeblogs.com.br/?xg_source=msg_mes_network

Feliz Ano Novo

Caros companheiros,
Ano Novo é também oportunidade de aprender, trabalhar e servir. Quero desejar a todos e a seus familiares um 2012 cheio de paz, amor, harmonia, sucesso pssoal e profissional e acima de tudo saúde.
Pierina Erbano

Feliz 2012!

Desejo à família rotária que o nosso Pai da vida, nosso Criador, conceda a todos um abençoado e feliz 2012, cheio de realizações e que em cada coração de um rotariano reine a paz e pulse, cada vez mais, o desejo de fazer o bem.
Marly Ribeiro e família
Governadora 2011-2012 - Distrito 4

Ceia e culto

Neste sábado, 31, último dia do ano, jantar - frigideira de maturi, peru assado e farofia de cenoura - com parte da família, antes de ir para o culto de celebração de passagem de ano da Igreja Batista Bethânia, no Ginásio de Esportes da Escola Castro Alves.

Mensagem do portal "Interior da Bahia"

Enviado por Evandro Matos e equipe do portal "Interior da Bahia"

"2011, o ano da faxina internacional"

Por Claudio Humberto
Essa foi para valer: a bruxa cega fez hora extra no expediente, varrendo do mapa cidades, celebridades, ditadores, terroristas, PIBs e PIBões. Derrubou ministros, adoeceu presidentes e só não destruiu a Grécia porque Eike Batista transferiu a Acrópole para a bacia de Campos, mais suja que a lata de lixo do Planalto, que Dilma esqueceu de limpar. Mas a coluna juntou o rescaldo para confeccionar os tradicionais troféus do final do ano. Quem recusar, manda para a China, que ela devolve baratinho.
Troféu Puxadinho
É do PSD de "Jilberto" Kassab, ou "JK": pegou areia do caminhão do DEM e do PSDB, misturou com eleitores fantasmas e assinaturas fajutas e mistura a argamassa com o PT. A "obra" ficou feia pra chuchu.
Pizza de jiló
Ganha o "onorevole" Cesare Battisti, produto "importado" por Lula com o selo de autenticidade do Supremo. O prêmio é retribuição pelo gosto amargo que sua presença evoca no Brasil em brasileiros e italianos.
Troféu Tiririca
O prêmio será entregue no circo onde Berlusconi se sentirá ofuscado por Orlando Tapioca Silva ("sou indestrutível"), Wagner Rocha ("estou firme como uma rocha") e Carlos Lupi ("só saio a bala"). Ao final, o italiano e o oriundi dançarão juntinhos a célebre canzone "Dilma, eu te amo".
Boca maldita
O prêmio é do ex-ministro Nelson Jobim, que escapou da degola ministerial pedindo para sair e profetizando que os "idiotas perderam a modéstia". Se perdeu a dele, entregaremos o prêmio a Idelli Salvatti.
Prêmio Flanelinha
No Judiciário é do ministro Ayres Britto, tomando conta do cargo de Peluso. No Executivo, Dilma, cuidando do cargo de Lula; no Legislativo, Marta Suplicy, tomando conta da prometida embaixada em Paris. Hors-concours: o ministro Joaquim Barbosa, "flanelinha" do "mensalão".
Troféu Chave de Cadeia
Vai para Marcos Valério, Delúbio Soares e seus bons companheiros. Talvez errem de porta e alguém resolva trancar pelo lado de fora.
Frango de Macumba
O bicho empalhado em Cuba é de Hugo Chávez, espírito de porco que assombra a Venezuela com seu câncer "injetado" pelos EUA. Se o "encosto" não deixar o cargo em 2012, pode chutar o "despacho".
Maria Mole
Nem adianta fazer doce: a guloseima será distribuída entre Aécio, Serra e Fernando Henrique, o mais recente amigo de Dilma, numa cerimônia em Harvard. Além de disputar o prêmio, também terão que engolir o ego.
Tranca rua
É o prêmio mais temido pelos babalôs do poder em Brasília. Não só é capaz de tirar a pessoa amada em três dias, como trancar caminhos, atrapalhar negócios e botar olho gordo. Vai para Lula, mizinfio.
Troféu Pé de cabra
Nem precisou arrombar o BNDES: as portas foram abertas a bilionários, construtoras amigas, ditadores africanos, donos de TV e bancos falidos.
Prêmio Jingle Bells
É de Cristina Kirchner, por descobrir novo uso do papel de impresa estatizado na Argentina. Se acabar não faz mal, limpa com jornal.
Chupeta de ouro
Os prejudicados pelo Enem se cotizaram para o prêmio ao novo bebê Lula's: Fernando Haddad, que erra todas as questões sem levar nem um tapinha do "pai". É que lei da palmada também proíbe bater em postes.
Barracão de zinco
O troféu vai para a "comunidade" da discórdia instalada nos píncaros do Supremo, que promete tiroteio cerrado contra o Conselho Nacional de Justiça para "manter o território" livre de "puxadinhos" fora do padrão.
Baú da Felicidade
O prêmio será entregue por Silvio Santos às dezenas de ONGs que arrumaram salário sem emprego no Ministério do Trabalho. Com direito a discurso de Luiz Pagot, aquele do DNIT que só recebeu. E ainda recebe.
Rolando Lero
O vencedor é Guido Mantega, pelo lero-lero do do PIBinho e do PIBão, a nova dupla sertaneja que está tirando o sono dos humilhados ingleses.
Prêmio Eike Batista
É da nova dupla de milionários Palocci e Fernando Pimentel, que mesmo sem peruca, pai rico e ex-mulher bonita, multiplicou o patrimônio em consultorias tão especializadas que o próprio Eike gostaria de contratar para ver se acha petróleo e minério de ferro no Sarneyquistão.
Troféu Smiles
Vai para o governador do Rio, Sérgio Cabral, pelas milhas acumuladas em viagens de jatinhos privados e sorrisos amarelos para explicar enchentes mortais e fugas de bandidos "pacificados". De brinde, uma Vuitton made in China: quando novo bueiro explodir, voará com ela.
Bala perdida
A réplica do artefato favorito do Nem é dos burocratas do governo, tracejando por aí sem acertar o alvo da Copa de 2014 e das obras do PAC. A cerimônia poderá ser atrasada por tiroteio na Linha Amarela.
Mico de lata
É de Barbalho Jr., o menino que fechou o ano com uma careta em nome do pai. Entendemos o recado e prometemos troco, se o mundo não acabar em 2012.
Feliz imposto novo, ops, Feliz Ano Novo!

Movimento no Terminal Rodoviário cresce em 7%

O movimento tem sido intenso no Terminal Rodoviário de Feira de Santana nesses dias que antecedem a passagem de ano. Estima se que o numero de embarques e desembarques para este período somados ao período de Natal alcancem os 70 mil passageiros respectivamente; com este resultado espera se que o fluxo de pessoas neste ano, supere as estatísticas de 2010 em quase 7%.
Os destinos mais procurados são as localidades litorâneas e metropolitanas, sendo Cabuçu, Porto Seguro e Itacaré referencias para este período. A média de embarque e desembarque nos últimos dias é de 9,3 mil pessoas. Para atender esta demanda a administração reforçou sua equipe de atendimento, limpeza e segurança, já as empresas colocaram a disposição dos passageiros vários horários extras, segundo Selmo Oliveira, gerente do Terminal Rodoviário.
Na contra mão da regularidade evidencia-se a irresponsabilidade e a desordem provocada pelo transporte irregular clandestino no trânsito de Feira de Santana, causando congestionamentos, filas triplas e situações de risco para pedestres e condutores, principalmente nas imediações do Terminal Rodoviário, cuja área virou campo de batalha do transporte irregular clandestino que, disputam cada passageiro no grito, onde em alguns casos os passageiros são literalmente puxados para dentro de seus veículos. "A falta de fiscalização e o despreparo dos usuários são combustíveis que proporcionam e mantém a rotina desse sistema paralelo", considera Selmo Oliveira.

Feliz Olhar Novo

Por Carlos Drumond de Andrade
O grande barato da vida é olhar para trás e sentir orgulho da sua história.
O grande lance é viver cada momento como se a receita da felicidade fosse o AQUI e o AGORA.
Claro que a vida prega peças.
É lógico que, por vezes, o pneu fura, chove demais... mas, pensa só: tem graça viver sem rir de gargalhar pelo menos uma vez ao dia?
Tem sentido ficar chateado durante o dia todo por causa de uma discussão na ida pro trabalho?
Quero viver bem. Este foi um ano cheio.
Foi cheio de coisas boas e realizações, mas também cheio de problemas e desilusões.
Às vezes se espera demais das pessoas.
A grana que não veio, o amigo que decepcionou, o amor que acabou.
O próximo ano não vai ser diferente.
Muda o século, o milênio muda, mas o homem é cheio de imperfeições, a natureza tem sua personalidade que nem sempre é a que a gente deseja, mas e aí? Fazer o quê? Acabar com seu dia?
Com seu bom humor? Com sua esperança?
O que eu desejo para todos nós é SABEDORIA!
E que todos saibamos transformar tudo em uma boa experiência!
Que todos consigamos perdoar o desconhecido, o mal educado. Ele passou na sua vida. Não pode ser responsável por um dia ruim...
Entender o amigo que não merece nossa melhor parte. Se ele decepcionou, passe-o para a categoria 3, a dos amigos. Ou mude de classe, transforme-o em colega. Além do mais, a gente, provavelmente, também já decepcionou alguém.
O nosso desejo não se realizou?
Beleza, não tava na hora, não deveria ser a melhor coisa prá esse momento (me lembro sempre de um lance que eu adoro: CUIDADO COM SEUS DESEJOS, ELES PODEM SE TORNAR REALIDADE).
Chorar de dor, de solidão, de tristeza, faz parte do ser humano. Não adianta lutar contra isso. Mas se a gente se entende e permite olhar o outro e o mundo com generosidade, as coisas ficam diferentes.
Desejo para todo mundo esse olhar especial.
O Ano Novo pode ser um ano especial, muito legal, se entendermos nossas fragilidades e egoísmos e dermos a volta nisso. Somos fracos, mas podemos melhorar. Somos egoístas, mas podemos entender o outro.
O próximo ano pode ser o bicho, o máximo, maravilhoso, lindo, espetacular... ou...
Pode ser puro orgulho!
Depende de mim, de você!
Pode ser. E que seja!!!
Feliz olhar novo!!!
Enviado por Edna e Celso Boaventura

Clube Bagatela deseja um Feliz 2012!

Mensagem da Danton

A Danton -Treinamento, Consultoria e Eventos de SMS deseja a todos um Feliz 2012 e que a prevenção da saúde e nos acidentes de trabalho nas empresas seja uma prioridade, a fim de que trabalhadores possam voltar para casa com Saúde, Segurança e PAZ.
Juarez Cruz
Salvador-Bahia-Brasil

Parabéns, Teixeira

Neste sábado, 31, dia de aniversário de José Carlos Teixeira, que se formou em Jornalismo pela Universidade Federal da Bahia (Ufba) em 1972. Com ele, aprendi os caminhos do jornalismo. Também fizemos teatro juntos e éramos parceiros de matinês no Santanópolis, Íris e Madrid. Trabalhou no jornal "Situação" e "Feira Hoje", em Feira de Santana. Em Salvador, no Grupo A Tarde. Atualmente mora na capital.

Toda felicidade neste próximo ano

Prezado Dimas,
Desejo a você e sua família toda felicidade neste próximo ano, e que possamos ir mais alem do que fomos, realizar mais do que realizamos e é claro, sonhar mais do que sonhamos.
A vida é dádiva de Deus e a felicidade a realização da alma.

Selmo Oliveira, gerente do Terminal Rodoviário de Feira de Santana

Feliz 2012

Enviado por Carlos Carvalho

Exibição de filmes em sessões iniciadas até às 17 horas

Neste sábado, 31, véspera de Ano Novo, somente serão exibidas sessões no Orient Cineplace iniciadas até às 17 horas. Veja os programas:
PRÉ-ESTREIA
ALVIM E OS ESQUILOS 3
- Animação e live action. Em segunda semana. Cópia dublada. Classificação: Livre. Duração: 105 minutos. Horário: 14h15 e 16h30. Sala 2 (160 lugares).
LANÇAMENTO NACIONAL
IMORTAIS
- Ação e aventura. Em 3D. Cópia dublada. Não recomendável para menores de 14 anos. Duração: 110 minutos. Horários: 14 horas, 16h20. Sala 4 (264 lugares).
CONTINUAÇÕES
MISSÃO IMPOSSÍVEL - PROTOCOLO FANTASMA
- Ação. Em segunda semana. Cópia dublada. Não recomendável para menores de 14 anos. Duração: 132 minutos. Horários: 13h10 e 15h50. Sala 1 (243 lugares).
O GATO DE BOTAS - Animação. Em quarta semana. Cópia dublada. Classificação: Livre. Duração: 90 minutos. Horários: 13h20 e 15h20. Sala 3 (167 lugares).
ENDEREÇO E TELEFONE
Orient Cineplace - Multiplex do Boulevard Shopping, telefax 3225-3185 e telefone 3610-1515 para saber informações sobre programas e horários.
(Com informações do Departamento de Marketing de Orient Cinemas)

Feliz 2012 et continuation

"E ainda aconteceu, o que desejavam as estrelas: a vontade e a lei; e a vontade de todos só se transformou em vontade única, porque isso deveria ser. E diante da vontade, o arbítrio se cala." - Goethe
O mundo não se faz de uma hora para a outra, apenas as ditaduras se fazem. Mohamed Bouazizi toca fogo ao próprio corpo e incendeia o Magrebe, e as ditaduras caem e os príncipes caem, e "voilá" uma primavera árabe, nova Primavera dos Povos, 1848 projetado no século XXI. Muitos até dirão que a CIA está por trás da geopolítica americana etc, mas, muito cedo para julgar e pouco me importa agora, prefiro ver apenas o que nos ilustra Goethe: A vontade, desejo das estrelas, calando o arbítrio.
Desejamos a vocês, para agora em 2012 e para sempre, uma Primavera dos Povos em seus corações et realizações.
Sarinha e Olneyzinho São Paulo

Rezas e orações

Levi Vasconcelos em sua última coluna "Tempo Presente" do ano, dá a nota "Pesquisa e (in)felicidade", na edição deste sábado, 31, do jornal "A Tarde:
Uma rodada de pesquisas realizadas por institutos baianos a serviço de segmentos da base governista revela que alguns prefeitos, a julgar pelos altos índices de reprovação, tiveram um infeliz ano velho e deverão rezar por milagres se quiserem chegar bem ao fim de 2012.
Entre eles estão o prefeito de Salvador, João Henrique (PP), que aspira encerrar o mandato por cima, o de Ilhéus, Newton Lima (PT), campeoníssimo, e a de Candeiras, Maria Maia (PMDB), os três já reeleitos.
Dos que pretendem disputar a reeleição, o de Feira, Tarcízio Pimenta (PDT), e a de Barreiras, Jusmari Oliveira (PP), precisam de um santo mais forte: têm seis meses antes do início da campanha para virar o jogo.
O Blog Demais comenta: o problema em Feira é que o prefeito não sabe se apela para rezas ou para orações. Ele também não acredita em pesquisas que revelam sua alta rejeição e baixa aceitação.

Deu em Claudio Humberto

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Outros filmes destacados em 2011

Nas dez postagens anteriores, a indicação dos Melhores Filmes do Ano, exibidos em Feira de Santana, no Orient Cineplace, e vistos por Dimas Oliveira, que trata de forma direta e sucinta de cada um. O gosto é pessoal. Além dos principais destacados, relaciona-se, por ordem de exibição: "Incontrolável", "72 Horas", "O Turista", "Rango", "Piratas do Caribe: Navegando em Águas Misteriosas", "X-Men: Primeira Classe", "Cowboys & Aliens", "Larry Crowne - O Amor Está de Volta", e "O Gato de Botas". Dos filmes brasileiros exibidos e vistos, o melhor foi "O Palhaço". Referência ao documentário "Bahêa, Minha Vida", do feirense Márcio Cavalcante. "Rede Social" e "O Vencedor", que poderiam estar na lista dos melhores, não foram vistos.

Melhores Filmes do Ano - 10

"Missão Impossível: Protocolo Fantasma" (Mission Impossible: Ghost Protocol), de Brad Bird. Quarto filme da franquia que se mantém cheia de ação. Ação que agora se mistura a doses de humor. Com Paula Patton e Tom Cruise (Foto: Divulgação). Em cartaz, desde o dia 21 de dezembro.

Melhores Filmes do Ano - 9

"O Preço do Amanhã" (In Time), de Andrew Niccol. Tempo é moeda corrente nesta ficção científica que faz alegoria do capitalismo. Fonte da juventude e diferenças sociais na trama. Com Justin Timberlake e Amanda Seyfried (Foto: Divulgação). De 25 de novembro a 1º de dezembro.

Melhores Filmes do Ano - 8

"Planeta dos Macacos: A Origem" (Rise of the Planet of the Apes), de Rupert Wyatt. A arrogância do homem pondo em risco o futuro da humanidade. De 26 de agosto a 29 de setembro.

Melhores Filmes do Ano - 7

"Super 8" (Super 8), de J. J. Abrams com produção de Steven Spielberg. Suspense cheio de referências ao cinema. De 12 a 25 de agosto.

Melhores Filmes do Ano - 6

"Os Agentes do Destino" (The Adjustment Bureau), de George Nolfi. Ficção científica escapista que faz refletir. Com Matt Damon e Emily Blunt (Foto: Divulgação). De 27 de abril a 2 de maio.

Melhores Filmes do Ano - 5

"Rio" (Rio), de Carlos Saldanha. Brasil (Rio de Janeiro) retratado de forma bem animada e criativa. De 8 de abril a 26 de maio.

Melhores Filmes do Ano - 4

"O Discurso do Rei" (The King's Speech), de Tom Hooper. Performance destacada de Colin Firth (Foto: Divulgação) em drama pungente. O melhor filme entre os melhores. De 18 a 24 de março.

Melhores Filmes do Ano - 3

"Bravura Indômita" (True Grit), de Ethan e Joel Coen. Refilmagem. Faroeste verdadeiro sobre vingança. Com Hailee Seinfeld e Jeff Bridges (Foto: Divulgação). De 25 de fevereiro a 3 de março.

Melhores Filmes do Ano - 2

"O Cisne Negro" (Black Swan), de Darren Aronofsky. Interpretação magistral de Nicole Portman (Foto: Divulgação) em drama subjetivo sobre obsessão. Assustador e arrebatador. De 4 a 24 de fevereiro.

Melhores Filmes do Ano - 1

"Enrolados" (Tangled), de Byron Howard e Nathan Greno. Animação de visual deslumbrante. De 7 de janeiro a 3 de fevereiro.

Feliz 2012!

Enviado pela jornalista Josemara Veloso

Zé Neto visita as Rádio Povo e Rádio Sociedade

Depois de 15 dias visitando as emissoras de rádio feirenses, em diversos programas, o deputado estadual Zé Neto (PT), líder do governo na Assembleia Legislativa, fechou nesta sexta-feira, 30, a quinzena de "balanço de ações 2011". Das 12 às 14 horas, o deputado participou do programa "Jornal da Povo", de Carlos Lima, na Rádio Povo 1210 AM; e das 14 às 15 horas, foi a vez de Paulo José receber o parlamentar em seu programa "Jornal das Duas", na Rádio Sociedade de Feira 970 AM.
Como nas outras entrevistas dos últimos dias, Zé Neto apresentou as ações do seu mandato no ano de 2011, e também fez um resumo das obras do Governo do Estado que estão sendo realizadas em Feira.
(Com informações de Fabian a Andrade, da Assessoria de Comunicação)

Deputado do dólar da cueca pode ser novo líder do PT

O PT deve escolher nas próximas semanas o sucessor de Paulo Teixeira (SP) na liderança do partido na Câmara dos Deputados. Até agora, existem dois candidatos: Jilmar Tatto (SP) e José Guimarães (CE). Para os esquecidos, Guimarães está intimamente ligado ao advento de uma vertente da corrupção que até hoje faz a alegria dos humoristas: o carregamento de dólares na cueca.
Um assessor do deputado foi preso quando lançava a moda, em 2005. Os 100 mil dólares, concluiu o Ministério Público, tinham origem em desvios no Banco do Nordeste.
Se Guimarães tem um histórico desabonador, o concorrente também não é dos mais inocentes: Tatto já respondeu a processo por irregularidades em licitações na Prefeitura de São Paulo, onde era secretário de Marta Suplicy. E foi acusado, dentre outras coisas, de receber 500 mil reais para favorecer um grupo de perueiros ligados ao PCC.
Fonte: http://veja.abril.com.br/blog

Sorteio do Audi A1 acontece nesta segunda-feira (02/01) no Boulevard Shopping

O Boulevard Shopping realiza nesta segunda-feira, 2 de janeiro de 2012, às 17 horas, o sorteio do Audi A1 zero quilômetro. O automóvel é o prêmio da campanha de Natal do Boulevard Shopping, realizada durante os meses de novembro e dezembro. O sorteio acontecerá próximo à entrada E3 do Boulevard Shopping, onde está exposto o carro e a urna. Estará presente na ocasião a superintendente do Boulevard Shopping, Vivianne Freire. O sorteio também promete contar com a presença grande do público participante da promoção.
(Com informações de Adriana Patrocínio, da Via Press Comunicação)

Esperando o terceiro ciclo baiano

Por Raul Moreira
Chama à atenção, justamente quando muitos acreditam no maturar de um novo ciclo de cinema na Bahia, a forma através da qual os que supostamente o fazem comportam-se diante do fato. Falo isso porque, na semana passada, a providência me fez acompanhar, através da rede, uma discussão em torno dos critérios para se afirmar se um determinado filme é "baiano" ou, tão somente, "rodado na terra da felicidade". A lebre, no caso, foi levantada porque há planos para se realizar no próximo verão uma mostra retratando o cinema made in Bahia produzido nos últimos 10 anos.
Cá, digo-lhes que tenho mais prazer em falar da ausência de autocrítica entre os artífices do dito "novo cinema baiano" do que propriamente tentar entender se se trata de Chico ou de Francisco. Sim, porque, infelizmente, talvez por vício, incapacidade ou, quem sabe, pela penúria que foi "chegar lá", nossos realizadores mostram-se superficiais ao avaliar os desdobramentos de uma aventura empreendida por eles mesmos.
Em outras palavras: quis o destino que a tal da maturação não corroborasse para um engrandecimento mínimo da mentalidade e da forma de pensar do estabelechiment do cinema baiano. E, partindo-se de tal pressuposto, é impossível não por em cheque a representatividade e a força do segundo ciclo.
Segundo ciclo que, se formos datá-lo, começa no início do século 21, com o longa 3 histórias da Bahia, mas que, na verdade, teve a sua base na geração super 8, três décadas antes. Para efeito de registro, boa parte dessa mesma turma que hoje sente o gosto de realizar filmes com mais de 50 minutos em formato 35 mm, galgou os degraus das bitolas, algo notável, até porque, naqueles tempos, mediante todas as dificuldades do retrocesso, o aventurar-se no audiovisual era tarefa árdua e para poucos obstinados.
Eram, então, jovens pretensos cineastas em busca de expressão, numa terra que começava a se transformar, perdendo o encanto e a força registrados nos anos 50, 60 e parte dos 70, período no qual, por conta de algumas ações pontuais implantadas por bem-intencionados homens de cultura locais e alguns estrangeiros que cá aportaram, dela brotou algo de novo e salutar: a fusão de uma nova engrenagem cultural - pelo menos para os parâmetros da Bahia na época - com um encorpado mofo secular resultou em um processo sui generis, uma mistura que só poderia dar certo, claro, a partir do encontro de certa tradição com a modernidade.
Mas foram-se os tempos de Anísio Teixeira, de Edgard Santos, de Walter da Silveira, de Martim Gonçalves, de Lina Bo Bardi, de Roberto Pires, de Pierre Verger, de Jorge Amado, de Walter Smetak, dos grandes artistas plásticos e tapeceiros, muitos dos quais estrangeiros abaianados, dos "malucos" baianos da Tropicália, de Glauber Rocha, de Raul Seixas, enfim, de uma gente pulsante que aflorou na hora certa e no lugar certo, deixando um legado que no final tornou-se uma maldição, principalmente quando nos deparamos com o desastre da atual cena cultural.
Vieram, então, os anos perdidos, que começaram com o lento processo de distensão da ditadura e alcançaram o final da década de 80, período no qual deu-se a primeira eleição direta para presidente após um longo período de obscurantismo. Paralelamente, Salvador ganhava novos contornos com a implantação do Polo Petroquímico de Camaçari e com a ampliação e modernização de sua estrutura urbana, transformações que deram-se acompanhadas de um grande inchaço populacional, algo que, por tabela, conferiu um caráter ainda mais miserável à capital baiana.
INSTRUMENTO - Para completar, a falência do governo de centro-esquerda no final da década de 80 acabou dando substratos para a afirmação de um poder de centro-direita organizado e truculento, batizado de "carlismo". Coincidentemente, na época surgiu um movimento que rapidamente ganhou corpo e alastrou-se pelas suas entranhas. O instrumento era a música, claro, talvez o bem mais precioso de uma terra dominada pela cultura do ritmo. No entanto, a onda que deveria corroborar com certa independência na relação entre dominados e dominadores fez água. O que se viu foi o proliferar de uma indústria musical estética e ideologicamente dúbia, tornando ainda mais frágil a condição de subserviência dos oprimidos e fortalecendo a emergente oligarquia, pois ela soube tirar proveito da situação e acabou incorporando para si o suposto êxito do movimento: estava instaurada o "império pélvico" na Bahia, combatido, cinematograficamente, com "SuperOutro", de Edgard Navarro, média que na época nos deu a esperança de que nem tudo estava perdido.
Veio, então, a transição dos anos 90, repleto de um desejo de retomada por parte da gente que aspirava fazer "cinema grande", o que só foi possível, independentemente das utopias, graças a um certo know-how que os pretensos cineastas adquiriram quando da atuação na área publicitária, experiência que minimamente formou técnicos, roteiristas e diretores.
Por tabela, por conta da estabilização da moeda e do ressurgimento do cinema brasileiro através de ações do Estado, que começou a bancá-lo em toda a sua cadeia produtiva, através dos editais e das leis de renúncia fiscal, timidamente, os nossos baianos da Sétima Arte resolveram se aventurar na empreitada de fazer filmes, mesmo.
E, aos trancos e barrancos, surgiu na virada do século 21 o "carnavalesco" "3 Histórias da Bahia", conturbada produção financiada pelo dinheiro público que constituía-se da junção de três curtas unidos em torno de uma temática aparentemente comum. No entanto, uma percepção mais sóbria do que viria só se deu a partir de "Cascalho", de Tuna Espinheira, de "Esses Moços", de José Araripe Jr., de "Eu Me Lembro", de Edgard Navarro, e de "Pau Brasil", de Fernando Beléns, lançados respectivamente num espaço intervalado de seis anos, entre 2004 e 2010
Daí, sim, emoldurou-se a amálgama e as diretrizes encampadas por um grupo de cineastas que finalmente conseguiu concretizar seus longas. Curioso, para não falar em sintomático, é que os tais refugiram-se na memória e em territórios distantes de seus cotidianos, como se negassem a realidade mais objetiva, ou pelo menos, quem sabe, não se sentiam capacitados para enfrentá-la, para desnudá-la.
Vale salientar que, se não fosse o êxito de Navarro com o seu "Eu Me Lembro" no Festival de Brasília em 2005, levando uma série de Candango, entre eles o de Melhor Filme, o que mascarou a sua inépcia, o novo cinema baiano passaria batido, pelo menos enquanto força motriz. E, ao distanciaram-se do contemporâneo, nas suas misérias e belezas, tais cineastas, no final, acabaram perdendo o bonde, escapando pela tangente, ao contrário do que fizeram e fazem, por exemplo, os pernambucanos e a novos autores mineiros e paulistas, capazes de tocar na ferida de forma muita mais profunda, sem medos e não seguindo certos academicismos demodê adotados pelos colegas baianos.
AVESSO - Infelizmente, a tendência continua, como se configurou recentemente através de "O Homem Que Não Dormia", do mesmo Edgard Navarro, autor que, mais uma vez refugiou-se em seus castelos imaginários e produziu uma obra vigorosa, mas desprovida de sentido de urgência, perdendo-se em alegorismos. Contracorrente, Pola Ribeiro deu-se à realidade com o seu "Jardim das Folhas Sagradas", mas, infelizmente o fez de forma panfletária, maniqueísta ao avesso, didática, sem distanciamento, defeitos que no final acabaram por comprometer a força de um filme que amarrou sua âncora justamente na temática do "ser ou não ser", do livre arbítrio.
Ainda que muitos abram a boca para dizer que o segundo ciclo baiano vem gerando bons documentários, por conta de alguns prêmios em festivais importantes nos últimos anos, é impossível não deixar de reconhecer os pecados estruturais de obras como "Samba Riachão", de Jorge Alfredo, e "Filhos de João - O Admirável Mundo Novo Baiano", de Henrique Dantas. Aproveitaram-se, no Festival de Brasília e por onde passaram da simpatia e da força dos objetos retratados na sua relação quase simbiótica para com o público, algo que, por tabela, acabou influenciando a crítica. Sim, documentários do gênero começam a se transformar em fórmulas prontas, ainda que, a julgar pela frieza em torno da recepção a "Escutando Tom Zé", do mesmo Jorge Alfredo, nem sempre funciona.
Como não funcionou a fixação que alguns cineastas baianos do segundo ciclo em alimentar-se de elementos mistificados e mitificantes do sertão, notadamente o messianismo e o cangaço. Ao entrar em tal seara, por exemplo, José Walter Lima afundou com o seu "Conselheiro, o Taumaturgo dos Sertões", filme que já nasceu condenado por problemas de produção e, nem mesmo o enxerto de soluções "modernizantes", conseguiu dar-lhe um sentido. O mesmo caminho parece seguir o cineasta José Umberto, com "Revoada", uma imersão no mundo do cangaço que vem penando mais do que os anti-heróis de couro na busca da salvação.
O diabo é que os filmes os quais deram-se a explorar a tragédia da contemporaneidade em Salvador acabaram pecando por falta de consistência, coincidentemente ambos de autoria de jovens realizadores do segundo ciclo. O primeiro, "Trampolim do Forte", de João Rodrigo, é um filme de "plástico", sem a profundidade psicóloga necessária que o tema exigia; por sua vez, "Estranhos", de Paulo Alcântara, é um exercício malsucedido em praticamente todos os seus fundamentos, um caso que merece um estudo aprofundado.
Repetindo: não houve no segundo ciclo um filme que realmente marcasse, que nos fizesse exultar. Houve, sim, o lançar de confetes a partir dos prêmios conquistados em Brasília pelos baianos, triunfos que se deram mais por conta da reação nem sempre racional de plateias infantilizadas e as quais certamente influenciaram o júri do que propriamente pela força de uma cinematografia. E isso nos faz pensar que a importância de tais realizadores será medida, apenas, pela tenacidade a partir da qual conseguiram parir suas obras, em cenários muitas vezes hostis, adversos, dificuldades que vão desde os processos de produção à distribuição.
Não que o primeiro ciclo, que tem em Roberto Pires o seu grande artífice tenha sido referência de excelência, não. Isso porque, quando Glauber Rocha deslanchou com o Cinema Novo, a partir de "Barravento" e de "Deus e o Diabo na Terra do Sol", ficou ainda mais evidente a fragilidade dos autores do primeiro ciclo baiano, verdadeiros heróis por começar do zero através de processos muitas vezes artesanais, mas, infelizmente, desprovidos de substancialidade, de uma uma linguagem que fugisse dos ditames acadêmicos.
Certo que os ditos realizadores do segundo ciclo não devem baixar a cabeça, até porque, verdade seja dita, fizeram o possível, dentro de suas limitações, alcançando, muitas vezes, resultados surpreendentes. No entanto, não podem, como não devem, viver da fantasia do autoengano de que alcançaram algo de grande, pois, assim, não haverá margem para o crescimento das novas gerações, as quais, merecem, sempre, viver em ambientes instigantes e onde o umbigo não represente mais do que a verdadeira expressão.
Nova geração ou terceiro ciclo que terá a responsabilidade de se diferenciar do primeiro e segundo ciclos baianos, pois, em tese, ao contrário de seus antecessores, certamente vão encontrar - e estão encontrado - diante de si caminhos menos atribulados, por conta das facilidades tecnológicas, de uma engrenagem azeitada, pois, queiram ou não, o cinema brasileiro ampliou-se e abriu novos horizontes.
Mas para tanto, a nova geração não pode se perder nas armadilhas da vaidade e muito menos na mediocridade da província, afundada na pasteurização de seu próprio imaginário, o que a tornou burra, feia, desprovida de expressão. Sim, a missão do terceiro ciclo será aquele de abrir caminhos em uma terra arrasada, em um trabalho que anuncia-se árduo, difícil e, por isso mesmo, carregado com a atmosfera justa que norteia os grandes desafios.
Fonte: "Setaro's Blog"

Como águias

Assista ao vídeo: http://youtu.be/oTLB8rjwPeA

Targino critica governo petista e Rádio Povo sai do ar

Nesta sexta-feira, 30, às 8 horas, na Rádio Povo AM, durante o programa "Jornal das Oito", comandado por Edmo Gomes e com participações de Moacir Lima, Genésio Serafim e Juraci Galdino, o deputado estadual Targino Machado (Foto: Divulgação), líder do bloco parlamentar PTN/PRP/PSC na Assembleia Legislativa da Bahia, teve uma surpresa negativa por parte do citado veículo de comunicação.
Após tecer críticas ao Governo do Estado, o parlamentar teve sua fala interrompida em três oportunidades, até que o programa fosse retirado do ar.
Confira abaixo o relato do deputado em relação ao ocorrido:
Estava eu fazendo um balanço crítico das ações do Governo do Estado nos setores da saúde, educação e segurança pública, e da falta de investimentos em Feira de Santana, mais notadamente no Hospital Geral Clériston Andrade. Assim como, falando da inexistência da construção de uma escola sequer em Feira, nos cinco anos do governo Wagner.
Abordei temas importantes para a população feirense, como a não conclusão do Centro de Convenções, do descaso com o Centro de Cultura Amélio Amorim, o não cumprimento da palavra empenhada pelo governador para a construção de um Pólo Logístico na cidade, a não duplicação do Anel de Contorno, da morosidade para resolver os problemas do Aeroporto de Feira de Santana e a expansão da avenida Noide Cerqueira.
Na oportunidade, retiraram do ar o programa por duas vezes, retornando minutos depois com a solicitação de que não se podia fazer críticas ao governo. Após retornar pela terceira vez, como insisti nos temas, a rádio saiu do ar.
Isso se deve ao fato das constantes ameaças do secretário de Estado da Comunicação, Robinson Almeida, e do líder de governo na Assembleia Legislativa da Bahia, deputado estadual José Neto, em retirar dos veículos de comunicação de Feira de Santana as verbas publicitárias do governo, caso insistam em fazer críticas a esse.
Isso é um atentado aos direitos fundamentais consagrados na Constituição Federal, notadamente, e, de igual modo, com a quebra do Estado Democrático de Direito. O governo do PT age como se o dinheiro do Estado, fruto do pagamento dos altos impostos a que está submetida à população baiana, fosse bem particular. Isso é tirania e assim nascem as ditaduras.
Com a palavra, a imprensa livre e libertária da Bahia
(Com informações de Maurício Naiberg, da Assessoria de Imprensa)

Nada pelo social

Casal está morando nas imediações do Viaduto Georgina Erismann na avenida João Durval sobre a avenida Getúlio Vargas. Ele aproveita para pedir esmolas aos motoristas. O governo Tarcízio Pimenta não faz nada pelo social e permite situações como essa.

Cratera nas imediações do Boulevard Shopping

Quem trafega na pela rua Coronel José Pinto nas imediações do Boulevard Shopping precisa tomar bastante cuidado para não cair nesta cratera. Com Tarcízio Feira não cresce e a gente vê!

Crianças nas férias

As crianças são particularmente propensas a acidentes. Isso se deve ao fato de normalmente não conseguirem prever o que pode acontecer. Dessa forma, não associam o fato de atravessar uma rua ao risco de atropelamento, não ligam o fato de nadarem em uma piscina ao risco de afogamento e assim por diante. A criança adquire essa "responsabilidade" por volta dos sete 0anos. Antes disso, está sempre correndo riscos e cabe a nós, adultos, tentar evitar acidentes com as crianças, principalmente durante as férias.
Nas duas primeiras imagens, uma criança subindo no gradil para se divertir na marquise da Escola Municipal Prof. José Raimundo de Azevêdo, no Feira VII. Na outra, duas crianças penduradas na carroceria de uma caminhonete no Calumbi.
Deve-se ter em mente que muitos acidentes – senão todos – são evitáveis.

Desinibida da Esplanada

Deu no "SBT Brasília", com Neila Medeiros. Assista: http://youtu.be/M_6qSdgLBBg. Uma mulher aproveitou o final de tarde para fazer uma coisa diferente: ela resolveu relaxar com um banho no espelho d'água do Itamaraty.

Enviado por Raul Sampaio

Targino no último programa "Jornal das Oito"

O deputado estadual Targino Machado, líder do bloco PTN/PRP/PSC na Assembleia Legislativa da Bahia, dá entrevista neste momento, manhã de sexta-feira, 30, na última edição do programa "Jornal das Oito", ancorado por Edmo Gomes, na Rádio Povo.

Só 14 Câmaras conseguiram aprovação plena do TCM

Das 411 contas das Câmaras Municipais da Bahia, relativas ao exercício financeiro de 2010, analisadas pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) neste ano, apenas 14 obtiveram quitação plena. O número de prestações rejeitadas pelo órgão chegou a 90 e 307 conseguiram aprovação, mas com ressalvas. As 14 casas do Poder Legislativo municipal que conseguiram aprovação plena em suas contas foram as de Amargosa, Barro Alto, Cachoeira, Central, Érico Cardoso, Ibititá, Ibotirama, Mulungu do Morro, Piatã, Senhor do Bonfim, Sítio do Mato, Tanque Novo, Terra Nova e Xique-Xique.

Nenhuma Prefeitura consegue aprovação plena das contas pelo TCM

Nenhuma das 406 contas das Prefeituras da Bahia, referentes ao exercício de 2010, conseguiu aprovação plena do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), que realizou na quarta-feira, 28, a sessão com o último julgamento em 2011. No total, o órgão rejeitou as contas de 120 administrações e aprovou, com ressalvas, as de outras 286. Segundo o TCM, 11 Prefeituras deixaram de ser analisadas, mas as apreciações devem ocorrer em 2012. Entre as 12 maiores cidades do Estado, sete tiveram as contas rejeitadas: Salvador, Vitória da Conquista, Itabuna, Jequié, Juazeiro, Candeias e Ilhéus. Conforme o órgão, entre as principais causas de rejeição estão o alto índice de incidência, a não observância aos percentuais e limites para despesas com saúde e educação estabelecidas pela Constituição Federal. Em outras cinco grandes cidades o exercício do ano passado foi aprovado com ressalvas: Feira de Santana, Camaçari, São Francisco do Conde, Lauro de Freitas e Simões Filho.

Composição do Congresso em 2012 muda 10% em relação a 2011

61 parlamentares são diferentes em relação aos empossados em 2011
Após a posse na quarta-feira, 28, do senador Jader Barbalho (PMDB-PA), 10,26% dos 81 senadores e dos 513 deputados que começarão a legislatura de 2012 no Congresso serão diferentes em relação aos empossados no início de 2011.
O Senado iniciará o ano com 11 senadores diferentes dos que tomaram posse em 1º de fevereiro deste ano. Na Câmara, 50 deputados foram substituídos ao longo de 2011.
Embora tivessem obtidos votos suficientes para se eleger, três senadores e quatro deputados não assumiram no começo de 2011 porque estavam barrados pela Lei da Ficha Limpa. Os sete só tomaram posse depois que o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que a lei não tinha validade durante a eleição de 2010.
Senado
Como a eleição para o Senado é majoritária, nenhum dos suplentes que atualmente ocupam uma cadeira na Casa recebeu votos para estar ali. Ao assumir a vaga do titular, eles têm direito ao salário mensal de R$ 26.723,13, mais os benefícios de parlamentar, como verba indenizatória de R$ 15 mil ao mês, acrescida de cinco passagens aéreas de ida e volta. Gráficas, combustível e telefone são pagos fora da verba indenizatória.
Dos suplentes do Senado, três estão nas vagas porque os titulares foram chamados pela presidente Dilma Rousseff para assumir o comando de ministérios.
Lobão Filho (PMDB MA) está no lugar do pai, Edison Lobão, ministro de Minas e Energia. Paulo Davim (PV-RN) é suplente do senador Garibaldi Alves Filho, ministro da Previdência. Sérgio Souza (PMDB-PR) entrou no lugar de Gleisi Hoffmann, ministra-chefe da Casa Civil. Se os três deixarem os ministérios, poderão retomar suas vagas no Senado a qualquer momento.
Clóvis Fecury (DEM-MA) assumiu no lugar de João Alberto Souza (PMDB-MA), que deixou o Senado para assumir o comando de uma secretaria do Estado.
O ex-suplente Zezé Perrela (PDT-MG), presidente do Cruzeiro, terá sete anos e meio de mandato no Senado em substituição ao titular, o ex-presidente da República Itamar Franco, que morreu em 2 de julho, vítima de um acidente vascular cerebral (AVC).
O senador Antonio Russo (PR-MS) ganhou a cadeira com a saída de Marisa Serrano (PSDB-MS), que assumiu uma vaga no Tribunal de Contas do Mato Grosso do Sul. O mandato de Russo se encerra em 2015.
Dois senadores titulares estão em licença médica. Eduardo Amorim (PSC-SE) está sendo substituído por Antonio Lauro (PR-SE). O último a se afastar foi Garibaldi Alves (PMDB-RN), substituído por Ivonete Dantas (PMDB). Garibaldi, pai do ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves Filho, foi submetido no início de dezembro a uma cirurgia no coração.
Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), João Capiberibe (PSB-AP) e Jader Barbalho (PMDB-PA) ganharam as vagas por força de uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF).
O STF determinou a posse imediata dos três por não reconhecer a possibilidade de aplicação da Lei da Ficha Limpa na eleição de 2010. Eles obtiveram votos suficientes para se eleger, mas estavam barrados pela ficha limpa.
Com as posses de Cunha Lima, Capiberibe e Barbalho, perderam os mandatos Wilson Santiago (PMDB-PB), Gilvan Borges (PMDB-AP) e Marinor Britto (PSOL-PA).
Câmara
No caso da bancada da Câmara dos Deputados, dos 513 deputados federais que começaram a legislatura, 50 foram substituídos ao longo de 2011. Diferentemente da eleição para o Senado, no qual o suplente é votado, a eleição para a Câmara é proporcional, e o suplente de deputado recebe votos, embora não em quantidade suficiente para assumir como titular.
São 46 os deputados suplentes que em 2011 passaram a exercer mandato na Câmara. Todos contam com mesmos benefícios dos titulares, como salário de R$ 26.723,13, mais os benefícios de parlamentar e verba indenizatória.
A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de não reconhecer a possibilidade de aplicação da Lei da Ficha Limpa na eleição de 2010 provocou quatro alterações na Casa: Janete Capiberibe (PSB-AP), João Pizzolatti (PP-SC), Magda Mofatto (PTB-GO) e Nilson Leitão (PSDB-MT) assumiram os mandatos após a decisão da Justiça .
Deixaram os mandatos, respectivamente, os deputados Professora Marcivânia (PT-AP), Odair Zonta (PP-SC), Delegado Waldir (PSDB-GO) e Ságuas Moraes (PT-MT).
Ao longo de 2011, seis deputados se licenciaram para assumir como ministros a pedido da presidente da República, Dilma Rousseff: Maria do Rosário (PT-RS), ministra da Secretaria de Direitos Humanos; Mendes Ribeiro Filho (PMDB-RS), ministro da Agricultura; Gastão Vieira (PMDB-MA), ministro do Turismo; Iriny Lopes (PT-ES), ministra da Secretaria Especial de Política para as Mulheres; Mário Negromonte (PP-BA), ministro das Cidades; e Aldo Rebelo (PC do B-SP), ministro do Esporte.
Fonte: G1

"Querem impor a mordaça"

Por Marco Antônio Villa

Não é novidade a forma de agir dos donos do poder. Nas três últimas eleições presidenciais, o PT e seus comparsas produziram dossiês, violaram sigilos fiscais e bancários, espalharam boatos, caluniaram seus opositores, montaram farsas. Não tiveram receio de transgredir a Constituição e todo aparato legal. Para ganhar, praticaram a estratégia do vale-tudo. Transformaram seus militantes, incrustados na máquina do Estado, em informantes, em difamadores dos cidadãos. A máquina petista virou uma Stasi tropical, tão truculenta como aquela que oprimiu os alemães-orientais durante 40 anos.
A truculência é uma forma fascista de evitar o confronto de ideias. Para os fascistas, o debate é nocivo à sua forma de domínio, de controle absoluto da sociedade, pois pressupõe a existência do opositor. Para o PT, que segue esta linha, a política não é o espaço da cidadania. Na verdade, os petistas odeiam a política. Fizeram nos últimos anos um trabalho de despolitizar os confrontos ideológicos e infantilizaram as divergências (basta recordar a denominação “mãe do PAC”).
A pluralidade ideológica e a alternância do poder foram somente suportadas. Na verdade, os petistas odeiam ter de conviver com a democracia. No passado adjetivavam o regime como “burguês”; hoje, como detém o poder, demonizam todos aqueles que se colocam contra o seu projeto autoritário. Enxergam na Venezuela, no Equador e, mais recentemente, na Argentina exemplos para serem seguidos. Querem, como nestes três países, amordaçar os meios de comunicação e impor a ferro e fogo seu domínio sobre a sociedade.
Mesmo com todo o poder de Estado, nunca conseguiram vencer, no primeiro turno, uma eleição presidencial. Encontraram resistência por parte de milhões de eleitores. Mas não desistiram de seus propósitos. Querem controlar a imprensa de qualquer forma. Para isso contam com o poder financeiro do governo e de seus asseclas. Compram consciências sem nenhum recato. E não faltam vendedores sequiosos para mamar nas tetas do Estado.
O panfleto de Amaury Ribeiro Junior ("A Privataria Tucana") é apenas um produto da máquina petista de triturar reputações. Foi produzido nos esgotos do Palácio do Planalto. E foi publicado, neste momento, justamente com a intenção de desviar a atenção nacional dos sucessivos escândalos de corrupção do Governo Federal. A marca oficialista é tão evidente que, na quarta capa, o editor usa a expressão "malfeito", popularizada recentemente pela presidente Dilma Rousseff quando defendeu seus ministros corruptos.
Sob o pretexto de criticar as privatizações, focou exclusivamente o seu panfleto em José Serra. O autor chegou a pagar a um despachante para violar os sigilos fiscais de vários cidadãos, tudo isso sob a proteção de uma funcionária (petista, claro) da agência da Receita Federal, em Mauá, região metropolitana de São Paulo. Ribeiro - que está sendo processado - não tem vergonha de confessar o crime. Disse que não sabia como o despachante obtinha as informações sigilosas. Usou 130 páginas para transcrever documentos sem nenhuma relação com o texto, como uma tentativa de apresentar seriedade, pesquisa, na elaboração das calúnias. Na verdade, não tinha como ocupar as páginas do panfleto com outras reportagens requentadas (a maioria publicada na revista "IstoÉ").
Demonstrando absoluto desconhecimento do processo das privatizações, o autor construiu um texto desconexo. Começa contando que sofreu um atentado quando investigava o tráfico de drogas em uma cidade-satélite do Distrito Federal. Depois apresenta uma enorme barafunda de nomes e informações. Fala até de um diamante cor-de-rosa que teria saído clandestinamente do país. Passa por Fernandinho Beira-Mar, o juiz Nicolau e por Ricardo Teixeira. Chega até a desenvolver uma tese que as lan houses, na periferia, facilitam a ação dos traficantes. Termina o longo arrazoado dizendo que foi obrigado a fugir de Brasília (sem explicar algum motivo razoável).
O panfleto não tem o mínimo sentido. Poderia servir – pela prática petista – como um dossiê, destes que o partido usa habitualmente para coagir e tentar desmoralizar seus adversários nas eleições (vale recordar que Ribeiro trabalhou na campanha presidencial de Dilma). O autor faz afirmações megalomaníacas, sem nenhuma comprovação. A edição foi tão malfeita que não tomaram nem o cuidado de atualizar as reportagens requentadas, como na página 170, quando é dito que "o primo do hoje candidato tucano à Presidência da República…". A eleição foi em 2010 e o livro foi publicado em novembro de 2011 (e, segundo o autor, concluído em junho deste ano).
O panfleto deveria ser ignorado. Porém, o Ministério da Verdade petista, digno de George Orwell, construiu um verdadeiro rolo compressor. Criou a farsa do livro invisível, isto quando recebeu ampla cobertura televisiva da rede onde o jornalista dá expediente. Junto às centenas de vozes de aluguel, Ribeiro quis transformar o texto difamatório em denúncia. Fracassou. O panfleto não para em pé e logo cairá no esquecimento. Mas deixa uma lição: o PT não vai deixar o poder tão facilmente, como alguns ingênuos imaginam. Usará de todos os instrumentos de intimidação contra seus adversários, mesmo aqueles que hoje silenciam, acreditando que estão “pela covardia” protegidos da fúria fascista. O PT não terá dúvida em rasgar a Constituição, se for necessário ao seu plano de perpetuação no poder. O panfleto é somente uma pequena peça da estrutura fascista do petismo.
Fonte: "O Globo", edição de 27 de dezembro

Deu em Claudio Humberto

Charge do Amarildo

Fonte: O Globo

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Filmes em Exibição no Orient Cineplace

Período de 30 de dezembro a 5 de janeiro de 2012
PRÉ-ESTREIA
ALVIM E OS ESQUILOS 3
(Alvin and the Chipmunks: Chipwrecked), de Tim Hill, 2011. Com Justin Long, Jason Lee, Anna Faris e Christina Applegate. Animação e live action. Os equilos e esquiletes estão a bordo de um navio cruzeiro quando, após um naufrágio, todos eles vão parar numa paradisíaca ilha tropical. Mas nem tudo será tão maravilhoso quanto parece. Em segunda semana. Cópia dublada. Classificação: Livre. Duração: 105 minutos. Horário: 14h15 e 16h30. Sala 2 (160 lugares).
LANÇAMENTO NACIONAL
IMORTAIS
(Immortals), de Tarsem Singh, 2011. Com Henry Cavil, Mickey Rourke, Freida Pinto, Stephen Dorff, Luke Evans, Isabel Lucas e John Hurt. Ação e aventura. O Rei Hiperión declara guerra contra todo o mundo grego e, para reforçar seu exército, ele tenta libertar os Titãs presos por Zeus no Monte Tártato. Tentando detê-lo, Zeus escolhe Thesus, um mortal que, com a ajuda da bela sacerdotisa Phaera, comanda o exército grego nesta batalha épica. Em 3D. Cópia dublada. Não recomendável para menores de 14 anos. Duração: 110 minutos. Horários: 14 horas, 16h20, 18h40 e 21 horas. Sala 4 (264 lugares).
LANÇAMENTO
ROUBO NAS ALTURAS
(Tower Heist), de Brett Ratner, 2011. CFom Ben Stiller, Eddie Murphy, Casey Affleck, Alan Alda, Matthew Broderick e Téa Leoni. Comédia de ação. Josh é o gerente do mais luxuoso e seguro hotel-residencial de Nova York. Sob a sua supervisão, nada de errado acontece no local. Na cobertura, vive Arthur, bilionário de Wall Street, que é preso por ter roubado dois bilhões de dólares de seus investidores. Uma parte desse dinheiro pertencia ao fundo de pensão dos funcionários do hotel. É assim que Josh e sua equipe decidem armar um plano para roubar o dinheiro que lhes pertence e acreditam estar escondido no hotel. Ainda que sejam amadores, eles conhecem o edifício como ninguém. Cópia legendada. Não recomendável para menores de 12 anos. Duração: 116 minutos. Horário: 21h20. Sala 3 (167 lugares).
CONTINUAÇÕES
MISSÃO IMPOSSÍVEL - PROTOCOLO FANTASMA
(Mission: Impossible: Ghost Protocol), de Brad Bird, 2011. Com Tom Cruise, Paula Patton, Jeremy Renner, Jonathan Rhys Meyers e Ving Rhames. Ação. Acusado pelo bombardeio terrorista ao Kremlin, o agente da IMF Ethan Hunt é desautorizado junto com o resto da agência quando o presidente dá início ao “Protocolo Fantasma”. Deixado sem qualquer recurso ou apoio, Ethan tem que encontrar uma maneira de limpar o nome de sua agência e prevenir um outro ataque. Para complicar ainda mais as coisas, ele é forçado a assumir esta missão com uma equipe de colegas fugitivos da IMF cujos motivos pessoais ele não conhece completamente. Em segunda semana. Cópia dublada. Não recomendável para menores de 14 anos. Duração: 132 minutos. Horários: 13h10, 15h50, 18h30 e 21h10. Sala 1 (243 lugares).
COMPRAMOS UM ZOOLÓGICO (We Bought a Zoo), de Cameron Crowe, 2011. Com Matt Damon, Scarlett Johansson e Elle Fanning. Comédia dramática. Pai solteiro vive uma incrível história de superação. Após a morte da esposa, Benjamin e seus filhos se mudam para o interior da Califórnia para renovar e reinaugurar um zoológico em decadência. Sem nenhuma experiência prévia, a família verá seus valores transformados pelo convívio com os animais do zoológico em uma experiência inebriante para toda família. Em segunda semana. Cópia dublada. Classificação: Livre. Duração: 125 minutos. Horários: 18h45 e 21h30. Sala 2 (160 lugares).
O GATO DE BOTAS (Puss in Boots), de Chris Miller, 2011. Animação. Muito antes de se tornar um dos companheiros de Shrek, o atrevido, audaz, valente e simpático Gato de Botas já se metia em inúmeras aventuras. Considerado um grande herói, aqui o felino é acompanhado do inteligente Humpty Dumpty e da gata manhosa Kitty numa viagem que tem como objetivo encontrar o famoso Ganso que põe ovos de ouro. Em quarta semana. Cópia dublada. Classificação: Livre. Duração: 90 minutos. Horários: 13h20, 15h20, 17h20 e 19h20. Sala 3 (167 lugares).
ENDEREÇO E TELEFONE
Orient Cineplace - Multiplex do Boulevard Shopping, telefax 3225-3185 e telefone 3610-1515 para saber informações sobre programas e horários.
(Com informações do Departamento de Marketing de Orient Cinemas)

Lider Interiores deseja um excelente 2012!

Enviado por Juliana Morato, assessora de Comunicação da Link Comunicação Empresarial

16 toneladas de maconha incineradas

Dezesseis toneladas de maconha foram apreendidas pelo Departamento de Narcóticos (Denac) no período de 21 a 24 de deste mês de dezembro nas cidades de Canarana e Cafarnaum, ambas na Chapada Diamantina. O valor avaliada da droga é de R$ 8 milhões. Foram envolvidos para transportar a grande quantidade de maconha 10 veículos da Policia Civil, Polícia Militar e COE, como tambem o efetivo de 50 policiais. A droga foi incinerada na Cerâmica do Nordeste na BR-324, em Feira de Santana. O único preso até o momento é José Marcos Rodrigues dos Santos, caseiro de uma fazenda. Segundo a Polícia, a droga era para abastecer a temporada do verão baiano, especificamente no Pelourinho, em Salvador, e no litoral de Lauro de Freitas.
(Com informações de Raymundo Tourinho)

Turismo de Renato e Alessandra

Alessandra e Renato Ribeiro estão participando de cruzeiro marítimo no navio Zenith. O casal partiu de Santos na terça-feira, 27, seguindo para Vitória, no Espírito Santo, onde fez um city tour (Foto). Nesta sexta-feira, 30, parada em Búzios, no Rio de Janeiro, seguindo depois para Ilha Bela, e para o Rio de Janeiro, capital, onde passará o Reveillon na praia de Copacabana.

Último dia para concorrer a um Audi no Boulevard Shopping

Encerra nesta sexta-feira, 30, a troca de notas da promoção "Natal Premiado Boulevard", que sorteará um Audi A1. A cada R$ 250 em compras realizadas no período de 18 de novembro até o dia 30 de dezembro, o consumidor terá direito a um cupom para concorrer ao carro.
As notas fiscais são acumulativas, ou seja, poderão ser somadas diversas notas deste período até atingir o valor mínimo da troca. O balcão de trocas está localizado na entrada E2. O sorteio será realizado nesta segunda-feira, 2 de janeiro de 2012, às 17 horas, próximo à entrada E3 do Boulevard Shopping, onde está exposto o carro e a urna.
Não há limite de cupons para participação por cliente, podendo cada participante concorrer com quantos cupons desejar. No cupom, além dos dados pessoais, o cliente terá que responder à pergunta: "Qual o shopping que sorteia um Audi A1 no seu Natal?". Os cupons poderão ser inseridos na urna até as 22 horas do dia 30 de dezembro.
(Com informações de Adriana Patrocínio, da Via Press Comunicação)

Boas Festas!

Prezado,
É com grande satisfação que a equipe da Carbono Puro lhe deseja um feliz e abençoado 2012, próspero, cheio de realizações e conquistas.

Boulevard Shopping realiza luau durante mês de janeiro

As noites de janeiro prometem ser mais agradáveis para os feirenses com o Luau Boulevard, que começa na primeira terça-feira de 2012, dia 3 de janeiro, na Praça de Alimentação Olney São Paulo. O Luau Boulevard será realizado durante todo o mês de janeiro, de segunda-feira a sexta-feira, sempre das 18 às 21 horas. Em cada dia da semana, haverá um estilo musical diferente: às segundas-feiras serão sempre atrações de jazz; nas terças-feiras dominará o pop rock; nas quartas-feiras o axé acústico tomará conta do ambiente; nas quintas-feiras será a vez do samba animar o público e às sextas-feiras quem dará o tom será a MPB.
(Com informações de Adriana Patrocínio, da Via Press Comunicação)

Triste situação do Complexo Viário Prefeito José Ronaldo de Carvalho

Sem cuidado e nenhuma ação em três anos e com paisagismo natural - o mato crescendo solto. Este é o resumo do que o prefeito Tarcízio Pimenta está fazendo com o Complexo Viário Prefeito José Ronaldo de Carvalho, o mais importante de Feira de Santana. Feira não cresce e a gente vê!

Contagem regressiva para estréia do novo programa de Carlos Geilson

Na próxima segunda-feira, 2 de janeiro, o radialista e deputado estadual (PTN) Carlos Geilson estreia o "Jornal Transamérica", na Transamérica FM, 99,5, antiga Eldorado. O programa vai ao ar das 5h30 às 8 horas com notícias estaduais, nacionais e principalmente de Feira de Santana e região.
Além de Carlos Geilson, âncora, a equipe do "Jornal Transamérica" será formada por Rivaldo Ramos, co-âncora, Cristiane Baiana, produção, Giberval Lima e Carla Falcão, reportagem interna, Berinaldo Cazumbá, reportagem externa, Thiago Santana, diretor comercial, e Eduardo Mendonça, motorista.
Segundo Geilson, a expressiva participação popular será o marco do programa, uma vez que para atender os anseios da comunidade é necessário ouví-la. "O 'Jornal Transamérica' será um canal aberto para a população, sem censura", frisa.
Depois de quase 34 anos de atuação na AM a expectativa de Geilson para a estréia na Transamérica é grande. "Agora estou tendo a oportunidade de atuar na FM e o sentimento é o mesmo de estar começando", acrescenta.
Na manhã de quarta-feira, 28, toda a equipe do programa esteve no estúdio da emissora para acompanhar os últimos ajustes nos equipamentos. A partir de segunda-feira, os ouvintes poderão participar do programa através do telefone: (75) 3623 8800.

Dever cumprido de fazer jornalismo

O Blog Demais cumpre seu papel de divulgar, em onze postagens anteriores, o voto do conselheiro Paolo Marconi, do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), que aprova - COM RESSALVAS - as contas do prefeito Tarcízio Pimenta, referentes 2010. Pinça do voto - são 31 páginas - os pontos que considera cruciais para entender a questão e real situação do gestor. Sabe que grande parte dos meios de comunicação - jornais, programas de rádio, sites e blogs - não vai dar uma linha, um pio sobre a decisão - afinal, deixaram "pintar a chapa de branco". Mas, o Blog Demais cumpre seu dever de fazer jornalismo voltado para os interesses da comunidade e não interesses de quem está com o poder efêmero na mão.

Em que a saúde melhorou?

Segundo o Tribunal de Contas dos Municípios, o governo do prefeito Tarcízio Pimenta em Aplicação Mínima em Ações e Serviços Públicos de Saúde - artigo 77 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias cumpriu o que reza a legislação, "pois as aplicações realizadas em ações e serviços públicos de saúde foram de R$ 88.831.702,08, correspondentes a 37,64% do produto da arrecadação dos impostos a que se refere o artigo 156 e dos recursos de que tratam os artigos 158 e 159, I, alínea b e § 3º, da Constituição Federal, com a exclusão de 1% do FPM, de que trata a Emenda Constitucional nº 55/07, quando o mínimo exigido é de 15%".

O que se questiona é: em que a saúde melhorou em Feira de Santana?

Contas de Tarcízio: Alerta renovado e chamada de atenção

Demonstração Das Variações Patrimoniais
A Demonstração das Variações Patrimoniais registra Variações Ativas no total de R$ 596.241.899,59 e Passivas de R$ 562.988.322,22. O Resultado Patrimonial apresentou superávit de R$ 33.253.577,37.
Reincidentemente o Gestor promoveu cancelamentos de restos a pagar no total de R$ 5.247.125,01, entretanto o processo administrativo que os motivaram apenas informa que tratariam de não processados.
Renova-se o alerta contido no Parecer Prévio do exercício anterior para que a Administração demonstre os critérios de apuração e as metodologias aplicadas, além da comprovação através da manifestação dos órgãos competentes de que os serviços/materiais não foram efetivamente realizados.
Com relação as baixas de saldos de bens patrimoniais de R$ 575.968,90 esclareceu o Gestor que foram oriundos da realização de leilão, devidamente designado através da Portaria nº 121, de 04 de março de 2010 (Pasta tipo "a-z" - doc. 18), o qual gerou uma receita de R$ 176.100,00 e a consequente baixa dos bens.
Ativo/Passivo Compensado
Constam do Ativo e Passivo Compensado as contas "Carta Fiança - GCT SMT" e "Carta Fiança - Beth Sinalização", nos valores de R$ 429.640,38 e R$ 38.985,00, respectivamente, referentes as cartas fiança sob responsabilidade da Superintendência Municipal de Trânsito. Chama-se atenção do Gestor, tendo em vista que este grupo contábil remanesce de exercícios anteriores sem qualquer movimentação, para que acione a Autarquia com intuito de verificar se estes valores escriturados ainda podem vir afetar o patrimônio do Município.
Íntegra do voto do relator, conselheiro Paolo Marconi, das contas da Prefeitura de Feira de Santana em http://www.tcm.ba.gov.br/docs/mpfeiradesantanap281211.pdf

Contas de Tarcízio: Falta de ação, reincidência e alerta

Endividamento Longo Prazo
Percebe-se através da tabela acima que a partir do início desta gestão no ano de 2009 houve uma queda significativa na cobrança da Dívida Ativa Tributária, que mesmo tendo tido um incremento no exercício de 2010, ainda está incipiente, e menor que o percentual de cobrança alcançado em 2008.
Quanto à Dívida Ativa não Tributária houve inscrição de R$ 39.087,28, sem que nenhum recurso tenha ingressado ao erário decorrente de sua cobrança, resultando num saldo de R$ 364.814,59 em 2010.
A falta de ação deixa patente a reincidente omissão do Gestor na cobrança da Dívida Ativa, demonstrando descaso na recuperação dos débitos inscritos, podendo caracterizar renúncia de receita, conforme previsto na Lei Complementar nº 101/00. Compete ao Gestor promover medidas para o ingresso dessa receita à conta da Prefeitura Municipal, como forma de elevar a arrecadação direta, bem como instaurar competente processo administrativo para as respectivas
baixas dos valores cuja cobrança se demonstrem inexequíveis, sob
pena de responsabilidade.
É salutar mencionar que por "renúncia de receita" deve se entender a desistência do direito sobre determinado tributo, por abandono ou desistência expressa do ente federativo competente por sua instituição. A não cobrança da Dívida Ativa só é permitida quando o montante do débito for inferior aos respectivos custos de cobranças, conforme § 3º, art. 14 da LRF, entretanto, para se estabelecer quais os débitos que são inexequíveis se faz necessário manifestação da Procuradoria Jurídica do Município e da Secretaria de Administração e Finanças, estabelecendo os parâmetros e critérios para os débitos de pequeno valor, observando todos os ditames estabelecidos no Código Tributário Nacional, em seus arts. 175 a 182.
Reitera-se também o alerta contido no exercício anterior e não observado pelo Gestor, que o Manual da dívida ativa, instituído pela Portaria n° 467 da Secretaria do Tesouro Nacional, indica que os créditos inscritos em dívida ativa são objeto de atualização monetária, juros e multas, previstos em contratos ou em normativos legais, que são incorporados ao valor original inscrito. A atualização monetária deve ser lançada no mínimo mensalmente, de acordo com índice ou forma de cálculo pactuada ou legalmente incidente. Contudo não foi identificado qualquer lançamento contábil na Demonstração das Variações Patrimoniais que demonstre que esse procedimento está sendo adotado pela Administração Pública Municipal.
Determina-se ao Gestor que faça a correção ou atualização do saldo da Dívida Ativa na Demonstração das Variações Patrimoniais - Variação Ativa - Independente da Execução Orçamentária, conforme disposto na Portaria STN nº 467, de 06/08/09.
Dívida Consolidada Líquida
O Pronunciamento Técnico indica que a Dívida Consolidada Líquida do Município obedeceu ao limite de 1,2 vezes da Receita Corrente Líquida, em cumprimento ao disposto no art. 3º, inciso II, da Resolução nº 40, de 20.12.2001, do Senado Federal.
Restos a Pagar
A Entidade reincidentemente não dispôs de recursos suficientes para quitar seus compromissos assumidos, pois as disponibilidades financeiras no final do exercício foram de R$ 36.883.464,43, e em contrapartida as dívidas de curto prazo, especificamente as consignações/retenções, despesas de exercícios anteriores e inscrição de Restos a Pagar, totalizaram R$ 54.223.256,67.
Alerta-se à Administração que a permanência desta situação no último ano de mandato ensejará o descumprimento do art. 42 da Lei Complementar nº 101/00 – LRF.
Ressalte-se que no exame da Prestação de Contas anual referentes ao último ano de mandato, para fins da verificação do cumprimento do art. 42 da Lei Complementar nº 101/00 – LRF, a disponibilidade financeira será apurada levando em consideração diversos aspectos, devendo o Gestor a observar a didática adotada pela Coordenadoria de Controle Externo, conforme Pronunciamento - item 4.7 (fls. 799/801), amparada na Instrução Cameral nº 05/11 deste Tribunal.
Deve o Gestor também cumprir o quanto disposto na Resolução TCM 1.060/05, art. 9º, itens 19 e 29, quanto à apresentação das relações analíticas dos elementos que compõem o Passivo Financeiro visando atender a todas as suas exigências, inclusive as que se referem aos Restos a Pagar, indicando ainda, as fontes de recursos, possibilitando, assim, verificar-se a vinculação da disponibilidade com a respectiva despesa.
Íntegra do voto do relator, conselheiro Paolo Marconi, das contas da Prefeitura de Feira de Santana em http://www.tcm.ba.gov.br/docs/mpfeiradesantanap281211.pdf

Contas de Tarcízio: "Apropriação indébita previdenciária"

Passivo Financeiro
Foram identificadas no Passivo Financeiro obrigações a pagar perante o INSS de R$ 594.880,48, oriundas de retenções de servidores, representando um aumento de 92,14% em relação ao exercício de 2009, quando o saldo era de R$ 309.609,95.
Determina-se ao Gestor que faça imediatamente os recolhimentos devidos, porquanto deixar de repassar à Previdência Social, no prazo legal, as contribuições recolhidas dos servidores caracterizam ilícito penal tipificado como "apropriação indébita previdenciária", com as cominações previstas na Lei Federal nº 9.983, de 14 de julho de 2000.
Além disso, evidencia-se no Passivo Financeiro as contas "IRRF – Folha FMS" e "IRRF – Folha", com saldos totais de R$ 5.791,24 e R$ 83.055,33, respectivamente. Esses valores constituem receitas orçamentárias do município, conforme disposto no art. 158, inciso I (IRRF) da Constituição Federal, não podendo ser considerados como obrigações da Prefeitura.
É salutar mencionar que o repasse tempestivo para o Município de suas receitas tem impacto direto no valor mínimo a ser aplicado na manutenção e desenvolvimento do ensino e nas ações e serviços públicos de saúde, em face do aumento nas receitas tributárias, beneficiando assim a população.
Deve o Gestor regularizar essas pendências de forma a evitar a reincidência das irregularidades verificadas.
Íntegra do voto do relator, conselheiro Paolo Marconi, das contas da Prefeitura de Feira de Santana em http://www.tcm.ba.gov.br/docs/mpfeiradesantanap281211.pdf

Contas de Tarcízio: Advertências sobre Ativo Realizável e Ativo Permanente

Ativo Realizável
Este grupo do ativo evidenciou diversas contas totalizando R$ 1.426.921,97, que representam valores relevantes pendentes para ingressar no Tesouro Municipal, oriundos de consignações/antecipações e das receitas arrecadadas pela COELBA referente à Contribuição de Iluminação Pública - CIP, devendo a Administração evitar que estas pendências perdurem nas contas subsequentes.
Ativo Permanente
Adverte-se a Administração para que observe a Resolução CFC nº 1.136/08 e as Normas Brasileiras de Contabilidade Aplicadas ao Setor Público – NBC T 16.9, apropriando a depreciação dos bens tangíveis pelo desgaste ou perda de utilidade por uso, ação da natureza ou obsolescência. Inicia-se a Depreciação com a colocação do uso do bem, e deve ser obrigatoriamente reconhecida pela Entidade, adotando o método que seja compatível com a vida útil econômica do ativo.

Íntegra do voto do relator, conselheiro Paolo Marconi, das contas da Prefeitura de Feira de Santana em http://www.tcm.ba.gov.br/docs/mpfeiradesantanap281211.pdf

Contas de Tarcízio: Disponibilidade de recursos

Embora figurem no Balanço Patrimonial disponibilidades financeiras de R$ 63.1013.318,17, constata-se que somente R$ 36.883.464,43, tem esta característica (excluídas as contas "cartas fiança", "cauções", "entidades devedoras saúde" e "multas de trânsito a receber"), valor este 17,36% inferior ao apresentado no exercício anterior.
Deve o Gestor na elaboração das próximas contábeis levar em consideração o grau de liquidez dos recursos na escrituração das contas do ativo disponível.
Evolução Disponibilidades Financeiras
Íntegra do voto do relator, conselheiro Paolo Marconi, das contas da Prefeitura de Feira de Santana em http://www.tcm.ba.gov.br/docs/mpfeiradesantanap281211.pdf

Contas de Tarcízio: Princípio da prudência recomendado

À luz do princípio da prudência, alertamos para a escrituração do saldo para o exercício seguinte de R$ 63.013.318,17, pois foi incluída as contas do ativo realizável (R$ 1.426.921,97), que conforme o Balanço Patrimonial não são disponibilidades financeiras imediata, e sim futura.
De acordo com o art. 103 da Lei Federal n°4.320/64, a escrituração no balanço financeiro nesse contexto são para os saldos em espécie que são transferidos para o exercício seguinte, devendo a administração municipal adotar providências, objetivando a correção de tal fato, cujo reflexo deverá ficar evidenciado no balanço financeiro do exercício subsequente.
A título ilustrativo, as Normas e Procedimentos de Contabilidade, especificamente a NPC – 1, em seu item 12, alínea "a", define as disponibilidades como:
As disponibilidades compreendem apenas o numerário em mãos, em trânsito e os depósitos em conta corrente que possam ser livremente utilizados. Os numerários cuja utilização regular seja obstada por restrições de qualquer natureza devem ser excluídos deste item.
Balanço Patrimonial
Apresenta o estado patrimonial ao final do exercício, através de seus investimentos e de sua origem, representando os bens, direitos e obrigações. Conjugado com a Demonstração das Variações Patrimoniais as alterações verificadas no patrimônio, resultantes ou independentes da execução orçamentária, indicando o resultado do exercício.

Íntegra do voto do relator, conselheiro Paolo Marconi, das contas da Prefeitura de Feira de Santana em http://www.tcm.ba.gov.br/docs/mpfeiradesantanap281211.pdf

Contas de Tarcízio: "Grande dependência..."

Apesar do superávit orçamentário ocorrido neste exercício de R$ 4.647.912,54, constata-se uma grande dependência do Município com relação às transferências de recursos de outros entes da Federação para execução de suas despesas. As Transferências Correntes financiaram 69,90% de todo o plano orçamentário, enquanto as Receitas Tributárias, corresponderam timidamente por apenas 14,20%.
Deve a Administração implementar ações para incremento da arrecadação de suas receitas próprias, diminuindo paulatinamente a dependência de outras fontes de recursos.
Íntegra do voto do relator, conselheiro Paolo Marconi, das contas da Prefeitura de Feira de Santana em http://www.tcm.ba.gov.br/docs/mpfeiradesantanap281211.pdf

Contas de Tarcízio: "Desrespeitando os princípios...'

DA ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS - LEI nº 4.320/64
Com relação ao cumprimento do art. 1°, parágrafo único, da Resolução CFC n° 871/00, foi apresentado o selo da Declaração de Habilitação Profissional.
Análise dos Balancetes Mensais
Inicialmente cabe registrar que os saldos de diversas rubricas do balanço patrimonial do exercício anterior apresentaram inconsistências ao serem transportados para o Demonstrativo de Contas do Razão – DCR referente ao mês de janeiro/10, tendo o Gestor argumentado na defesa que referem-se a ajustes de fechamento de balanço.
Estas divergências impactam a variação patrimonial do Município, e comprometem a confiabilidade dos dados, desrespeitando os princípios contábeis da continuidade, oportunidade e competência, estabelecidos nos artigos 5º, 6º e 9º da Resolução CFC nº 750/93, devendo a administração ao elaborar as próximas peças contábeis ter um maior zelo no que diz respeito à scrituração contábil, a fim de garantir maior grau de segurança na situação patrimonial ao final do exercício.
Adverte-se a Administração para que mantenha sempre atualizados os demonstrativos mensais, em obediência ao princípio contábil da oportunidade, possibilitando assim, um monitoramento pela IRCE da real situação patrimonial da entidade.
Confronto com as Contas da Câmara
Conforme Pronunciamento Técnico o Demonstrativo de Despesa da Prefeitura do mês de dezembro consignou a movimentação orçamentária e extraorçamentária do Legislativo Municipal, em obediência ao art. 2º da Resolução TCM nº 1.060/05.
Íntegra do voto do relator, conselheiro Paolo Marconi, das contas da Prefeitura de Feira de Santana em http://www.tcm.ba.gov.br/docs/mpfeiradesantanap281211.pdf

Contas de Tarcízio: "Omissão macula o procedimento adotado"

DO ACOMPANHAMENTO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA
A 2ª Inspetoria Regional de Controle Externo - IRCE exerceu a fiscalização contábil, financeira, orçamentária e patrimonial do Município, notificando mensalmente o Gestor sobre as falhas e irregularidades detectadas no exame da documentação mensal. As ocorrências não sanadas ou não satisfatoriamente esclarecidas estão consolidadas no incluso Relatório Anual de fls. 742/772, destacando-se:
• divergências entre os valores contábeis, orçamentários e financeiros informados no Sistema Integrado de Gestão e Auditoria
– SIGA e os apresentados em documento encaminhado pela entidade;
• ausência do processo administrativo licitatório relativo às contratações das empresas Aymará Edições e Tecnologia Ltda. (R$ 1.067.468,30, em outubro) e David Produções Ltda-ME (R$ 25.000,00);
• despesas de R$ 638,47 com multas de trânsito em setembro (pp nº 8070, 8073, 11267 e 11268).
Na diligência final, o Gestor encaminhou o processo administrativo de Inexigibilidade nº 016/2010, juntamente com o processo de pagamento nº 11.762/10, em favor da empresa David Produções Ltda.-ME, representante exclusivo da atração artística "Fogo de Mulher", conforme declaração de fls. 166, que se apresentou na "Festa do Vaqueiro de Alecrim Miúdo", realizada nos dias 18 e 19/09/2010. Em face da documentação apresentada, tem-se como descaracterizada a referida irregularidade.
Quanto à contratação direta da empresa Aymará Edições e Tecnologia Ltda., alega o Gestor que o respectivo processo original encontra-se nesta Relatoria em resposta a uma denúncia, formulada pelo Vereador Roberto Luís da Silva Tourinho, objeto do processo TCM nº 10.416-11 que além da questão relacionada com a referida empresa, sete outras supostas irregularidades foram suscitadas pelo Denunciante.
No julgamento da denúncia na sessão plenária do dia 22/12/2011, o Tribunal considerou parcialmente procedente as irregularidades, dentre as quais a contratação da empresa Aymará Edições e Tecnologia Ltda. em virtude de que "a documentação apresentada é carente em revelar qual a motivação, mediante demonstração formal, que conduziu a Administração à decisão da contratação do Programa "Cidade Educadora", já que o Ofício SEDUC nº 041/2010, de 15/03/2010, subscrito pelo Secretário Municipal de Educação, Prof. José Raimundo Pereira de Azevedo, simplesmente submeteu a contratação do referido Programa à análise da Procuradoria do Município, sem qualquer estudo e/ou manifestação técnica prévia oriunda daquele órgão.
Tal omissão macula o procedimento adotado, inclusive por ser a justificativa motivada imprescindível ao controle da validade do processo decisório da autoridade pública, já que no presente caso a Administração Municipal optou pela contratação direta da empresa Aymará Edições e Tecnologias Ltda., reputando inviável a competição, com fulcro no inc. I, do art. 25 da Lei Federal nº 8.666/93..." (sic)
Desta forma, considerando que a irregularidade relacionada com a empresa Aymará Edições e Tecnologia Ltda. já foi julgada por este Tribunal no bojo do processo TCM nº 10.416-11, fica prejudicada sua reapreciação no presente processo.
Finalmente, quanto ao pagamento de R$ 638,47 com multas de trânsito - pp. nº 8070, 8073, 11267 e 11268 -, o Gestor simplesmente alegou que "já deu abertura de processo administrativo para efetuar o ressarcimento dos valores ao tesouro municipal." (sic), circunstâncias não comprovadas, razão porque permanece o registro, sem prejuízo de responsabilização do Gestor.
Íntegra do voto do relator, conselheiro Paolo Marconi, das contas da Prefeitura de Feira de Santana em http://www.tcm.ba.gov.br/docs/mpfeiradesantanap281211.pdf

Voto do relator das contas do prefeito Tarcízio Pimenta

VOTO
Em face do exposto, com fundamento no art. 40, inc. II, combinado com o art. 42, da Lei Complementar 06/91, vota-se pela aprovação, porém com ressalvas, das contas da Prefeitura Municipal de Feira de Santana, exercício financeiro de 2010, de responsabilidade do Sr.
Tarcízio Suzart Pimenta Júnior.
As conclusões consignadas nos Relatórios e Pronunciamentos técnicos submetidos à análise desta Relatoria levam a registrar as seguintes ressalvas:
· reincidência na indisponibilidade financeira para adimplemento das obrigações pactuadas constantes no Passivo Financeiro;
· reincidência na tímida cobrança da Dívida Ativa;
· outras ocorrências consignadas no Relatório Anual expedido pela CCE, a exemplo do pagamento de R$ 638,47 com multas de trânsito - pp. nº 8070, 8073, 11267 e 11268.
Em razão das ressalvas acima, aplica-se ao Sr. Tarcízio Suzart Pimenta Júnior, com arrimo no art. 73 da Lei Complementar nº 06/91, multa de R$ 2.000,00 (dois mil reais), além do ressarcimento de R$ 638,47, com recursos pessoais, com fundamento no inc. III, do art. 76 do mesmo diploma legal, pelo pagamento de multas de trânsito, com prejuízo ao erário municipal, lavrando-se para tanto a competente Deliberação de Imputação de Débito, nos termos regimentais, quantia esta que deverá ser quitada no prazo e condições estipulados nos seus arts. 72, 74 e 75.
Determinações ao Gestor:
• Adotar medidas urgentes concernente aos recolhimentos realizados e não repassados ao INSS de R$ 594.880,48, porquanto deixar de repassar à Previdência Social, no prazo legal, as contribuições recolhidas dos contribuintes, caracteriza ilícito penal tipificado como "apropriação indébita previdenciária", com as cominações previstas na Lei Federal nº 9.983, de 14 de julho de 2000.
Determinações à CCE
• Como o Gestor apresentou 41 cópias de ofícios autuados nesta Corte indicando o encaminhamento de Prestações de Contas de repasses de recursos à entidade civis, deve a Coordenadoria de Controle Externo realizar um levantamento em seus arquivos de quais foram efetivamente encaminhadas pelo Município de Feira de Santana, e caso sejam identificados documentos ausentes que se façam as devidas diligências, possibilitando a análise da regularidade nos repasses de subvenção social feitos no exercício de 2010.
Determinações à SGE:
· Extrair os documentos anexados em Pasta tipo "a-z", Volume 01, doc. 29 e substituir por cópia, relativos ao pagamento da multa - Processo TCM nº 08475-10 e encaminhar para a Diretoria de Controle Externo competente para fins de registro.
SALA DAS SESSÕES DO TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS, em 28 de dezembro de 2011.
Cons. Paolo Marconi - Relator
Íntegra do voto do relator, conselheiro Paolo Marconi, das contas da Prefeitura de Feira de Santana em http://www.tcm.ba.gov.br/docs/mpfeiradesantanap281211.pdf