Clique na imagem

*

*
Clique na logo para ouvir

*

*

sábado, 27 de março de 2010

"Professores dão aula de baderna"

Na "Folha Online", por Gilberto Dimenstein:
Fico me perguntando como os alunos analisam as imagens de professores desrespeitando a lei e atirando paus e pedras contra a polícia, como vimos na manifestação nos arredores do Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo - afinal, supostamente são os professores que, em sala de aula, devem zelar pela disciplina.
É claro que, nem remotamente, a agressividade daquela manifestação representa os professores. Trata-se apenas de uma minoria organizada e motivada, em parte, pelas eleições deste ano.
A presidente da Apeoesp (o maior sindicato dos professores estaduais), Maria Izabel Noronha, disse que estava ali para quebrar a "espinha dorsal" do governador (Serra) e de seu partido (o PSDB) - ela que, no dia anterior, estava no palanque de Dilma Rousseff, pré-candidata do PT à Presidência da República.
Mas será que os alunos sabem disso? Será que vão imaginar que os professores são daquele jeito, sem limites, indisciplinados?
Todos sabemos como é difícil impor disciplina em sala de aula e, mais ainda, conter a violência. Não será com exemplos de desrespeito (de quem deveria dar o exemplo) que a situação vai melhorar. Muito pelo contrário: afinal, o que se viu foi uma aula de baderna.
Só espero que pelo menos essa lição os estudantes não aprendam.

2 comentários:

Unknown disse...

E quem é que já não sabia que aquela baderna toda era coisa de petistas com dor de cotovêlo e com desespêro, se achando já, os donos do Brasil?
Esta atitude vem mostrar o quão sem importância eles consideram o exemplo que deveriam passar para os jovens.

Deve ser por isso que há tantos jovens desestimulados em seguir alguma carreira que não seja a de 'assessor de político ou o próprio', 'jogador de futebol', cantor de axé ou de outro ritmo, se houver' ou até um 'BBB da globo'.

Vamos tirar essas pragas do Planalto antes que acabem de emburrecer os nossos jovens.

Eliana Gerânio Honório. disse...

Muito obrigada!