*

*
Clique na logo para ouvir

*

*

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Planalto ordena silêncio sobre criação de Estado indígena independente

Por Jorge Serrão
O Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República não vai se pronunciar oficialmente sobre um relatório reservado que recebeu da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), advertindo sobre a real possibilidade de quebra da integridade do patrimônio nacional, com o movimento para a criação de um Estado indígena independente em Roraima.
A mídia amestrada pelas verbas públicas do Governo Federal e suas estatais recebeu orientações do Palácio do Planalto para omitir do noticiário ou não jogar uma carga editorial pesada sobre o assunto. Todos devem manter silêncio obsequioso sobre o caso.
No relatório, a Abin adverte ao GSI que governos estrangeiros e ongs têm interesse e dão apoio ao Conselho Indígena de Roraima em sua ação para defender, abertamente, a ampliação e demarcação de outras áreas indígenas. A Abin destaca, no relatório, que a Intenção do CIR é transformar a reserva Raposa do Sol no primeiro território autônomo indígena do Brasil. A Abin teme que o próximo Congresso (ou o atual, a toque de caixa, no apagar das luzes) ratifique a Declaração dos Direitos dos Povos Indígenas, assinada em 2007, pelo governo brasileiro, na ONU, que dá status de "independência" aos territórios indígenas.
Atualmente, as 32 "nações indígenas" de Roraima ocupam 46% da área daquele Estado sob ameaça de ser "brasileiro" apenas do ponto de vista formal. Com a homologação do tratado das Nações Unidas, ali será uma área sob proteção internacional, onde quem vai mandar são os interesses da Oligarquia Financeira Transnacional, cujos membros defendem, abertamente, a "internacionalização da Amazônia como patrimônio verde da humanidade". O risco de perda de soberania brassileira é enorme. Basta recordar que a Raposa do Sol foi homologada, em 2008, com a conivência dos ministros do Supremo Tribunal Federal, exceto Marco Aurélio de Mello.
Fonte: Edição do Alerta Total - www.alertatotal.net

2 comentários:

Thomas disse...

Já estava se desenhando esse cenário, só não imaginava isso quem é muito desinformado. As ongs estão "privatizando" a Amazonia. Já basta aquela "nação yanomami" inventada, que a mídia pouco comenta. A etnia foi criada por ongs também com esse intuito, de demarcar territórios brasileiros e tirar a autoridade do governo sobre essas regiões.

Mariana disse...

E quem seria o chefe dessa nova nação indígena? Só faltava esta agora, perdermos parte de nosso território e sabe-se lá como as coisas de fato acontecem!!! Posso até acreditar que tem amigos bolivarianos do "cara" envolvidos nessa armação. Petralhada, com raríssimas excessões, deveriam estar todos atrás das grades.
Acho interessante, Dimas, é que há muitos "cara pálida" no nosso meio, que não tem nem um pedacinho de terra prá ser enterrado, muito menos prá viver...e aí? Deve ter muita gente branca com raiva de não ter nascido índio ou...