*

*

segunda-feira, 31 de maio de 2010

428 postagens em maio

Esta é a última postagem de maio do Blog Demais, chegando ao número de 428. Mais do que janeiro (405) e abril (420), mas aquém de fevereiro (446) e março (480).
Nenhum outro blog de Feira de Santana chega a números como esses. Nesses cinco meses, são 2.179 postagens.
Como se sabe, o Blog Demais ainda tem restrição de horário - as postagens são feitas em dias úteis antes das 8 horas, entre 12h01 e 13h59 e depois das 18h01.

Com bola quadrada

Ufanismo HEXAgerado com esta bolinha?!

Colaboração:
Sérgio Oliveira, de Charqueadas-RS

Feirense é "Cabeça do Congresso Nacional"

Sérgio Carneiro: sexta vez em dois mandatos
Foto: Divulgação

Pelo quarto ano consecutivo, e pela sexta vez em dois mandatos, o deputado federal Sérgio Carneiro (PT) foi escolhido um dos 100 Cabeças do Congresso Nacional pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap). A edição de 2010 é a 17ª na série histórica e mapeia as principais lideranças do Parlamento e indica os nomes que estão em ascensão nas duas casas do Congresso - Câmara dos Deputados e Senado Federal.
Sérgio Carneiro foi o único deputado de Feira de Santana selecionado pelo Diap e também o único do PT da Bahia. Ele disse que a escolha é resultado de um trabalho conjunto, já que "ninguém faz nada sozinho". O parlamentar também destacou o fato de seu nome não estar relacionado a nenhum escândalo, dele não responder a nenhum processo ("sou um ficha limpa", disse) e da apresentação de projetos importantes para o Brasil, a exemplo da PEC do Divórcio, do Estatuto das Famílias, do Parto Anônimo, entre outros.
Na definição do Diap, os “Cabeças” do Congresso Nacional são aqueles operadores-chave do Poder Legislativo cujas preferências, iniciativas, decisões ou vetos – implementados, por meio dos métodos da persuasão, da negociação, da indução ou da não-decisão – prevalecem no processo decisório na Câmara ou no Senado Federal.
A equipe do Diap ouviu deputados e senadores, assessores das duas Casas do Congresso, jornalistas, cientistas e analistas políticos. Em relação a cada parlamentar, foi promovido um exame cuidadoso das atividades profissionais, dos vínculos com empresas ou organizações econômicas ou de classe, da formação e vida acadêmica, além de levantamentos minuciosos de pronunciamentos, apresentação de proposições, resultados de votações, intervenções nos debates do Legislativo, freqüência com que é citado na imprensa, temas preferenciais, cargos públicos exercidos dentro e fora do Congresso, relatorias de matérias relevantes, forças ou grupos políticos de que faça parte, além do exame minucioso dos perfis políticos e ideológicos de cada parlamentar.
Entre os 100 “Cabeças” do Congresso, há 69 deputados e 31 senadores. Os dois partidos com maior número de parlamentares na elite são o PT, com 22 nomes, e o PMDB, detentor da maior bancada na Câmara dos Deputados e no Senado, com 17. Na terceira posição em número de parlamentares está o PSDB, com 14 nomes. Além do parlamentar petista, também estão na lista de 2010 os baianos ACM Neto (DEM), Alice Portugal (PCdoB), Daniel Almeida (PCdoB), João Almeida (PSDB), José Carlos Aleluia (DEM) e Jutahy Júnior (PSDB).
(Com informações da Assessoria de Imprensa do deputado federal Sérgio Barradas Carneiro)

Campeões da Olimpíada de Matemática premiados

Nesta quarta-feira, 2 de julho, a partir das 14h30, 144 alunos de unidades escolares da região de Feira de Santana receberão em solenidade no Anfiteatro do Módulo II da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), medalhas de prata, bronze e menção honrosa como premiações da quinta edição da Olimpíada de Matemática.
Alunos, familiares, diretores, professores e autoridades municipais de 33 municípios da região participarão do evento. Dos alunos premiados, 49 são de escolas estaduais de Feira de Santana.
A Olimpíada de Matemática é direcionada aos estudantes de escolas públicas do Ensino Fundamental (6º ao 9º ano) e do Ensino Médio. É uma promoção do Ministério da Educação e do Ministério da Ciência Tecnologia em parceria com o Instituto de Matemática Pura e Aplicada (MPA) e com a Sociedade Brasileira de Matemática (SBM).
Escolas com alunos premiados em Feira de Santana:
Centro Integrado de Educação Assis Chateaubriand (15 alunos)
Colégio Modelo Luiz Eduardo Magalhães (10)
Colégio da Polícia Militar - CPM Diva Portela (sete)
Centro de Educação Básica da Uefs (três)
Colégio Rotary, Colégio Estadual Uyara Portugal, Colégio Estadual Helena Assis Suzart, Escola Menino Jesus de Praga e Colégio Estadual Odorico Tavares (dois cada uma)
Escola Padre Vieira, Colégio Estadual Edith Mendes da Gama e Abreu, Grupo Escolar Godofredo Filho, Colégio Estadual Georgina Soares Nascimento, Colégio Estadual Fabíola Vital, Colégio Estadual Eliana Boaventura, Escola de 1º Grau Dr.Gamaliel, Escola Reverendo Severino Soares, Escola do Centro de Assistência Social Santo Antonio, Colégio Estadual José Ferreira Pinto, Colégio Estadual Ernesto Carneiro Ribeiro, Escola Estadual Carmem Andrade Lima, Centro de E.C.Cultura Dr.Eduardo F. Motta (um aluno cada)
(Com informações de Maria José Esteves, da Assessoria de Imprensa)

Caminhada










Pelo Dia Mundial do Meio Ambiente, 5 de junho
Foto: ACM

III Fórum de Administração Estratégica

O III Fórum de Administração Estratégica promovido pelos estudantes do 6º e 7º semestres do curso de Administração, da Unidade de Ensino Superior de Feira de Santana (Unef), será realizado na terça-feira, 8 de junho, no auditório do Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães, a partir das 18h50.
O evento tem como tema central a “Gestão Estratégica do Conhecimento” e o seu objetivo é o de integrar de maneira prática os conhecimentos teóricos na disciplina Administração Estratégica, visando a formação profissional.
Serão realizadas duas palestras no III Fórum de Administração Estratégica. A primeira será proferida por Dário Gomes, gerente de Recursos Humanos da empresa Yazaki. O tema da sua palestra será “O Administrador e o Seu Papel no Contexto Global”. Já o comunicador e administrador de empresas Dilton Coutinho, âncora do programa “Acorda Cidade” fechará o evento com a palestra “Como Potencializar os Talentos Humanos da Organização”.
O fórum tem também como objetivos específicos possibilitar uma visão de planejamento estratégico nas organizações, aproximar o alunado da realidade da sua profissão do administrador, possibilitar a compreensão da relação entre teoria e prática, além de estreitar a relação entre a unidade de ensino superior e o ambiente sócio-econômico local.
As inscrições para o evento podem ser efetuadas na Unef a partir das 19 horas, junto à coordenação do fórum ou através dos telefones: (75) 81365419 e 88280721.
(Com informações do jornalista Wilson Mário Silva)

Iniciativa civilizada


Clique na imagem para ampliar.

Resultado do Prêmio Conexão de Artes Visuais da Funarte

A Representação Regional Nordeste do Ministério da Cultura e a Fundação Nacional de Artes parabenizam os contemplados no Prêmio Conexão de Artes Visuais do MinC/Funarte/Petrobras 2010.
Confira os projetos selecionados na região Nordeste:
Projeto: Continuum - Festival de Arte e Tecnologia Do Recife
Proponente: Rec-Beat Produções Artísticas. Origem: Recife-PE
Projeto: Quando É Arte? Processos Criativos
Proponente: Espaço Cultural Casa da Ribeira. Origem: Natal-RN
Projeto: Antonio Dias - Uma Trajetória
Proponente: Fundação Ormeo Junqueira Botelho. Origem: João Pessoa-PB
Projeto: Heterotopias - Alpendre 10 Anos
Proponente: Alexandre Veras Costas. Origem: Fortaleza-CE
Projeto: Artes Visuais Sergipe - Conexões
Proponente: Sociedade Semear. Origem: Sergipe
Projeto: Mestre Julio - Mestre da Fotopintura
Proponente: Editora Tempo D’Imagem Ltda. Origem: Fortaleza-CE
Projeto: Revista Tatuí
Proponente: Ana Luisa Freitas. Origem: Pernambuco
Projeto: Arte e Formação - SPA 2010
Proponente: Prefeitura da Cidade do Recife. Origem: Recife-PE.

Casa Cor Goiás 2010 premia os melhores projetos da mostra


Projetos da Casa Cor Goiás 2010
Fotos: Divulgação
A Casa Cor Goiás 2010 realiza nesta terça-feira, dia 1º de junho, a partir das 20 horas, na alameda Ricardo Paranhos, em Goiânia-GO, coquetel para a solenidade de entrega do Prêmio Casa Cor, em forma de certificado, aos melhores projetos da edição deste ano. Ao todo, concorrem 47 ambientes assinados por 75 profissionais, entre arquitetos, paisagistas, designers e decoradores. Serão premiados os melhores ambientes em seis categorias: Projeto mais Original; Projeto mais Ousado; Melhor Projeto de Uso Público; Melhor Projeto Comercial; Melhor Projeto de Paisagismo; e Melhor Projeto da Casa Cor Goiás 2010.
A premiação é um reconhecimento aos espaços construídos a partir de uma consciência do uso racional de materiais aliada à criatividade, ousadia e bom gosto. A escolha dos vencedores ficou sob a responsabilidade de uma comissão julgadora formada por personalidades apreciadoras e conhecedoras de decoração, design e arquitetura de Goiânia.
São eles: presidente do Núcleo Goiano de Decoração (NGD), José Augusto Perillo Daher; coordenadora do curso de Design de Interiores da Universidade Federal de Goiás, Christine Mahler; jornalistas Willian Brandão e Cileide Alves; publicitário Jean Bergerot; dermatologista Rogério Ranulfo; e a empresária Vânia Abrão.
Em 2010, a mostra aprimora o conceito de sustentabilidade incorporado ao evento em 2009, propondo uma mudança de comportamento. Com o tema “Sua Casa, Sua Vida, Mais Sustentável e Feliz”, o grande desafio desta edição foi provar que é possível criar espaços originais, sofisticados, confortáveis, funcionais, de bom gosto e que inspirem felicidade. Aos poucos a Casa Cor está implantando as práticas sustentáveis para que, em 2012, a mostra se torne referência mundial em sustentabilidade.
De acordo com as organizadoras da Casa Cor Goiás 2010, o objetivo do prêmio é fazer com que os profissionais envolvidos com a Casa Cor Goiás promovam um processo de reeducação do mercado de forma a valorizar a responsabilidade socioambiental, que aliada à divulgação das concepções, materiais e práticas mais indicadas nos projetos arquitetônicos, acarretará impactos positivos também no aprimoramento profissional e no reconhecimento do público em geral.
(Com informações das jornalistas Doris Costa e Taysa Lara, da Assessoria de Imprensa da Casa Cor Goiás 2010)

Carlos Vereza aos seguidores do seu blog

"Durante meses procurei fazer deste blog ("Nas Veredas do Vereza" - http://carlosvereza.blog.blogspot.com/) um espaço democrático, não deletando qualquercomentário contrário às minhas opiniões. Queria ver até onde chegavam as argumentações dos petistas, que justificassem sua admiração por Lula e o PT.
O que percebi, foi a KRISTALLNCHT virtual; o terrorismo remunerado, na tentativa de "empastelar" uma oportunidade de troca de idéias, além do deboche, da calúnia, e, da ridícula tentativa de desmoralizar o responsável por este espaço.
Não posso mais permitír, que lobotomizados ideologicamente, convivam com meus amigos seguidores, pessoas cultas, e que me ajudam a denunciar a maior farsa já sofrida por este país!
"CAMPANHA É LAMA, IRMÃOS"! Esta é a palavra de ordem dos fascistas! Em meu texto, "2010: Cristais Quebrados", antecipava o que os companheiros, "sinceros mas radicais" poderão fazer para a continuação de Lula, através de Dilma, no poder!
Esperem de tudo, amigos seguidores. O fascismo, não é de direita ou de esquerda: trata-se de uma degeneração de caráter, uma manifestação aguda de psicopatia onde os limites éticos perdem qualquer valor!
Eles não souberam aproveitar a abertura para um debate e portanto, serão, sim, DELETADOS SUMARIAMENTE; o único "diálogo" que conhecem!".

Deu em Claudio Humberto


Sexta-feira a domingo tem "Um Caso de Língua"

Prêmio Braskem de Melhor Ator de 2008, a peça "Um Caso de Língua" promete muito humor para falar do português usado no Brasil, onde a população fala cerca de 10 mil palavras de origem indígena, diariamente, sem se dar conta.
Em Feira de Santana são três apresentações marcadas entre sexta-feira, 2, a domingo, 4 de junho, às 20 horas, no Teatro do Centro de Cultura Amélio Amorim.
"Um Caso de Língua" é um espetáculo que, sem didatismos, alia divertimento e informação, mostrando um desenho dos diversos aspectos que forjaram o idioma nacional. É através da criação de tipos pitorescos e seus falares que o ator Urias Lima (Foto: Divulgação) se colocou sob a direção de Carmem Paternostro para trazer ao público este seu segundo trabalho solo.
Sem perder o tom observador-mordaz sobre a diversidade da língua nacional, o ator faz desfilar diante do espectador inúmeros aspectos da riqueza prosódica do português falado no país. “Nossa língua é pluralista, vai além da comunicação, porque informa, agrega, identifica e socializa, sem equivalente em nenhum outro país de língua portuguesa”, diz Urias que, também é autor do projeto ganhador do Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz 2007.
O trabalho é fruto de mais de quatro anos de anotações, leituras e também de cuidadosa pesquisa sobre a origem da língua falada no Brasil. O espetáculo faz um mosaico da formação do Português Brasileiro, a partir das influências de três matrizes lingüísticas: africana, portuguesa e tupi.
A peça usa como suporte a música “Língua”, de Caetano Veloso, para ressaltar a importância deste valioso patrimônio cultural brasileiro que - segundo o ator - nos amalgama como Nação. A construção do discurso do espetáculo também se utiliza de textos de Luis de Camões e lingüistas brasileiros, a exemplo de Marcos Bagno, como também de fragmentos de artigos de Gero Camilo e Fabrício Carpinejar, colhidos em revistas de grande circulação. Com poemas de Vinicius de Morais e Carlos Drummond de Andrade, os textos são costurados por uma trilha sonora que vai de Aldir Blanc a Arnaldo Antunes e Racionais MCs.
Veja o vídeo do espetáculo: http://www.youtube.com/watch?v=QxssxjW0R90

Antonio Cirilo na Marcha Para Jesus

Na tarde de quinta-feira, 3 de junho, a realização da 17ª edição da Marcha Para Jesus. A expectativa dos promotores é que cerca de 40 mil pessoas participem da manifestação de fé, que tem o objetivo de promover a interação de igrejas evangélicas com a comunidade. A Marcha sai de frente da Igreja Batista Central, no Ponto Central, às 14 horas, e percorre a avenida Getúlio Vargas até o centro da cidade.
Segundo o bispo Ruy Rocha, presidente da Associação dos Ministros Evangélicos (AME), na Marcha apresentações do cantor Antônio Cirilo (Foto: Divulgação), pastor do Ministério Santa Geração,de Contagem-MG, e do cantor baiano Pierre Onassis.
A Marcha Para Jesus acontece em todo o mundo cristão em várias capitais e cidades. Em Feira de Santana, desde 1994. “O evento dá visibilidade à unidade das igrejas evangélicas”, afirma o presidente da AME.
Ao longo do percurso, paradas para orações intercessórias pela cidade.

Ex-petista diz porque vai votar no Serra

O internauta Leando Dalle questionou a ex-petista Soninha Francine (Foto: Reprodução) sobre seu apoio ao Serra.
Leia, abaixo um resumo da resposta:
Leandro, posso explicar, sim. Talvez não em poucas palavras, mas em muitas informações sobre o que vi, vivi e aprendi nos últimos anos. Pra não deixar sem nenhuma resposta agora, posso resumir assim:
- Descobri que o meio em que eu vivia - de petistas - inventava muitas barbaridades sobre o Serra. Por que o Serra? Não sei, talvez porque ele tenha sido o candidato do governo à sucessão do Fernando Henrique, portanto rival direto do Lula na disputa presidencial... Porque os petistas já pintavam os tucanos como o fel da terra (e eu, mesmo quando era do PT, achava isso um pouco absurdo), e o Serra como o próprio Satanás.
Só que os fatos, mesmo vistos de longe, já desmentiam algumas coisas que diziam sobre ele: como ele podia ser "queridinho" da grande mídia quando comprava briga contra a publicidade de cigarro, por exemplo - que era uma baita fonte de receita para os meios de comunicação? E como ele era parte da elite imperialista internacional, quando foi à OMC e lutou contra os lobbys e cartéis da indústria farmacêutica, conseguindo as quebras de patente em nome da saúde pública dos países mais pobres?
Mesmo com esses fatos, eu acreditava nas versões do PT... Afinal, o PT era o meu partido, eu tendia a concordar com tudo... Enfim, eu o detestava. Até ser vereadora e ele, prefeito. E descobrir que o demônio que pintavam não era nada daquilo. Mal humorado, impaciente, carrancudo, ríspido demais às vezes? Sim. Mau caráter? Não.
Em 2005, começo do meu mandato, o Serra me recebeu (a meu pedido), ouviu atentamente tudo o que eu disse e reconheceu que estava equivocado em algumas medidas que havia tomado como prefeito. Na manhã seguinte, desfez o que tinha feito. Depois, me procurou inúmeras vezes para perguntar de assuntos que acreditava que eu conhecesse melhor do que ele - políticas de juventude, meio ambiente, cultura. Cansei de vê-lo pedindo idéias, sugestões, opiniões. O contrário do que diziam dele...
Enquanto isso, o PT - que era o meu partido - continuava inventando, mentindo. Uma barbaridade. Analisava um projeto de lei enviado á Câmara pelo prefeito, concluía que o projeto era muito bom e... No plenário da Câmara, fazia DE TUDO para barrar o projeto. Saía do plenário para não dar quórum, subia na tribuna e passava meia hora falando horrores de um projeto que TINHA CONSIDERADO BOM - apenas para prejudicar "os tucanos" na eleição seguinte.
Mesmo assim, mesmo no meio da guerra mais suja - petistas espalhavam mentiras para assustar a população, uma coisa realmente horrorosa - se chegasse um Projeto de Lei de um vereador do PT e ele considerasse o projeto bom para a cidade, ele sancionava (isto é, aprovava). E se chegasse um Projeto de Lei de um vereador do PSDB e ele considerasse o projeto ruim para a cidade, ele vetava.
Aliás, nós ficamos amigos, e ele... vetou vários projetos meus. Ou seja, um comportamento REPUBLICANO, de respeito à Casa Legislativa e ao interesse coletivo. Mas o PT continuava espalhando que ele era autoritário, mentiroso, privatista, neoliberal... E que era repressor, "inimigo dos pobres", "amigo das elites", tudo de pior no mundo.
Mas o Serra ia fazendo coisas muito legais na cidade - criou a Coordenadoria da Diversidade Sexual, a Secretaria da Pessoa com Deficiência... O Centro de Juventude da Cachoeirinha, que é do cacete... Pegou um esqueleto que estava lá abandonado desde o Janio Quadros e fez um troço muito legal... Criou a Virada Cultural. Fez os benditos hospitais de Cidade Tiradentes e do M Boi Mirim - que o PT anunciava que a Marta tinha feito, quando na verdade ela não tinha começado nem a cavar o alicerce...
E chamou para trabalhar com ele pessoas que tinham trabalhado com a Marta, sem a menor hesitação, sem rancor e ressentimento, porque considerava que elas eram competentes. Enfim, eu VI, eu testemunhei, condutas absurdas do meu partido - e condutas admiráveis do Serra, que o meu partido pintava como o enviado do capeta.
Resultado: (lembre-se, este é um resumo, a história completa é uma enciclopédia) saí do PT, que foi se distanciando barbaramente dos ideais que pregava, adotando o "vale tudo" (pra governar, pra ser oposição), e fui para um partido de oposição. Que hoje apóia o Serra para presidente, assim como eu.
E eu nem falei do governo do estado... Se você odeia o Serra como eu odiava, eu sei que não vai mudar de idéia assim tão fácil. Não tenho essa pretensão. Mas gostaria que você acreditasse em mim: é com muita convicção que eu voto nele, baseada nos meus 6 anos de vida mergulhada integralmente na política.
Abração
Soninha Francine

Fonte: "Blog 25: Democratas"

Fluminense de Feira empossa diretoria

A posse da nova diretoria do Fluminense de Feira acontece nesta segunda-feira, 31, às 18 horas, no Teatro da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL).
O convite:
"A esperança que se constrói está na visão de um sonho para vivência de uma realidade".
Nesta expectativa, o Conselho Deliberativo do Fluminense de Feira convida a fazer parte da solenidade em que serpa empossada a nova Diretoria Executiva, para o biênio 2010-2012.

domingo, 30 de maio de 2010

Morre ator baiano Wilson Melo

Morreu na manhã de sábado, 29, o ator baiano Wilson Melo (Foto: Reprodução). Aos 77 anos, ele era hipertenso e vinha sofrendo com uma trombose.
Premiado, ele trabalhou em dezenas de espetáculos teatrais e em torno de 20 filmes, entre eles "Dona Flor e Seus Dois Maridos", de Bruno Barreto, 1975; "Diamante Bruto", de Orlando Senna, 1977; "Antônio Conselheiro e a Guerra dos Pelados", de Guga de Oliveira, 1977; "J. S. Brown, o Último Herói", de José Frazão, 1980; Jubiabá", de Nelson Pereira dos Santos, 1987; "Tieta do Agreste", de Carlos Diegues, 1996; "Cascalho", de Tuna Espinheira, 2004; "Cidade Baixa", de Sérgio Machado, 2005; "Eu Me Lembro", de Edgar Navarro, 2005; "Jardim das Folhas Sagradas", de Pola Ribeiro, 2009.
Seu último espetáculo teatral foi "O Terceiro Sinal", dirigido por Deolindo Checcucci, em 2008.
O ator tem entre seus trabalhos mais marcantes duas montagens da peça "Quincas Berro d‘Água". A primeira encenada em 1972, em adaptação de João Augusto e a segunda em 1996, com direção de Paulo Dourado, que inaugurou a Sala do Coro do Teatro Castro Alves, em Salvador.
Atuou nas peças "Ciranda" (1984), "A Caverna" (1985), "A Vida de Eduardo II" (1986), "Tango" (1987), "A Conspiração dos Alfaiates" (1992), "Quincas Berro d'Água" (1995), “Velhos Marinheiros” (1998), “Lábios Que Beijei” (1999), "Família Drama Show" (2006).
TUNA ESPINHEIRA SE DESPEDE DO AMIGO
Wilson Mello, ator e personagem
A notícia do passamento de um ícone da dramaturgia baiana, Wilson Mello, com certeza, muito mais que entristecer os amigos e admiradores, que foram e são muitos, vai desfalcar a Bahia de um dos seus personagens mais significativos. Ele próprio. De tanto representar e dar vida a inumeráveis personagens da ficção teatral, em mais de uma centena de peças que encenou para o palco, na chamada vida real, na contramão do tempo e o vento, resistiu em manter um jeito de ser, comum em décadas atrás, entre boa parte dos viventes que se esmeravam em praticar a cordialidade na Terra Mãe de então.
Wilson, o personagem indômito, jamais se perguntou: “Mudou o Natal ou foi eu quem mudou”? As metamorfoses acometidas no lombo da Roma Negra, através de acontecimentos absurdos, tais como os incêndios perpetrados contra a Feira de Água de Meninos; no antigo Mercado Modelo; na livraria Civilização Brasileira e na Confeitaria Triunfo; para citar apenas estes três locais emblemáticos como pontos de encontro.
Outros acontecimentos da série Triste Bahia foram se sucedendo, e era uma vez... o gato comeu mágicas festas de largo; o Carnaval de rua; e outras e outras manifestações populares que definiam a gostosura do viver e vadiar. Genuinamente baiano.
O nosso personagem, passageiro do tempo, foi testemunha de todas estas agônicas transformações. Eram fatos consumados, só restava mesmo por a bola pra frente.
Como um legítimo baiano de outras eras, mesmo sem usar ou ter usado o figurino do colarinho duro do venerável major Cosme de Farias, para ele não havia nenhuma diferença angustiante, uma vez que trazia as duas províncias, a velha e a nova, na algibeira.
Por estas e outras razões, sempre esteve de bem com sua terra, da qual, em tempo algum, cogitou em se apartar, assim como sempre driblou o canto das sereias, no chamamento hipnótico para luzes do Sul Maravilha.
Amigueiro, bom de papo, nunca fez diferenças etárias, novos e velhos, todos eram iguais na hora de conversar a sério ou jogar conversa fora. Sua credencial constante era o bom humor.
Ter sido amigo de Wilson Mello foi muito gratificante, uma amizade apadrinhada pelo cinema , No filme ele incorpora, com abençoado brilho, o personagem, Dr. Marcolino, que pisou o solo sagrado da ficção, no mesmo chão que conserva os rastros dos outros personagens do livro "Cascalho", de Herberto. Sales, um clássico da literatura brasileira.
Não se faz mais Wilson Mello como antigamente...
Saudades,
Tuna Espinheira

Até eleitor de Dilma vê Serra como mais experiente

Deu na Folha de S. Paulo
José Serra (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) estão empatados na disputa pelo Palácio do Planalto, ambos com 37%, mas há uma grande diferença quando se afere sua imagem entre os eleitores.
O tucano é visto como o mais experiente (por 64% dos eleitores), inteligente (42%), realizador (40%) e o mais preparado "para ser presidente, de modo geral" (45%). Os percentuais da petista, nesses mesmos quesitos, são 17%, 23%, 24% e 29%, respectivamente.
Marina Silva (PV) fica num longínquo terceiro lugar, com 5% a apontando como a mais experiente. Nos outros atributos, ela tem, respectivamente, 10%, 7% e 6%.
Os dados são de pesquisa Datafolha de 20 e 21 de maio, com 2.660 eleitores em todo o país. A margem de erro é de dois pontos percentuais.
Quando se faz um cruzamento entre os dados da pesquisa, descobre-se que 51% dos eleitores que declaram votos em Dilma acham Serra o mais experiente.
Para Mauro Paulino, diretor-geral do Datafolha, o desempenho do tucano se deve, em parte, ao fato de ele ser ainda o mais conhecido. Enquanto 34% dizem "conhecê-lo bem", só 15% dizem o mesmo sobre a petista. Para Marina, a taxa é 10%.
O Datafolha pesquisou 24 atributos de imagem relacionados aos candidatos. Em 14 deles, Serra ficou à frente de Dilma. A petista só teve desempenho nitidamente melhor em dois itens: é vista como a que mais ajudará os pobres e as mulheres.
Para 37%, Dilma será a que "mais defenderá os pobres", contra 21% dos que enxergam esse atributo em Serra. Marina Silva tem 18%.
Na outra ponta, Serra lidera com 45% quando a pergunta é sobre "quem defenderá os mais ricos".

Selos de caubóis

Tom Mix (06.01.1880-12.10.1940) e William S. Hart (06.12.1865-23.06.1946) foram astros de filmes de caubói no cinema mudo americano. Eles são homenageados pelo Correio dos Estados Unidos - selos em post cards recebidos.
No dia 1º de janeiro, deste ano, o Blog Demais postou nota sobre a nova série de selos comemorativos para 2010. Entre as figuras homenageadas também estão o caubói cantor Gene Autry (1907-1998) e Roy Rogers(1911-1998).

"Esqueçam o passado dela, falemos só do presente"

Por Alfredo C. Castelo Branco:
Por que não votar em Dilma?
Não vou falar sobre o passado dela, não posso fazer o que vivo criticando nos outros. Afinal, tudo o que ela fez na fase "menina rebelde" foi no século XX e já estamos no XXI. (*)
Fiquemos no presente:
Para começar o mais grave: Dilma não respeita as leis do país que ela pretende governar.
Vejamos:
1. Faz campanha política fora do prazo afrontando a lei eleitoral por se julgar acima dela.
2. Faz campanha política financiada pelo contribuinte. Ou seja: o dinheiro que seria para a saúde, para reposição dos vencimentos dos aposentados, da conservação das rodovias é gasto nos deslocamentos e comícios da nobre dama da corte;
3. Dilma é totalmente mal educada: Está toda sorrisos, mas o secretário-executivo do Ministério da Integração Regional pediu demissão por ser destratado aos gritos por ela em uma reunião.
4. José Sergio Gabrielli, presidente da Petrobrás, já foi visto chorando após ser humilhado por ela certa vez numa conversa telefônica.
5. Se comporta como a toda poderosa chefe do presidente da maior empresa da América Latina, por presidir o Conselho de Administração da Petrobrás.
6. Dilma não poupa adjetivos quando a desagradam. IMBECIL é uma das palavras mais usadas para agredir as suas vítimas.
7. Em 2004, Dilma gritou com o então presidente da Eletrobrás, Luiz Pinguelli Rosa, durante uma discussão presenciada por várias pessoas. Luiz Rosa levantou-se da mesa, pediu demissão e saiu.
8. Subordinados também reclamavam de broncas aos gritos e rompantes de raiva de Dilma.
Aos poucos, essa Dilma durona passou por uma metamorfose. Fez uma cirurgia e trocou os óculos por lentes de contato. Passou a sorrir mais. Começou a misturar frases mais coloquiais e amigáveis em meio a estatísticas em assuntos como energia, petróleo e siderurgia.
(Um parêntese: dados estatísticos é a melhor forma de embromação que eu conheço. Se alguém contesta, é só desafiar: PROVE! O coitado murcha...).
Fez pequenas intervenções plásticas no rosto e adotou roupas menos sérias.
A Dilma técnica foi substituída pela Dilma política, risonha e candidata à Presidência.
Cuidado! O lobo perde o pelo mas, não perde a pele.
Dilma não tem competência:
Ministra que foi, das Minas e Energia, não sei quanto às Minas porque a Energia é um caos.
Estou vendo a hora em que teremos que contratar vaga-lumes para iluminar nossas casas, pois falta luz ora em um estado, ora em outro, ora numa cidade ora em outra (Lembram-se que ela declarou que “APAGÕES NUNCA MAIS!”???). O problema é contratarmos os bichinhos, eles formarem um sindicato e o PT tomar conta!
Sua competência na Casa Civil foi amplamente demonstrada com a elaboração de um dossiê contra Ruth Cardoso, negado por ela. Entretanto, em um jantar, um mês antes, com 30 empresários informou que o governo estava colecionando contas de FHC. Temos também uma história mal contada com a então secretária da Receita Federal, Lina Vieira (e abafada a todo e qualquer custo).
Dilma *mente* quanto à sua formação profissional:
A biografia oficial de Dilma Rousseff, ministra-chefe da Casa Civil, candidata à Presidência da República, informava que ela é "mestre em Teoria Econômica", e doutoranda em Economia Monetária e Financeira pela Unicamp. A Plataforma Lattes, do CNPq, "registrou" que ela obteve o mestrado com uma dissertação sobre "Modelo Energético do Rio Grande do Sul". Falso!!! O repórter Luiz Maklouf Carvalho revelou que, segundo a Unicamp, não há registro de matrícula de Dilma Rousseff no seu curso de mestrado. Só ela tem a senha que permite mexer nos dados da página com seu currículo no Lattes.
Dilma *mente* quanto a sua saúde:
Desapareceu sob alegação que estava com gripe suína - estava no SPA mais caro do RS. Pior: procurem em todas as suas relações de conhecimento ou na literatura médica alguém que tenha se curado em tão pouco espaço de tempo de um câncer linfático.
Dilma é conivente com o crime e a corrupção:
Condena o MST? (Só ontem, em Pernambuco, onde as invasões são múltiplas e freqüentes, veio com um papo de “quem está no governo não pode apoiar quem age com violência”.
Depois ela se explica como o chefe Lula , que gosta de usar boné do MST e de lhes dar dinheiro...)
Condena o rombo na Bancoop, onde centenas de trabalhadores foram roubados nas suas economias, com o dinheiro indo para os cofres petistas? Que tem ela a dizer sobre isto? Os coordenadores da sua campanha são figuras carimbadas nas páginas de jornais. A bem da verdade, mais nas páginas policiais do que nas sociais!
Aceita o apoio de José Sarney, *este exemplo de honradez e dignidade* (às avessas), para não falar em outros como: Jucá, Renan - de Collor nem falo. Foi noviço de seminário perante o que está acontecendo atualmente.
É a candidata preferida de Hugo Chavez! (Ave Maria, Ave Maria!!!)
Aí faço a pergunta que Marta, ex-Suplicy e ex-Favre, fez se referindo a Kassab: Hugo Chavez é casado, tem filhos?
Em caso negativo, ele poderia se casar com a "nossa" candidata, levá-la para a Venezuela e ter muitos filhos (E nunca mais passar por aqui!!!). Nem a Bíblia lê: Tivesse lido, faria como José do Egito, que aproveitou o tempo das sete vacas gordas.
Esta moça passou todo este tempo com vencimentos vultosos - salário de ministra, três pensões de anistiada política, salário de presidente do Conselho da Petrobrás, jeton, e diárias a cada comparecimento, e não se precaveu para sete meses de vacas magras. Ao ser questionada por uma repórter sobre o salário que receberá do PT, nem ficou rubra ao responder que era pobre, iria ficar desempregada e precisava se manter (Mas, parece, ainda é funcionária do governo do Rio Grande do Sul...). Até o aluguel da sua moradia, de altíssimo luxo, será paga pelo partido! O mesmo partido que arranca 10% de dízimo dos vencimentos dos seus escravos-militantes.
Ela tem o dom da onipresença? Sim, pois parece estar em todos os lugares ao mesmo tempo, sendo que o seu local de trabalho é em Brasília. Digamos que, por força de suas atribuições, realmente precisa viajar. Mas campanha à Presidência não pode ser considerado trabalho a ser realizado durante o expediente.
Prestem atenção no rosto antes e agora bem recente, parece a mesma pessoa? Não!
Ela *afivelou* um meigo sorriso como se fosse uma máscara de teatro.
Qual será a verdadeira?
Viu como não precisamos recorrer ao Século XX?
(Mas, deveria ter recorrido, mesmo que este artigo ficasse bem mais longo!)
Ela merece o seu voto?
Faltam apenas oito meses! Não me perguntem pra que! Não Sei!*
* (Se vocês acham aceitável, possível, termos uma presidente da República: ex-terrorista, ex-ladra, ex-cúmplice de assassinato, que, de repente, se transformou (por via cirúrgica) numa pessoa simples, humilde, meiga e cheia de candura, com um coração de rapadura, vocês acreditam até na "Mula sem Cabeça", no "Coelhinho da Páscoa" e no "Papai Noel".)

"O ponto decisivo"

Deu no "Coturno Noturno":
A candidatura de José Serra(PSDB) tem apenas um ponto decisivo para levar a oposição à vitória em outubro próximo. Um único ponto. Comprovar que Dilma Rousseff (PT) não tem nada a ver com Lula, a não ser ter sido uma das trinta ministras dele, sem nenhum mérito, sem nenhum talento, sem nenhum brilho.
Isto não depende de apoios, não depende de palanques, não depende de vices. É acertar na linha de comunicação e nas demonstrações óbvias e cabais sobre o tema.
A campanha de Serra tem que ter a capacidade de mostrar ao eleitor brasileiro que Lula não é o dono do título de eleitor de cada brasileiro que apóia o seu governo. Que ele não tem o direito de exigir e de comandar o voto de cada cidadão, prometendo algo que ele não pode cumprir de forma alguma: que Dilma fará um governo igual ao dele.
Não basta para isso colocar Serra em fundo infinito, com uma boa luz e um bom enquadramento. Serra tem que curtir os seus madrugadões nos hospitais públicos. Tem que ir até a estrada esburacada e conversar com o caminhoneiro. Tem que ir até a fronteira desguarnecida e mostrar a falta de recursos.
É dever da oposição mostrar o que Lula prometeu e o que a Dilma não fez por não ter capacidade, por ser manipuladora de dados, por ser uma grande burla. Tem que mostrar o desemprego das grandes cidades. Tem que botar o dedo na ferida.
O grande desafio da campanha de Serra é mostrar que Lula não é Dilma e que ele não tem o direito de empurrar goela abaixo do Brasil alguém que ele não pode nem mesmo dizer que tenha sido uma boa gestora. É isso. Para isso não tem que bater na Dilma e nem no Lula. Basta ser sensato e falar a verdade. Com toda a transparência e com provas concretas. Com fatos. Não é uma campanha de estúdio. O estúdio do Serra tem que ser a rua, obviamente com os cuidados que o mesmo marqueteiro não teve em 2006, quando fez um programa de TV para Geraldo Alckmin que deixou muito a desejar.

Livro sobre Francisco Pinto

Francisco Pinto, advogado e político
Foto: Reprodução
Um livro biográfico sobre Francisco Pinto (16.04.1930-19.02.2008), conhecido pelo epíteto de Chico Pinto, vai ser lançada este ano pela coleção "Gente da Bahia", da Assembleia Legislativa da Bahia. O livro sobre o político feirense é de autoria da jornalista Ana Teresa Baptista, que recolheu relatos e depoimentos de políticos como Emiliano José, Lídice da Mata e Waldir Pires, entre outros.
Um dos ícones da esquerda durante o regime militar, o ex-deputado federal Francisco Pinto, integrante da chamada “ala autêntica” do MDB, foi cassado duas vezes. A primeira em 1964, quando era prefeito de Feira de Santana, e a segunda em 1974, quando era deputado federal. O motivo usado pelo regime militar foi o discurso que Pinto fez no plenário da Câmara contra a visita do ditador Augusto Pinochet ao Brasil, a convite do general-presidente Ernesto Geisel.

No "Túnel de Tempo"




Deu no "Blog Por Simas", de Adilson Simas, neste domingo, 30:
A revista sobre os 40 anos do Rotary Clube Feira-Leste, editada pelo jornalista Dimas Oliveira, além de lembrar fatos marcantes na vida do clube, como a criação do concurso "Comerciário Padrão", exibe uma rica ilustração com destaque para fotos do passado, como esta acima que este blog reedita. Nela o saudoso ex-prefeito eleito Newton Falcão (1971/72), um homem importante na vida feirense, goleiro e presidente do Conselho Deliberativo do Fluminense "bravo touro pioneiro", fundador ao lado de Antonio Matos e Iderval Alves, do Feira Tenis Clube e de tantas outras instituições. Newton (em pé a esquerda), também rotariano que presidiu o Rotary Clube Feira de Santana, o primeiro da cidade, aparece recebendo homenagem do Rotary Feira -Leste.

"Cultura Mais Circo"

A Cooperativa de Teatro Para a Infância e Juventude da Bahia, sediada em Feira de Santana, idealizou o Ponto de Cultura "Cultura Mais Circo", iniciado em 2009 como uma das atividades do Programa Cultura Viva em parceria com o Ministério da Cultura e a Secretaria de Cultura da Bahia, tendo como objetivo geral contribuir com a melhoria da qualidade de vida das crianças e adolescentes situação de vulnerabilidade social, favorecendo o seu desenvolvimento social, emocional e cognitivo.
O Ponto de Cultura atende 100 crianças e adolescentes, estudantes da rede pública municipal e estadual de bairros carentes de Feira de Santana, na faixa etária de 12 a 15 anos com oficinas de técnicas circenses (acrobacia, contorcionismo e equilíbrio), teatro, música e informática (inclusão digital).
Todas as oficinas são gratuitas e pautadas em conceitos cidadãos como o respeito ao próximo, à comunidade, ao meio ambiente e aos valores sociais que afastem os jovens das drogas e da violência. O Convênio com o Ministério e a Secretaria mantém os professores e possibilita a aquisição de parte dos equipamentos e materiais que são utilizados nas oficinas, contudo a falta do item merenda, que não está incluso no convênio, tem preocupado a coordenação do projeto. “Todos temos consciência do esforço que um jovem tem ao caminhar cerca de 30 minutos de sua residência até o Centro de Cultura Amélio Amorim para fazer três horas de atividade e ainda voltar caminhando para sua casa por mais 30 minutos, por isso o mínimo que ele precisa é de um lanche simples com biscoitos e suco”, salienta a coordenadora do projeto Elizete Destéffani.
Em 2009 o Ponto de Cultura chegou a conseguir apoio da comunidade, porém desde fevereiro os professores e voluntários vem se revezando para garantir o direito à merenda, contribuindo assim para que os jovens aprendizes não se afastem do projeto.
"Portanto, para as pessoas da comunidade ou empresariado que tem vontade e pode ajudar um projeto social dessa natureza", apela, é só entrar em contato com Elizete Destéffani pelo e mail: info@ciacucadeteatro.com.br ou pelo telefone (75) 3491-8992.
O Ponto de Cultura "Cultura Mais Circo" funciona no Centro de Cultura Amélio Amorim nas segundas-feiras e terças-feiras no turno matutino com aulas de inclusão digital e nas quartas-feiras, quintas-feiras, sextas-feiras e sábados nos turnos matutino e vespertino com aulas de teatro, música e técnicas circenses.
(Com informações de Elizete Destéffani)

Inscrição para cursos de Formação e Qualificação Reflexiva em Artes Plásticas

Indicados para artistas plásticos, gestores culturais, arte-educadores, atores e demais agentes da cultura, a realização de cursos de Formação e Qualificação Reflexiva em Artes Plásticas, com a proposta de fomentar incrementar e incentivar a produção artística e o aperfeiçoamento prático e teórico dos participantes. Também de elevar a qualidade técnica dos trabalhos (pesquisa, experimentação e difusão) das obras elaboradas, e contribuir com o intercâmbio e o desenvolvimento cultural de Feira de Santana.
São turmas de Artes Plásticas (para iniciantes e iniciados em desenho e pintura) e de Processos Artísticos Contemporâneos (para artistas plásticos, agentes e gestores culturais, arte-educadores, atores etc.). Os cursos serão realizados nas dependências do Museu de Arte Contemporânea (MAC) Raimundo de Oliveira, mantido pela Fundação Cultural Municipal Egberto Tavares Costa, no período de 7 de junho a 16 de setembro, com turmas diurnas e noturnas, durante 15 semanas.
A promoção é da Fundação Cultural do Estado da Bahia, com apoio da Prefeitura de Feira de Santana, através do Departamento de Atividades Culturais da Fundação Cultural Municipal Egberto Tavares Costa.
As inscrições - gratuitas - estão abertas no Centro de Cultura Maestro Miro e no Museu de Arte Contemporânea.
(Com informações da Secretaria de Comunicação Social)

"Corra Diogo, corra!"

Por Diogo Mainardi, na "Veja":

Caetano Veloso agora é colunista de O Globo. Desde sua estreia, num domingo, quatro semanas atrás, estou tentando arrumar outra maneira para me sustentar. Se até Caetano Veloso se tornou um colunista, tenho de mudar de trabalho urgentemente. Assim como os cachorros latem antes dos terremotos, eu interpreto os artigos de Caetano Veloso como sinais de alerta para um desastre iminente. Au! Au! O colunismo está ruindo. Au! Au! O colunismo está se esboroando. Au! Au! É melhor fugir para o meio da rua, antes que o teto desabe sobre mim. Corra, Diogo, corra! Imediatamente depois de Caetano Veloso estrear como colunista de O Globo, a Folha de
S.Paulo passou a contratar colunistas por metro.
No momento, o jornal tem cento-e-vinte-e-oito colunistas. Esse foi o número anunciado por seus próprios editores: cento-e-vinte-e-oito. Nizan Guanaes é um dos novos contratados pela Folha de S.Paulo. No passado, o colunismo era um reduto dos mineiros. Agora ele é dominado pelos baianos. Na semana passada, Lula reclamou da “elite que escreve colunas neste país”, só porque alguns articulistas denunciaram o apoio que ele deu à bomba nuclear iraniana. Elite? Qual elite? No Brasil, qualquer um pode se tornar colunista. Temos mais colunistas do que metalúrgicos. Lula repudiou a mentalidade colonizada de nossos colunistas, mas o fato é que a mentalidade da maioria deles nunca saiu dos arredores do Pelourinho. Resultado: os cento-e-vinte-e-oito colunistas da Folha de S.Paulo ovacionaram Lula por seu apoio à bomba nuclear iraniana.
Se o Renascimento teve Ticiano, o nosso tempo tem os analistas técnicos das bolsas de valores. O que é que isso tem a ver com Caetano Veloso? Respondo imediatamente: a fim de me livrar do colunismo, decidi procurar outra fonte de renda, investindo no mercado financeiro. Os analistas técnicos desenham gráficos para tentar antecipar os movimentos das bolsas de valores. Ocasionalmente, esses gráficos assumem formas humanas. Um deles tem o nome de um produto anticaspa: Head and Shoulders. No Head and Shoulders, um índice financeiro sobe até determinado patamar, formando o ombro direito; depois sobe outro tanto, delineando uma cabeça; depois ele oscila até o patamar inferior, no que seria o ombro esquerdo. Na quarta-feira, analisando uma série de gráficos das bolsas de valores, vislumbrei aquilo que me pareceu ser o contorno do cotovelo direito de um retrato pintado por Ticiano, em 1525. Especificamente: o retrato de Federico II com seu cachorro. Au! Au! Apliquei na hora todas as minhas economias. Se o investimento der certo, nunca mais farei um artigo. Se der errado, terei de me transformar num colunista baiano.

3º Festival Nacional de Teatro Infantil

Homenagem ao palhaço Biribinha com mais 50 anos de vida artística

O mundo do Circo sempre exerceu fascínio sobre todas as pessoas. Crianças e adultos deixaram e deixam se levar nas ilusões do mágico ou nas deliciosas brincadeiras do palhaço".
(Palhaço Biribinha)

No período de 4 a 12 de outubro de 2010, as cortinas da segunda maior cidade do Estado da Bahia vão se abrir para sediar o maior evento de teatro do Norte e Nordeste voltado à infância e juventude, o 3º Festival Nacional de Teatro Infantil de Feira de Santana (Fenatifs), promovido pela Cia Cuca de Teatro, em parceria institucional com a Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs).
De caráter não competitivo o festival abre espaço para um número cada vez maior de grupos e artistas, abrangendo quatro categorias: Mostra Nacional, Mostra Interior do Nordeste, Mostra de Talentos Mirins e Mostra Jovens Talentos. Como atividades paralelas o 3º Fenatifs promove debates, avaliações dos espetáculos apresentados, oficinas, palestras, contação de histórias, workshops, mesa redonda, exposições e apresentações de espetáculos voltados ao público adulto.
Será concedido a todos os grupos participantes o Troféu Biribinha, uma homenagem a Teófanes Silveira que, como Palhaço Biribinha (Foto: Divulgação), ator, diretor e produtor reúne em experiência mais de 50 anos de vida artística adquirida em herança da família Silveira, família tradicional de circo do Nordeste brasileiro. As inscrições estão abertas até o dia 31 de julho. Participe acessando o Edital e Ficha de inscrição pelo site: http://www.ciacucadeteatro.com.br/.
(Com informações de Elizete Destéffani, da Cia Cuca de Teatro)

A função dos cartazes


Extraído do "Blog do Hamilton" (http://www.hamiltoncorreia.blogspot.com/)

Cartazes de cinema têm uma função claramente definida: convidam o público para assistir a um filme. Para isso, precisam concentrar em uma única imagem característica a forma da obra, seu enredo e seu gênero. Muitas vezes, os cartazes valem-se de recursos como o exagero, a procura por efeitos ou apresentação sensacionalista de ações, as quais reduzem um filme. De modo geral, os artistas gráficos trabalham sem ter visto antes o filme, baseando-se apenas em dados fornecidos pela produtora. Eles criam de forma rápida e rotineira sempre sob grande pressão de prazos. Artistas com concepçoes e estilo individual são poucos requeridos. O cartaz cinemagráfico é, afinal de contas, um produto secundário no processo de produção e distribuição de filmes.
Cartazes cinematográficos, como outros cartazes, raramente chamam a atenção explícita por si mesmos e deixam o espaço das casas exibidoras, se é que ainda os ocupam, mais rapidamente que os próprios filmes. Na melhor das hipóteses alguns poucos exemplares têm a sorte de chegar a algum arquivo. Até anos atrás, sua existência era sombria, eram antes tolerados do que preservados. Nos arquivos oficiais, havia poucas possibilidades de catalogação dos filmes aos quais os cartazes correspondiam. Enquanto nos arquivos cinematográficos, cuja função primordial é cuidar da manutenção das películas em si, os cartazes eram por definição algo de interesse secundário. Não fosse pela persistência de cinéfilos com pendor a colecioná-los, muitas vezes sob o sorriso de desdém, certamente muitos exemplos excepcionais de arte gráfica teriam sido perdidos para sempre.
A atenção dedicada aos cartazes cinematográficos aumentou visívelmente nos últimos anos. Nas casas de leilão das grandes metrópoles, muitas peças que, até pouco tempo atrás, passavam desapercebidas são vendidas por preços cujos valores eram antes reservados à pinturas de artistas famosos. Em 2003, a Casa Christie conseguiu negociar um pôster do filme “A Múmia" (1932) pela astronômica soma de US$ 420.000 pelo simples fato de ter uma cópia do cartaz afixado na porta do cinema que o lançou em Nova York.
O cartaz foi, durante muito tempo, a peça fundamental para provocar no espectador a vontade de ver um filme, isto porque era o primeiro contato visual com o produto “filme”. Colecionar cartazes de cinema é uma fascinante experiência pela excitacão que suas qualidades artísticas apresentam e também por provocarem uma intensa nostalgia. É estimulante a aventura de pesquisar pôsteres de cinema pelo mundo afora.
* Hamilton Correia é colecionador de cartazes

Novos horários no Planetário

A Fundação Cultural Municipal Egberto Tavares Costa informando sobre a nova formatação de sessões no Planetário do Museu Parque do Saber Dival da Silva Pitombo. A programação aberta ao público ocorre nas quintas-feiras, às 20 horas - não mais nas quartas-feiras e sextas-feiras. Já a programação voltada para o público infanto-juvenil continua nos sábados e domingos, agora com horário unificado, às 17 horas.
Enquanto isso, o espaço do Museu Parque do Saber continua sendo utilizado para sessões educativas, eventos e congressos. As sessões educativas diferenciam-se por faixa etária e por nível de escolaridade, devendo ser agendadas diretamente na secretaria do equipamento e pelo telefone (75) 3624-5058. Também pelo 0800 075 5151, pelo site http://www.museuparquedosaber.ba.gov.br/ e e-mail mpsagenda@pmfs.ba.gov.br.
O moderno equipamento utilizado para as projeções no Planetário - o ZKP4 Quinto - é o sétimo instalado no mundo e o primeiro da América do Sul, mesmo um ano e cinco meses depois de implantado em Feira de Santana. A cúpula possui 13 metros de diâmetro e são exibidos programas em 360 graus. São 165 poltronas confortáveis e reclináveis no espaço. Foi construído e é mantido pela Prefeitura de Feira de Santana.
Neste domingo, 30, o público pode conferir o programa "ABC das Estrelas", às 17 horas, que aborda a criação do universo e do sistema solar. Uma fantástica viagem ao espaço, através das imagens tridimensionais.
É aconselhável que as pessoas cheguem 20 minutos antes do início das sessões para retirar uma dassenhas disponíveis para acesso à sala da cúpula. O Planetário está localizado na Rua Tupinambás, bairro São João.
(Com informações da Secretaria de Comunicação Social)

Visão de Serra sobre Bolívia avalizada pela Polícia Federal

Deu na Folha de S. Paulo:

Documentos oficiais produzidos pelo governo durante a gestão do presidente Lula reforçam a acusação de José Serra (PSDB) contra o governo da Bolívia.
O pré-candidato acusou o governo boliviano, na última quarta-feira, de ser "cúmplice" dos traficantes que enviam cocaína para o Brasil. Em reação, a rival petista Dilma Rousseff disse que Serra "demoniza" a Bolívia.
Dados colecionados pelo governo, porém, avalizam a versão do tucano.
Sob condição de anonimato, uma autoridade da Divisão de Controle de Produtos Químicos da Polícia Federal falou à Folha que, segundo relatórios oficiais da PF, 80% da cocaína distribuída no país vem da Bolívia -a maior parte na forma de "pasta". O refino é feito no Brasil.
Para a PF, a evolução do tráfico revela que há "leniência" do país vizinho. Serra usara uma expressão análoga: "corpo mole".
A PF atribui o fenômeno a aspectos culturais, pois o cultivo da folha de coca é legal na Bolívia. O produto é usado de rituais indígenas à produção de medicamentos. Seu excedente abastece o tráfico
Num documento endereçado à Comissão de Relações Exteriores da Câmara, em 2007, o Itamaraty disse que, "entre 2005 e 2006, a área de produção de folha de coca na Bolívia cresceu de 24.400 para 27.500 hectares".

Dilmentira é gaúcha, é mineira ou é apenas uma farsa?


Chegou a hora de mostrar aos mineiros e aos gaúchos quem é a farsa que o Lula quer empurrar no Brasil.
Fonte: 3katherines.blogspot.com

Apaixonado pelas letras

Por Maroel Bispo (na foto com Natali)

A leitura é uma arte e um hábito salutar
É viajar entre as palavras e por elas se apaixonar
Quando lemos criticamos, concordamos e choramos
Pois o texto nos confronta e nos diz: somos humanos
Quem me dera fosse um livro e entre as letras adormecer
Ao acordar seria um poeta cuja paixão seria escrever
Publicado no "Recanto das Letras", em 28 de setembro de 2009

sábado, 29 de maio de 2010

Dia Sem Vereador repercute em aula de faculdade

Na aula de Ciência Política, na Unef, turma dos 6º e 7º semestres, ministrada pela professora Milmara Nogueira, que também é repórter da TV Subaé (afiliada da Globo em Feira de Santana), na noite de sexta-feira, 28, na prática dos alunos noticiando como rádio, televisão, jornal ou blogue, teve até pauta sobre a proposta de criação em Feira de Santana do "Dia Sem Vereador", depois da Câmara Municipal estar com projeto propondo que seja criado o “Dia Municipal da População Sem Carro”, que já existe.

Absurdo na educação da Bahia

"Alguém tem como negar que este foi o maior desgoverno que a Bahia já teve?"
A pergunta indignada é de Vera Márcia Lopes. Para ela, "não há limites para a canalhice dessa corja que elegemos. A Bahia está vivendo uma situação de horros. O modo como esse governador sádico conduz as coisas é equivalente à loucura de Nero. Qualquer dia desses acordaremos em chamas".
Ela faz um apelo: "Professores, nós temos a obrigação moral de lutar para extirpar esse câncer da Bahia. Esgotemos a nossa voz, mas digamos a todos à nossa volta o tamanho do crime que Jaques Wagner está cometendo contra a educação, contra a nossa profissão e contra os filhos dos trabalhadores que só podem freqüentar a escola pública".
O fato é que enquanto a oposição luta na Justiça para a convocação de profesores concursados e coordenadores pedagógicos, o governo contrata - convocação na quinta-feira, 27 - em "caráter emergencial", professores pelo Regime Especial de Direito Administrativo (Reda) para Salvador.

Senai abre inscrição para cursos de Aprendizagem Industrial Básica

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), através do Departamento Regional da Bahia, faz saber aos interessados que estão abertas as inscrições para o Processo Seletivo 2010.2 para os cursos de Aprendizagem Industrial Básica.
O processo seletivo destina-se ao preenchimento de 1.628 vagas, que são gratuitas, do total de 1.800 vagas dos cursos. Será realizado sob a supervisão da Comissão de Seleção do Senai Bahia e
executado pela Unibrasil.
Em Feira de Santana são oferecidos cinco cursos, dois deles em dois turnos, todos com carga de 600 horas e com início em 19 de julho. O período de inscrição vai deste sábado, 20, até sexta-feira, 4 de junho. As provas serão aplicadas no dia 13 de junho.
Cursos em Feira de Santana
- Auxiliar de Obras de Edificações, matutino, 40 vagas, carga de 600 horas
- Auxiliar de Obras de Edificações, vespertino, 40 vagas, carga de 600 horas
- Logística, matutino, 31 vagas, carga de 600 horas
- Operador de Usinagem, matutino, 37 vagas, carga de 600 horas
- Panificação, matutino, 40 vagas, carga de 600 horas
- Suporte a Hardware e Rede de Computadores, vespertino, 37 vagas, carga de 600 horas
- Suporte a Hardware e Rede de Computadores, matutino, 40 vagas, carga de 600 horas
Além de Feira de Santana, realização dos cursos em Salvador, Barreiras, Camaçari, Dias d'Ávila, Eunápolis, Ilhéus, Itabatã, Itabuna, Juazeiro, Lauro de Freitas, Luís Eduardo Magalhães, Pojuca, Santo Antônio de Jesus, São Francisco do Conde, Simões Filho, Teixeira de Freitas, Valença e Vitória da Conquista.
Aulas
Os cursos terão aulas ofertadas, nos locais estabelecidos, de segunda-feira à sexta-feira, podendo ter aulas também aos sábados, nos turnos matutino e vespertino. Os candidatos serão convocados em ordem de classificação, obedecendo ao curso, turno e cidade escolhidos.
Inscrição
A inscrição no processo seletivo e matrícula dos candidatos aprovados serão condicionadas ao preenchimento, por estes, dos seguintes requisitos de acesso:
Escolaridade: Escolaridade mínima de Ensino Fundamental II completo ou equivalente no ato da matrícula; Idade: Idade entre 14 anos completos e 22 anos e seis meses, no ato da matrícula.
A inscrição do candidato implicará no conhecimento e aceitação das normas e condições estabelecidas no edital. Nas inscrições, que ocorrerão exclusivamente via Internet, o candidato deverá: acessar o site http://www.fieb.org.br/senai ou http://www.unibrasilvestibulares.com.br/ e imprimir o manual do candidato; seguir as orientações contidas na tela; digitar corretamente os dados cadastrais, a opção de curso, município, mês de início e turno escolhidos. Será obrigatória a indicação do número do RG para todos os candidatos. Para os candidatos com idade igual ou superior a 18 anos, o fornecimento do CPF próprio será obrigatório. Para os candidatos menores de 18 anos que não possuírem CPF próprio, será obrigatório o fornecimento do CPF e nome completo do responsável legal (pai; mãe; tutor ou curador). Deve preencher o questionário socioeconômico; imprimir comprovante de inscrição que deverá ser apresentado no dia da prova, sendo de inteira responsabilidade do candidato a veracidade dos dados informados para a efetivação da inscrição. A lista das inscrições homologadas e a divulgação dos locais e horário de prova dos candidatos estarão disponíveis nos endereços eletrônicos do Senai e da Unibrasil a partir do dia 10 de junho. É de inteira responsabilidade do candidato consultá-los e imprimir seu comprovante definitivo de inscrição no qual constará seu local de prova.
Caso o candidato não identifique seu nome deverá comunicar imediatamente a UniBrasil através do email diretoria@unibrasilvestibulares.com.br para que sejam tomadas as providências necessárias para homologação de sua inscrição, se for o caso.
O candidato que necessitar de condições especiais para a realização das provas, deverá protocolar solicitação específica neste sentido junto à coordenação de seleção no site da Unibrasil com antecedência mínima de três dias úteis da data de aplicação da prova, devendo inclusive, em caso de doença ou acidente, encaminhar o laudo médico atestando a espécie e o grau de deficiência, com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doença (CID). A decisão acerca da solicitação será comunicada ao candidato até dois dias antes da realização da prova.
As inscrições serão realizadas no período de 29 de junho a 4 de junho, ou até ser atingida a quantidade máxima de dez inscrições (candidatos) por vaga. Cada candidato só poderá se inscrever para um único curso. Se por algum motivo houver duas ou mais inscrições de um mesmo candidato, será válida somente a última inscrição, com o cancelamento das demais.
Todos os cursos serão gratuitos e não haverá cobrança de taxa de inscrição para participação no processo seletivo.
A inscrição será cancelada se for realizada de forma irregular, contendo informações equivocadas ou incompletas do candidato. A UniBrasil e o Senai não se responsabilizam por solicitação de inscrição não recebida por motivos de ordem técnica dos computadores, falhas de comunicação, bem como outros fatores que impossibilitem a transferência de dados e impressão do comprovante de inscrição. As informações prestadas no ato da inscrição serão de inteira responsabilidade do candidato, reservando-se a comissão de seleção do Senai, o direito de excluir do processo seletivo aquele que não preencher o formulário corretamente ou fornecer dados comprovadamente inverídicos ou incorretos.
Será disponibilizado, a partir de quinta-feira, 10 de junho, ao candidato nos sites do Senai e da Unibrasil, o comprovante de inscrição indicando a opção de curso, turno e município, data e horário da prova e o número de inscrição, que deverá ser impresso para apresentação no dia da realização das provas. É de inteira responsabilidade do candidato consultá-los e imprimir seu comprovante definitivo de inscrição no qual constará seu local de prova. Caso o candidato não consiga ter acesso ao seu comprovante de inscrição, disponibilizado no site da Unibrasil, o candidato deverá entrar em contato através do diretoria@unibrasilvestibulares.com.br.
Não serão fornecidas informações por telefone quanto a datas, locais e horários de prova. As informações relativas ao local das provas estarão disponíveis nos mesmos sites no dia 10 de junho. Não será enviada nenhuma correspondência ao candidato, sendo de sua inteira responsabilidade o comparecimento no dia, hora e local da realização da prova, indicados no site.
Realização da prova
A prova será realizada no domingo, 13 de junho e terá duração de quatro horas, com horário de início previsto para às 8 horas. Não haverá prorrogação do tempo de duração das provas. Os portões serão abertos às 7h20 e fechados às 7h50. Não será permitido o ingresso de candidatos no local da prova após o fechamento dos portões.
O candidato deverá realizar as provas no município para o qual está concorrendo à vaga. O candidato deverá comparecer ao local da prova com antecedência mínima de uma hora do horário fixado para o início da sua aplicação, portando documento de identificação e comprovante de inscrição. Serão considerados documentos de identificação, aqueles expedidos por Secretaria de Segurança Pública ou por outro órgão público, desde que com foto. Não serão aceitos documentos de identificação em cópias, ainda que autenticadas, sem foto, ilegíveis ou danificados, que não possibilitem de forma clara e precisa a identificação do candidato. Somente será permitido o ingresso à sala de aplicação das provas, do candidato que estiver inscrito e munido do original de documento de identificação, bem como do comprovante de inscrição. O candidato deverá assinar a lista de presença em conformidade com o seu documento de identificação.
Caso julgue necessário, a UniBrasil ou a comissão de seleção do Senai poderão encaminhar o candidato ao posto do Instituto de Identificação Pedro Melo (IIPM), instalado nas dependências do local da prova, para coleta de impressões digitais, como forma de identificação do candidato presente à prova. Depois de identificado e instalado em sala de aplicação das provas, o candidato não poderá consultar ou manusear nenhum material de estudo ou de leitura enquanto aguarda o aviso de início das provas. Durante as provas não será admitida qualquer espécie de consulta ou comunicação entre os candidatos, nem a utilização de livros, notas, códigos, manuais, impressos ou anotações, máquinas calculadoras (também em relógios), agendas eletrônicas ou qualquer outro equipamento eletrônico, telefone celular, transmissor/receptor de mensagens de qualquer tipo, BIP, MP3, gravador ou similares.
Os pertences pessoais dos candidatos, inclusive telefone celular, deverão ser colocados em locais indicados pelos fiscais na própria sala de aplicação das provas e ficarão retidos durante todo o período de permanência dos candidatos em sala, não se responsabilizando a UniBrasil e o Senai por perdas ou extravios ocorridos durante a realização das provas, nem por eventuais danos causados. É vedado o ingresso de candidato portando qualquer tipo de arma, no local de prova, mesmo que possua o respectivo porte.
A inviolabilidade das provas será comprovada na sala de aplicação das provas, no momento do rompimento do lacre dos envelopes, mediante protocolo de abertura, e na presença de, no mínimo, dois candidatos, que deverão assinar esse protocolo. Havendo recusa do candidato em fazêlo, o fiscal de sala deverá constar este fato no relatório de ocorrências.
Somente serão permitidas marcações nas folhas de respostas feitas pelo próprio candidato, com caneta esferográfica (tinta preta ou azul), vedada qualquer colaboração ou participação de terceiros. Em nenhuma hipótese haverá substituição da folha de respostas por erro do candidato, sendo de sua inteira responsabilidade efetuar o seu preenchimento em conformidade com as instruções respectivas. Por motivo de segurança, não será permitida a saída de candidatos antes de transcorrida uma hora do início da prova, sob pena, de exclusão no processo seletivo daquele que assim o fizer. Os candidatos somente poderão levar o caderno de questões caso entreguem a folha de respostas durante a última hora restante para o término das provas. Ao terminar a prova, o candidato entregará, obrigatoriamente, ao fiscal de sala, a sua folha de respostas. O último candidato a entregar a prova deverá assinar o protocolo de encerramento, sendo que, caso haja recusa do candidato em fazê-lo, o fiscal de sala deverá registrar no relatório de ocorrências.
O gabarito oficial das provas será publicado após a realização do processo seletivo, na segunda-feira, 14 de junho, nos endereços eletrônicos do Senai e da Unibrasil.
Prova
As provas escritas serão objetivas, de múltipla escolha, e terão caráter classificatório e eliminatório. As provas abordarão conhecimentos das áreas de Língua Portuguesa, Conhecimentos Gerais e Matemática. Será elaborada um tipo de prova de cada área de conhecimento abrangendo conteúdos do Ensino Fundamental II.
As provas serão constituídas de 30 questões objetivas, dez de cada área de conhecimento, de múltipla escolha, de resposta única, com cinco alternativas, que versarão sobre conteúdos relacionados às áreas do conhecimento, privilegiando o estabelecimento de relações entre elas exigindo diferentes graus decomplexidade. Para tanto, deverão ser utilizados textos informativos, gráficos, ilustrações, situações-problema e interpretação de fenômenos de natureza científica, sempre de modo desafiante para o candidato, privilegiando-se a cobrança de habilidades de compreensão, aplicação, análise e síntese.
Apuração do resultado
A pontuação do candidato será obtida a partir do total de acertos multiplicados pelo peso estabelecido para cada questão/disciplina. O candidato será classificado no processo seletivo considerando-se a ordem decrescente de pontos obtidos. Na correção da folha de respostas será atribuída nota zero à questão marcada com a alternativa incorreta, com mais de uma alternativa assinalada, sem alternativa assinalada, com emendas ou rasuras.
Não será concedida revisão de prova, nem aceito recurso de qualquer natureza.
Eliminação
Será eliminado do processo seletivo o candidato que: não realizar a prova; apresentar-se após o horário estabelecido; obtiver nota zero em qualquer uma das provas; não devolver a folha de respostas, devidamente preenchida, ao final da prova; ausentar-se da sala de aplicação das provas sem autorização prévia e acompanhamento de fiscal ou antes de decorrida uma hora do início das provas; comunicar-se com outro candidato durante a prova; estiver portando ou fazendo uso de qualquer tipo de equipamento eletrônico de comunicação; deixar de apresentar quaisquer documentos que comprovem o atendimento a todas as condições e requisitos estabelecidos; não atender as orientações dos fiscais e coordenadores de aplicação das provas; utilizar meios ilícitos para a realização das provas; praticar atos contra as normas ou a disciplina do processo seletivo; desobedecer qualquer outra previsão do edital; não preencher quaisquer dos requisitos contidos no edital.
Aprovação
Serão convocados os candidatos que obtiverem a maior pontuação, obedecendo a ordem de classificação e o limite de vagas para cada curso, turno e mês de início. Havendo empate na última colocação, será classificado o candidato que contemplar os aspectos listados a seguir, na seguinte ordem: apresentar maior quantidade de acertos em questões peso 3 na primeira parte da prova; apresentar maior quantidade de acertos em questões peso 2 na primeira parte da prova; apresentar maior quantidade de acertos em questões peso 1 na primeira parte da prova; ser oriundo de escola pública; for mais velho.
Divulgação do resultado
A lista dos candidatos aprovados será divulgada, em ordem alfabética, separada por município, curso, turno e mês de início, no site www.fieb.org.br/senai ou http://www.unibrasilvestibulares.com.br/ na sexta-feira, 18 de junho. Na ocasião, serão divulgados os endereços dos locais para realização das matrículas.
Para o preenchimento de vagas remanescentes decorrentes da desistência de candidatos, serão divulgadas listas subsequentes de candidatos classificados, por ordem de classificação, nos sites do Senai e da Unibrasil.
Matrícula dos aprovados
O candidato aprovado constante da primeira lista divulgada deverá comparecer nos endereços que serão divulgados nos sites do Senai e da Unibrasil, para realizar sua matrícula, no período de 21 a 22 de junho, das 8 às 12 horas e das 13 às 17 horas. Deverão ser apresentados, no ato da matricula, os documentos: histórico escolar, com certificado de conclusão do Ensino Fundamental II ou Ensino Médio, ou equivalente (original e cópia), conforme o requisito do curso; CPF próprio do candidato, independente da idade (original e cópia); Carteira de Identidade (RG); duas fotos 3x4, recentes e iguais; comprovante de residência.
Não haverá matrícula condicionada à apresentação posterior de documentos, com exceção do CPF para menores de 18 anos. O candidato que não comparecer no prazo estipulado ou que não apresentar a documentação obrigatória, será considerado desistente, perdendo o direito à matrícula, e ficando nula para todos os efeitos sua classificação no processo seletivo. O candidato assinará no ato da matrícula o termo de compromisso e responsabilidade para oferta de cursos gratuitos, conforme o curso de sua opção. O candidato classificado no processo seletivo que tiver impossibilitado de comparecer à unidade do Senai para efetivar a sua matrícula poderá constituir procurador para efetivar a matrícula, mediante procuração, com firma reconhecida. No ato da matrícula, o procurador deverá apresentar: procuração e seus documentos de identificação (RG, CPF); todos os documentos exigidos do candidato.
Início das aulas
Os cursos terão as aulas iniciadas no dia 19 de julho deste ano. O Senai se reserva o direito de não abrir turmas de qualquer curso cujo número de candidatos matriculados em primeira lista seja inferior a 70% do total de vagas diponibilizadas no processo seletivo. Nesta hipótese, o candidato aprovado em primeira lista será convidado a fazer outra opção entre as vagas remanescentes não preenchidas em primeira lista de outro curso, dentro do limite de vagas estabelecido. Não haverá segunda chamada para as provas, seja qual for o motivo alegado para justificar a ausência do candidato. O seu não comparecimento importará em automática exclusão do processo seletivo.
Os alunos poderão ser selecionados ou não pelas empresas para serem contratados como jovens aprendizes. O Senai não tem nenhuma obrigatoriedade de providenciar contratos de aprendizagem para os alunos. Cabe às empresas interessadas selecionar e contratar os alunos aprovados nos cursos. Os alunos com contratos de aprendizagem terão uma carga horária de 600 horas a mais no curso, referentes à fase prática na empresa.
Fonte: "Portal do Senai" (http://www.senai.fieb.org.br/)

"BNDES financia estrada na Bolívia que facilita o tráfico de cocaína para o Brasil"

Está no "Blog Reinaldo Azevedo":
Depois que José Serra apontou o governo da Bolívia de conivência com o tráfico de cocaína para o Brasil, a reação de certa imprensa se limitou ao “outro-ladismo”: falou o governo da Bolívia - para atacar Serra; falou Marco Aurélio Garcia - para atacar Serra; falou Dilma Rousseff - para atacar Serra; falou até, imaginem só!, José Dirceu, um chefe de quadrilha, segundo a Procuradoria Geral da República - para atacar Serra, é claro! Afinal de contas, o pré-candidato tucano à Presidência teve só um surto de irresponsabilidade, ou o que ele diz faz sentido? Bem, o que ele afirmou chega a ser tímido. E um tanto incompleto: A CUMPLICIDADE SE ESTENDE AO GOVERNO BRASILEIRO. E VOCÊS VERÃO POR QUÊ.
Reportagem de Duda Teixeira e Fernando Barros de Mello, na "Veja" desta semana, evidencia os detalhes da cumplicidade do governo boliviano com a produção e tráfico de cocaína. Mas faltava ver a coisa também na ponta de cá. Leiam este trecho da reportagem:
(…)
Com o auxílio do dinheiro dos contribuintes brasileiros, ficará ainda mais fácil para os traficantes colocar cocaína e crack nas ruas das nossas cidades. Em agosto do ano passado, na Bolívia, o presidente Lula, enfeitado com um colar de folhas de coca, prometeu um empréstimo de 332 milhões de dólares do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para a rodovia Villa Tunari-San Ignacio de Moxos. Na ocasião, a segurança de Lula não foi feita por policiais, mas por centenas de cocaleiros armados com bastões envoltos em esparadrapo. Com 60 000 habitantes, a cidade de Villa Tunari é o principal centro urbano de Chapare. A rodovia, apelidada pelos bolivianos de “estrada da coca”, cruzará as áreas de cultivo da planta e, teoricamente, deveria fazer parte de um corredor bioceânico ligando o porto chileno de Iquique, no Pacífico, ao Atlântico. Como só garantiu financiamento para o trecho cocaleiro, a curto prazo a estrada vai favorecer principalmente o transporte de cocaína para o Brasil. O próprio BNDES não aponta um objetivo estratégico para a obra, apenas a intenção de “financiar as exportações de bens e serviços brasileiros que serão utilizados na construção da rodovia, tendo como principal benefício a geração de empregos e renda no Brasil”. Traduzindo: emprestar dinheiro para a obra vai fazer com que insumos como máquinas ou asfalto sejam comprados no Brasil. O mesmo efeito econômico, contudo, seria atingido se o financiamento fosse para uma obra em território nacional.
Na Bolívia, suspeita-se que o financiamento do BNDES seja uma maneira de conferir contratos vantajosos a construtoras brasileiras sem fiscalização rigorosa. Os promotores bolivianos investigam um superfaturamento de 215 milhões de dólares na transcocaleira. “Essa rodovia custou o dobro do que seria razoável e não tem licenças ambientais. Seu objetivo é expandir a fronteira agrícola dos plantadores de coca”, diz José María Bakovic, ex-presidente do extinto Serviço Nacional de Caminhos, órgão que administrava as rodovias bolivianas. Desde que Morales foi eleito, Bakovic já foi preso duas vezes por denunciar irregularidades em obras públicas. As mães brasileiras não são as únicas que sofrem com a amizade do governo brasileiro com Morales.
As provas da ajuda de Evo Morales ao narcotráfico
» Depois da eleição de Morales, a produção de cocaína e pasta de coca na Bolívia cresceu 41%
» A quantidade de cocaína que entra no Brasil pela fronteira com a Bolívia aumentou 200%
» Morales é presidente de seis associações de cocaleiros da região do Chapare, seu reduto eleitoral
» Ele quer ampliar a área de cultivo de coca para 21 000 hectares. Para atender ao consumo tradicional, como o uso da folha em chás e cosméticos, basta um terço disso
» Expulsou a DEA, agência antidrogas americana, que dava apoio à polícia boliviana no combate ao tráfico
» A pedido dos cocaleiros, Morales acabou com o projeto que ajudava agricultores a substituir a coca por plantações de banana, melão, café e cacau

"Esperança e medo"

Por César Maia

Em campanhas eleitorais, é muito comum a disjuntiva esperança x medo. Na maioria das vezes, os candidatos competitivos atribuem uns aos outros riscos quanto ao futuro, de forma a aportar insegurança nos eleitores.
Num artigo no jornal "El Tiempo", de Bogotá, o jornalista León Valencia, analisando a eleição presidencial, tenta explicar a performance do candidato verde, Antanas Mockus, usando essa disjuntiva. Cita John del Cecato, estrategista do Partido Democrata, que fez essa aposta vitoriosa na eleição de Obama. Seu princípio é: "A esperança vende mais que o medo".
No caso da Colômbia, era e é uma aposta difícil, na medida do sucesso do presidente Uribe na guerra contra os narcoguerrilheiros das Farc.
Paradoxal é o caso brasileiro. Por anos, durante as seguidas tentativas desde 1989, Lula respondia com seu jingle a seus adversários que lançavam sobre ele uma nuvem de insegurança e medo. Não faltou o apoio de artistas: "Lula-lá, sem medo de ser feliz"; "Lula-lá, cresce a esperança".
Curioso paradoxo. O que parecia um preconceito em relação ao candidato operário apoiado pelas esquerdas era, na verdade, uma velha fórmula aplicada por candidatos do governo contra a oposição.
Collor não foi exceção, apoiado que era pela direita no governo, com o presidente Sarney isolado em seu próprio partido. Já na eleição de 2006, esses sinais começaram a ficar claros, no segundo turno, quando o tema privatização, foi lançado pela campanha de Lula para gerar insegurança em relação a Alckmin.
Na atual campanha, aquela disjuntiva volta. Quem está no governo se dirige à oposição com o velho e surrado discurso do medo. Medo de que o programa Bolsa Família seja descontinuado, de que novas privatizações poderão vir etc.
A mesma lógica lançada contra Lula pelos governos é agora lançada pelo governo de Lula contra a oposição: emplacar no eleitorado a sensação de medo quanto ao futuro.
Antes, e agora também, a oposição procura reagir da mesma forma: dizendo que nada disso é verdade e que tais ou quais vetores terão continuidade. Quanto mais fortes as instituições democráticas, mais desmoralizada é essa apelação ao medo que fazem os governos reiteradamente.
Esperança é a metáfora usada pelas oposições -aqui e alhures- para tratar de mudança, com o sujeito oculto pelo verbo. E o eleitor pode perceber assim. Os governos -seus candidatos e agora candidata- traduzem o discurso da oposição por mudança, em insegurança para o eleitor.
Numa situação de crise, é fácil desmontar a bandeira do medo. Numa situação de normalidade, não é tão fácil.
* Cesar Maia escreve aos sábados na "Folha de S.Paulo"

"A Nova Linguagem da Comunicação" em debate na Unef

O radialista Dilton Coutinho não noticiou no seu site "Acorda Cidade", os jornalistas Glauco Wanderley não registrou em seu blog e Jânio Rego não deu nada no "Blog da Feira".
Mas os três comunicadores estão entre os convidados para participar de mesa redonda "A Nova Linguagem da Comunicação" (tem td a ver c/ vc=), na terça-feira, 1º de junho, às 19 horas, na Unidade Superior de Ensino de Feira de Santana (Unef) e em bate-papo com estudantes de Jornalismo e Publicidade da instituição discutir "sobre a nova era vietual e como ela está transformando os meios de comunicação e a mídia".
Ainda participam a marqueteira Cristiane Rios e o designer Vivaldo Lima. A entrada é com um quilo de alimento não perecível.

Morre ator Dennis Hopper











1. Dennis Hopper quando recebeu estrela na Calçada da Fama
2. Dennis Hopper no clássico "Sem destino"
3. Dennis Hopper em "Sem Lei e Sem Alma"
Fotos: Reproduções

O ator americano Dennis Hopper, mais conhecido por dirigir e estrelar "Sem Destino" ("Easy Rider"), considerado um dos melhores filmes do cinema americano, morreu neste sábado, 29, às 12h15, em decorrência de câncer de próstata. Ele tinha 74 anos - nasceu em 17 de maio de 1936 - e morreu em casa, em Los Angeles. Foi indicado duas vezes ao Oscar - uma pelo roteiro de "Sem Sestino" (junto com Peter Fonda e Terry Southern) e outra por sua interpretação em "Momentos Decisivos", de 1986. Dennis Hopper ganhou em 23 de março deste ano uma estrela na Calçada da Fama, em Hollywood.
Dennis Hopper descobriu a doença em setembro de 2009. Continuava trabalhando e vivia o personagem Ben Cendars na série de televisão "Crash". Também estava se dedicando a um livro que mostra suas fotografias.
Filmografia (incompleta)
"Juventude Transviada" (Rebel Without a Cause), de Nicholas Ray, 1955 (*)
"Assim Caminha a Humanidade" (Giant), de George Stevens, 1956 (*)
"Sem Lei e Sem Alma" (Gunfight at the O.K. Corral, de John Sturges, 1957 (*)
"História da Humanidade" (The Story of Mankind), de Irwin Allen, 1957
"Caçada Humana" (Man Hunt), de Henry Hathaway, 1958 (*)
"Terra Brutal" (The Young Land), de Ted Tetzlaff, 1959
"Os Filhos de Katie Elder" (The Sons of Katie Elder), de Henry Hathaway, 1965 (*)
"Rebeldia Indomável" (Cool Hand Luke), de Stuart Rosemberg, 1967 (*)
"Sem Destino" (Easy Rider), de Dennis Hoper, 1969 (*)
"Bravura Indômita" (True Grit), de Henry Hathaway, 1969 (*)
"O Último Filme" (The Last Movie), de Dennis Hopper, 1971
"O Amigo Americano" (The American Friend), de Wim Wenders, 1977 (*)
"Apocalypse Now" (Apocalypse Now), de Francis Ford Coppola, 1979 (*)
"O Selvagem da Motocicleta" (Rumble Fish), de Francis Ford Coppola, 1983 (*)
"O Casal Osterman" (The Osterman Weekend), de Sam peckimpah, 1983 (*)
"Veludo Azul" (Blue Velvet), de David Lynch, 1986 (*)
"O Mistério da Viúva Negra" (Black Widow), de Bob Rafelson, 1987 (*)
"O Rei da Paquera" (The Pick-Up Artist), de James Toback, 1987
"Sua Vida Foi um Crime" (Paris Trout), de Stephen Gyllenhaal, 1991
"Amor à Queima Roupa" (True Romance), de Tony Scott, 1993 (*)
"Super Mario Bros." (Mario Bros.), de Rocky Morton, (*)
"O Segredo das Águas" (Waterworld), de Kevin Reynolds, 1995
"Traços de uma Vida" (Basquiat), de Julian Schnabel, 1996
"O Grande Golpe" (Top of the World), de Sidney Furie, 1997
"Sedução Diabólica" (Lured Innocence), de Kikuo Kawasaki, 1999
"EdTV" (EdTV), de Ron Howard, 1999 (*)
"Fatal" (Elegy), de Isabel Coixet, 2008 (*)
Observação: os filmes com asterisco (*) foram vistos por Dimas Oliveira