*

*

*

*

domingo, 31 de agosto de 2008

Festival de filmes

Domingo: "Palavras ao Vento" - Com as promessas de Colbert Filho, José Almeri e Sérgio Carneiro;
Segunda-feira: "À Espera de um Milagre" - Com a situação dos candidatos de oposição ao governo municipal;
Terça-feira: "Do Destino Ninguém Foge" - O destino de Colbert Filho não conseguir se eleger prefeito;
Quarta-feira: "Entrei de Gaiato" - Com José Almeri saindo candidato a prefeito por imposição do partido;
Quinta-feira: "Cidade Perdida" - Com Feira de Santana caindo em mãos erradas;
Sexta-feira: "Quando Mais Quente Melhor" - Com a campanha apimentada pelo Blog Demais; e
Sábado: "A um Passo da Eternidade" - Com Tarcízio Pimenta sendo eleito prefeito.

"Sempre Livre" agora é blog

"Agora vai pegar fogo na dor de dente". Assim é anunciado o "Blog Sempre Livre" (cristovamaguiar.blogspot.com), do jornalista Critóvam Aguiar (foto), que está no ar, desde sexta-feira, 29. Nele, a coluna "Sempre Livre", com atualização sempre às sextas-feiras, o "Artigo da Semana", a "Crônica da Semana", de Galileu, "O Fera". Também vai ter algumas notas soltas e também comentários, durante toda a semana.
Se o leitor desejar, pode fazer comentários, escrever alguma coisa (vale foto e imagem também). É só mandar para o jornalista, dizendo que é para publicar, que ele publica. "Só não aceito anonimato. Tem que assinar", recomenda. "Podem acessar desde já, ler o que está lá, e começar a me espinafrar, que eu nem ligo", diz mais.

Caminhada de Tarcízio na Mangabeira em ritmo de reggae




Bom desempenho do candidato de José Ronaldo na pesquisa Dataqualy empolga a militância

Embalada pelas ondas sonoras dos reggaes caprichosamente regidos pela batuta do dj Elias Lúcio, a multidão que seguiu a caminhada de Tarcízio Pimenta, na noite de sexta-feira, 30, desde o Loteamento Modelo, nem se deu conta de quantas ruas, quadras e becos percorreu, até chegar à praça da Mangabeira, onde uma grande concentração de moradores aguardava para ouvir as mensagens dos candidatos da coligação "Feira Vai Continuar Princesa".
O frio da noite contrastava com o clima de alegria com que os moradores do Modelo e da Mangabeira envolveram as claques dos candidatos e a militância. Com naturalidade, levas e levas de jovens se somaram à caminhada, justificando a aceitação que o candidato do Democratas à Prefeitura de Feira de Santana obteve na pesquisa realizada pelo Instituto Dataqualy, atingido 63% da preferência do eleitorado feirense.
Aliás, a reação hilária e estapafúrdia de alguns adversários inconformados com os números da pesquisa, ajudou a descontrair ainda mais a caminhada e refletindo no tom do discurso do prefeito José Ronaldo de Carvalho.
Com sede em Salvador, o Dataqualy tem uma tradição de 18 anos na realização de pesquisas. Conhecida por acertar os estudos e prognósticos que realiza, tanto no decorrer das campanhas quanto nos prognósticos de véspera das eleições, o que, a rigor, desmistifica possíveis tentativas de macular o resultado da abordagem.
Alheio ao esperneio dos adversários, o radialista e suplente de deputado Carlos Geilson preferiu direcionar a sua fala para ressaltar a importância e o poder do voto, “especialmente nestas eleições, quando o bom governo do prefeito José Ronaldo estará sendo julgado”, ressaltou Geilson.
Presidente da Comissão de Direitos Humanos e Segurança Pública da Assembléia Legislativa, o deputado estadual Fernando Torres justificou o seu desembarque do Governo do Estado ao afirmar que “não podia continuar apoiando uma administração que não trouxe nada para Feira de Santana”.
CRESCER E DESENVOLVER
Interpretando o sentimento expresso na pesquisa Dataqualy pelo eleitorado, o prefeiturável Tarcízio Pimenta, discursando para uma praça completamente tomada por moradores do Loteamento Modelo, Mangabeira e adjacências, disse que “a população de Feira já decidiu que quer a cidade crescendo e se desenvolvendo, e nós temos projetos importantes para o município e não vamos ficar parados esperando que os benefícios urbanos e sociais caiam do céu”, disse.
(Com informações de Jorge Magalhães, assessor de Comunicação de Tarcízio Pimenta, e foto de ACM)

sábado, 30 de agosto de 2008

"Casamento tem que falar mais alto"

No segundo dia do IX Encontro Regional MMI Brasil Bahia e Sergipe, neste sábado, 30, o desenvolvimento do tema "Casamento: Para Impactar Gerações". Previsto para 200 casais, mais 30 foram acrescidos, devido à demanda. Quatro estados - Bahia, Sergipe, Pernambuco e Minas Gerais - estão representados, com 23 cidades. O evento acontece na casa de eventos Spazio Tutti até este domingo, 31, entre 8h30 às 13 horas.
Está sendo ressaltado no encontro que casamento, "instituição criada por Deus, é união legítima entre homem e mulher para que se forme uma família com foco em Jesus", como foi feito na palestra de Jessé e Suely Oliveira, diretores nacionais do MMI Brasil, que vieram de Belo Horizonte-MG, onde está sediado esse ministério. Para o casal, "Deus vê a família de forma geracional", mas "famílias estão enfraquecendo nesses dias" e que "entristece o coração a destruição das famílias". Jessé e Suely revelaram que para cada três casamemtos no Brasil um acaba em separação e divórcio. Na seqüência, o casal falou sobre razões para manter o casamento para sempre, "disseminando padrões morais, valores, princípios e obediência à Palavra de Deus".
Outro casal preletor, pastor Cleber e pastora Joseneide Santos, colocaram sobre "Um Chamado à Maturidade", sobre a necessidade de impactar gerações pelo casamento. "Visão de família não pode ser modismo, tem que ser estilo de vida", pois, o "casamento tem que falar mais alto", como pregaram.
Depois de período de compartilhamento, homens, com a pastora Vera Lúcia Souza, e mulheres, com o pastor Sérgio Leitão, foram separados para ouvirem abordagens diferenciadas sobre papéis no casamento.
Na abertura do encontro, na noite de sexta-feira, 29, a preleção foi do pastor Elson e pastora Elizabete Souza, da Igreja Batista do Garcia, em Salvador. "Ajudar os casamentos a ficarem mais fortes e contribuir para que os casamentos parem de sucumbir" são os objetivos do evento, com foco nas gerações futuras.
Além de palestras e compartilhamentos, momentos de oração, adoração e louvor ao Senhor. Todos os participantes recebem lembranças temáticas do MMI e do curso "Casados Para Sempre".

Parabéns pelo trabalho que é feito

Comentário recebido de Thomas Pracuch, de Fortaleza:
Companheiro Dimas,
Pelo visto existem pessoas que até hoje não entendem o que é um blog. Pois saiba que a unanimidade nem sempre é boa, crescemos na diversidade, por isso o seu blog dá espaço para que seus leitores interajam. Porém isto não significa a obrigação de se afastar da sua linha de conduta, opinião e dogmas. Parabéns pelo trabalho que você faz! Depois de morar por seis anos em Feira, onde pude conhecer pessoas de respeito e caratér, como você, hoje esta é a única forma de saber o que ocorre nesta progressista cidade. Aos que não concordam com a linha política que você defende, apenas posso dizer que, informassem um pouco mais sobre o que representava Feira de Santana no cenário econômico nacional antes de 2000 e agora. Alguma dúvida sobre o êxito da gestão do Sr. José Ronaldo?
Parabéns Dimas por defender esta gestão.
Abraços.

Sem voz

Professor Bento, canditado a vereador pelo PT não conseguiu dizer no programa eleitoral nada mais que seu nome. Precisou o deputado estadual José Neto falar quem é ele.

Sarah Pallin e o discurso "histórico" de Obama sobre o qual ninguém mais fala 12 horas depois

Por William Waack em 29 de agosto, postado no Blog Reinaldo Azevedo:
A escolha feita por John McCain de uma jovem (para os padrões políticos) governadora como companheira de chapa foi um extraordinário feito político dos republicanos. Transformou mesmo em coisa da história o discurso da véspera feito por Barack Obama – do qual boa parte da imprensa instantânea parou de falar 12 horas depois dele ter sido chamado de “histórico”.
Aos 72 anos de idade, John McCain não é exatamente um triatleta. Ao contrário, sempre se comentou que tão importante quanto o candidato republicano seria saber qual seu vice. E que vice! Uma “hockey mom”, como a própria governadora Sarah Palin se define: uma dessas mães de subúrbio (lá, subúrbio tem outra conotação), que levam as crianças de tarde para o treino do time de hockey. E vão torcer pela prole no domingo – depois da igreja, claro.
Se houvesse um rosto da americana típica de classe média, e um jeito de falar também, seria o de Sarah Palin. É óbvio que ela tem apelo eleitoral até para as democratas que continuam infelizes pelo fato de Hillary Clinton não ter sido escolhida sequer a vice de Obama. Ela é arquiconservadora em questões morais e sociais, o que fala também a um grande número de eleitores americanos.
E, se Obama é o “candidato mensagem”, Palin dá à campanha dos republicanos um inesperado ar de jovialidade. Foi uma brilhante tacada política. O nome do qual mais se falava até agora para vice era o do empresário-governador Mitt Romney - competente, bem sucedido, monótono. Até McCain tinha um sorriso meio bobo quando anunciou Sarah Palin - sorriso de velho quando ganha elogio de mulher muito mais nova.
O discurso de aceitação de Obama foi até agora o mais importante de sua carreira, mas faltou a ele o típico carisma com que encantou muita gente durante as primárias. Obama tinha de mostrar os dentes e, desta vez, não era para sorrisos. Foi duro e contundente nos ataques a Bush e McCain - algo pelo qual os democratas imploravam. E fez pelo menos duas promessas retumbantes, de difícil realização, e pelas quais será cobrado.
Primeira promessa: acabar em dez anos com a dependência americana do petróleo do Oriente Médio. Talvez seja o objetivo estratégico mais importante formulado por um chefe de governo americano desde a política de contenção da União Soviética no início da Guerra Fria, e já lá se vão uns 60 anos (o “star wars” de Reagan foi a continuação dessa política). Tem um subproduto interessante: o reconhecimento que é melhor retirar-se de um lugar onde os conflitos parecem mesmo intratáveis.
Segunda promessa: reduzir impostos para 95% das famílias de classe média. A principal dificuldade em reduzir impostos reside no fato, reconhecido pelo próprio Obama no discurso de quinta à noite, de que ele precisa financiar programas sociais, programas de investimento em infraestruturas e, conforme prometeu também, manter equilíbrio fiscal. Conciliar tudo isso requer extraordinário senso de equilíbrio, visão de longo prazo e articulação política.
Faltam 67 dias para as eleições americanas e elas parecem em aberto. São as mais fascinantes para pelo menos três gerações. O eleitorado americano - e o mundo, pode-se dizer, dadas as conseqüências das decisões que são tomadas nos Estados Unidos, gostemos delas ou não - está diante de escolhas reais. E não é fácil decidir entre uma e outra.

Eleições nos Estados Unidos: Quebras de barreiras políticas

Por Artur Renato Almeida, de São Paulo

Para quem gosta de política, para quem acredita na política como instrumento fundamental das grandes transformações dos povos e das nações, vale a pena observar com dedicada atenção o atual cenário político americano, especialmente os fatos que marcam essa etapa de escolha dos candidatos dos partidos Democrata e Republicano. Surpresas, quedas de velhas barreiras políticas, novos padrões de comportamento surgem no processo de escolha dos candidatos e novas “falas” conceituais se apresentam.
Pela primeira vez um negro, Barack Obama, com 47 anos, é indicado para a Presidência da República por um grande partido e com chance de vencer a eleição. Além de sua característica racial, filho de pai africano, o candidato chega a ter até um “Hussein”, nome tipicamente muçulmano, como seu nome do meio. Barack Hussein Obama é o nome completo do candidato do Partido Democrata. O senador Joe Biden, de 65 anos, foi escolhido como seu companheiro para a vice-presidência. Ele é veterano na vida política e tem história vinculada ao senado onde está há 35 anos e é especialista em política externa. Por sua vez, o candidato republicano John McCain, de 72 anos, que se eleito será o mais velho presidente americano a assumir o cargo para um primeiro mandato, herói de guerra, que admira falar de combates, escolhe para a vice-presidência uma mulher, Sarah Palin, governadora do Estado do Alaska, um dos menos populosos do país. Ela tem 44 anos, portanto, muito mais jovem que McCain, é mãe de cinco filhos com idades que variam de quatro meses aos 18 anos, um deles portador da Síndrome de Down. A governadora tem discurso de defesa do meio-ambiente, foi apresentada por McCain como dotada de compaixão e de princípios sólidos no campo ético e que luta contra o desperdício de dinheiro público e a corrupção. Ela é pouco conhecida no cenário político norte-americano. Sabe-se que é conservadora de raiz, é contra o aborto e a união gay, tem posição favorável ao porte de armas e é tida como independente, tendo denunciado quando assumiu o Governo do Alaska pessoas do seu próprio partido por condutas antiéticas. Já se anuncia, entretanto, uma investigação sobre ela por ter demitido de um cargo no governo um cunhado após ele ter se separado de sua irmã.
Enfim, está realmente muito interessante acompanhar o espetáculo da democracia norte-americana. Uma coisa é certa, ninguém quer saber do Bush.
Como é bom saber, entretanto, que ainda há governante, e o exemplo pode ser dado olhando para a nossa querida Feira de Santana, que no fim de mandato praticamente todos falam bem e o candidato do seu partido à sua sucessão tem orgulho de ostentar e efusivamente defender publicamente o seu nome.
* Artur Renato Almeida é feirense. Atualmente em São Paulo, onde atua como consultor, é integrante da diretoria do Centro de Comércio do Estado de São Paulo, entidade vinculada à Federação do Comércio do Estado de São Paulo (Fecomércio).


sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Jogo de botão mal jogado

O programa na televisão do candidato Sérgio Carneiro (PT) apresenta um jogo de botão (ou futebol de mesa, futebol de botão) com uma escalação de craques, impossível na prática, tentando fazer uma comparação com seu time. Mas o jogo mostrado é mal jogado e nem tem gol.

Filmes da semana




Período de 29de agosto a 4 de setembro



LANÇAMENTO NACIONAL
O REINO PROIBIDO
(The Forbidden Kingdom), de Rob Minkoff, 2008. Com Jet Li e Jackie Chan. Ação e aventura. Adolescente americano fã do cinema chinês e obcecado pelo kung-fu faz uma descoberta numa loja de penhores: uma lendária arma chinesa que pertenceu a um sábio guerreiro. Com a relíquia em mãos, ele se vê numa viagem à China da antiguidade, onde irá se juntar a guerreiros e mestres em artes marciais. Classificação indicativa: 12 anos. Duração: 113 minutos. Horários: 14 horas (neste sábado, 30, e no domingo, 31), 16h20, 18h40 e 21 horas. Sala 4 (264 lugares).
LANÇAMENTO
ERA UMA VEZ
, de Breno Silveira, 2008. Com Thiago Martins, Vitória Frate, Rocco Pitanga e Cyria Coentro. Drama. Um jovem morador da favela e a filha única de uma família rica se apaixonam, gerando preconceitos e críticas no ambiente em que vivem. Classificação indicativa: 14 anos. Duração: 118 minutos. Horários: 13h40 (neste sábado, 30, e no domingo, 31), 16 horas, 18h25 e 20h50. Sala 3 (167 lugares).
CONTINUAÇÕES
O PROCURADO (Wanted), de Timur Bekmambetov, 2008. Com James McAvoy, Morgan Freeman, Angelina Jolie e Terence Stamp. Ação. Depois do assassinato de seu pai, Wesley Gibson descobre que tem poderes e é recrutado para desvendar muitos mistérios. Em segunda semana. Classificação indicativa: 18 anos. Duração: 114 minutos. Horários: 14h10 (neste sábado, 30, e no domingo, 31), 16h30, 18h50 e 21h10. Sala 1 (243 lugares).
STAR WARS - THE CLONE WARS (Star Wars - The Clone Wars), de George Lucas, 2008. Animação. Personagens de “Guerra nas Estrelas” em novas aventuras. Em terceira semana. Classificação indicativa: Livre. Duração: 98 minutos. Horário: 16h10. Sala 2 (160 lugares).
A MÚMIA - TUMBA DO IMPERADOR DRAGÃO (The Mummy: Tomb of the Dragon Emperor), de Rob Cohen, 2008. Com Brendan Fraser, Jet Li, Maria Bello e Michelle Yeoh. Aventura. O explorador Rick O'Connell está em viagem à China acompanhado do filho, quando despertam a múmia do imperador Han, que fora amaldiçoado por uma bruxa há milhares de anos. Em quinta semana. Classificação indicativa: 10 anos. Duração: 114 minutos. Horários: 18h15 e 20h40. Sala 2.

ENDEREÇO E TELEFONES
Orient Cineplace - Shopping Iguatemi, telefax 3225-3056 e telefone 3610-1515 para saber informações sobre programas e horários.

Túnel do tempo

Colbert Martins (pai) foi prefeito de Feira de Santana por duas vezes, ambas com o mote de independência em relação ao Governo do Estado e ao Governo Federal. A cidade era considerada até nacionalmente como um "foco de resistência" por esta característica. No seu segundo governo (1988-1992), Colbert até teve a conjunção de forças com o Estado, mas foi um desastre tanto com Waldir Pires como com Nilo Coelho.
Colbert Martins Filho, candidato a prefeito, não está honrando a lembrança do pai. Ele faz campanha pregando sua vinculação ao presidente Lula, ao ministro Geddel Vieira Lima e ao governador Jaques Wagner. Igual ao seu concorrente Sérgio Carneiro, com o mesmo time, trocando Geddel por João Durval.

Tarcízio pode vencer no primeiro turno com quase 200 mil votos

Exercício de projeção do resultado das eleições de 2008 para prefeito de Feira de Santana.
Primeiro, lembrar que em 2004, José Ronaldo foi eleito com 170.162 (68,49%) votos; Colbert Filho ficou em segundo com 47.721 (19,21%) votos; e José Neto (PT) em terceiro com 30.576 (12,31%) votos - dados oficiais do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O colégio eleitoral era de 316.992 eleitores e 248.459 foram às urnas.
Dá para perceber que fazendo a comparação desse resultado com a última pesquisa divulgada (do instituto Dataqualy, pelo jornal "Folha do Estado", na quinta-feira, 28), os percentuais são parecidos. Tarcízio Pimenta aparece com 63%, Colbert Filho com 22% e Sérgio Carneiro com 13%.
O colégio eleitoral do município cresceu 9,3% e agora é de 346.593 eleitores. A estimativa, arredondada, é que 300 mil vão às urnas em 5 de outubro.
Assim, com os números da pesquisa mais recente, Tarcízio ganharia a eleição em primeiro turno com 189 mil votos. Colbert alcançaria 66 mil votos; e Sérgio Carneiro teria 39 mil votos.
O cenário político é esse e os números estão aí para a análise.

Vice de McCain é mulher

A governadora do Alasca, Sarah Louise Pallin (na foto com o marido e o quinto dos filhos), 44 anos, foi apresentada nesta sexta-feira, 29, como a vice de John McCain, candidato republicano à Presidência dos Estados. Ela pode ser a primeira mulher vice-presidente dos Estados Unidos. Sarah Pallin foi apresentada ao público durante comício em Dayton, Ohio.
Mc Cain disse que "ela é exatamente do que eu preciso. É exatamente do que este país precisa". "Ser vice-presidente de um homem como este seria o privilégio de uma vida, e é marcante que essa confiança me tenha sido dada quase 88 anos depois do dia em que as mulheres da América ganharam o direito ao voto", disse Sarah.
Ela é governadora do Alasca desde 2006, e sua administração é marcada pelo combate à corrupção e pelo conservadorismo. Trata-se da segunda mulher a concorrer à vice-presidência dos EUA por um dos grandes partidos - a primeira foi a democrata Geraldine Ferraro, candidata a vice de Walter Mondale em 1984.
(Com informações da mídia nacional e internacional)

Programa de Tarcízio Pimenta repercute no meio empresarial

Crescimento econômico de Feira de Santana ressaltado pela classe empresarial

Continua repercutindo, no meio empresarial de Feira de Santana, o programa que a coligação "Feira Vai Continuar Princesa" levou ao no horário político eleitoral de quarta-feira, 27, tendo como centro da mensagem o crescimento econômico do município.
No filmete de pouco mais de oito minutos a que a coligação liderada pelo Democratas tem direto no horário eleitoral, foram exibidas entrevistas com expoentes da classe empresarial feirense corroborando a afirmativa do programa dando conta de que "o Brasil inteiro está de olho na Princesa do Sertão", que atingira índices de "crescimento econômico histórico".
Aí aparece o empresário Alfredo Falcão, afirmando que “o crescimento de Feira é superior, muito acima, quase o dobro da média nacional”, enquanto Osvaldo Otan, um representante da construção civil, revela que está surpreso com o número de empresários de outros estados interessados em investir em Feira de Santana.
O programa é ponteado de sonoras com representantes do comércio local, todas dando o seu testemunho de que a gestão do prefeito José Ronaldo contribuiu para atração de mais de 50 empresas de porte, entre elas grupos multinacionais como a suíça Nestlé e a italiana Pirelli, apresentados como dois grandes símbolos do avanço econômico do município.
(Com informações de Jorge Magalhães, assessor de Comunicação de Tarcízio Pimenta)

200 casais participam de encontro regional do MMI Brasil

Nesta sexta-feira, 29, entre 19 horas e 22h30, a abertura do IX Encontro Regional MMI Brasil Bahia e Sergipe, com o tema "Casamento: Para Impactar Gerações", com a divisa “Farei com eles aliança eterna segundo a qual não deixarei de lhes fazer o bem; e porei o meu temor no seu coração", a partir de Jeremias 32: 40. O evento é limitado para 200 casais e acontece na casa de eventos Spazio até domingo, 31, das 8h30 às 13 horas, sendo que no sábado, 30, vai das 15 às 22 horas.
Como preletores do encontro estão: Jessé e Suely Oliveira, diretores nacionais do MMI Brasil; pastor Sérgio e pastora Vera Leitão, diretores regionais do MMI na Bahia e Sergipe; pastor Cleber e pastora Joseneide Santos, diretores de treinamento do MMI Brasil; pastor Elson e pastora Elizabete Souza, da Igreja Batista do Garcia, em Salvador; e pastor José Carlos e pastora Suely Amorim, diretores de treinamento do MMI Brasil.
O objetivo do encontro é o de "ajudar os casamentos a ficarem mais fortes e contribuir para que os casamentos parem de sucumbir. Se formos bem-sucedidos nesse propósito, ajudaremos a fortalecer nossa unidade familiar, e conseqüentemente, a prover o melhor para os nossos filhos e para as gerações futuras", como consta no folder do evento. "Temos a certeza que, o Senhor reservou uma palavra de incentivo e fé para cada um de nós neste encontro, através das ministrações e testemunhos, que nos ajudará de várias maneiras a preservar a nossa união e a ver o nosso casamento crescer em força e felicidade", diz mais o folheto.
(Com informações da organização do encontro)

Pelo amor de Lula

O deputado federal Sérgio Carneiro, candidato do PT à Prefeitura de Feira de Santana está pensando em implorar ao presidente Lula a sua presença em Feira de Santana para apoiá-lo ao vivo, pois a candidatura anda mal das pernas - está em terceiro lugar, com 11%, conforme dados da última pesquisa divulgada.

Quem está em Feira é secretário e não ministro

Enquanto Altemir Gregolin está em Feira de Santana tentanto pescar eleitores para Sérgio Carneiro, os meios de comunicação dão conta de que durou menos de 30 dias o sonho do petista Altemir Gregolin de ver sua pasta, a Secretaria da Pesca, transformada em Ministério.
A medida provisória criando o Ministério da Pesca e dobrando a estrutura de cargos em todo país foi anunciada com muita festa durante visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva a um terminal pesqueiro em Salvador, no dia 29 de julho.
Na quinta-feira, 28, porém, Lula se reuniu com o ministro das Relações Institucionais, José Múcio Monteiro, e o presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), e acertou a revogação da MP a partir desta sexta-feira, 29.
De volta à condição de comandante de uma secretaria, Gregolin terá agora de fazer grande lobby no Congresso (com Sérgio Carneiro e João Durval, principalmente) para ver aprovado um projeto de lei propondo a criação do Ministério, que deixa de existir.

Como se forma uma Câmara

Durante os Jogos Olímpicos, 21 candidatos a vereador de uma certa cidade foram para a China. Pipita foi com Galego e Coroa da Bicicleta parecia Bico de Bule. Zé Capenga, Zé Painha e Zé Puruca pegaram uma Pontinha e Cafuringa foi na Paleta. Lá, Pitbul do Sertão e Chupa-Cabra se estranharam com Mondrongo e a coisa não ficou boa para Chuchu. Tanto que chamaram Mamãe e até Leda Cigana, que não deram jeito e apelaram para Sargento Joel, Major Moacir, Coronel Élio e até para Dr. Coutinho Delegado.
E assim se forma a composição de uma Câmara Municipal...

"Não precisa gente de fora para ensinar o povo a votar"





























Tarcízio faz segunda caminhada da quinta-feira em Santo Antônio dos Prazeres

Candidato do Democratas à Prefeitura de Feira de Santana, Tarcízio Pimenta voltou a reafirmar que "não precisa gente de fora para ensinar o povo de Feira a votar", repetindo, no bairro Santo Antônio dos Prazeres, onde foi recebido em caminhada, na noite de quinta-feira, 28, o mesmo que afirmara após visitar o centro comercial de Feira, à tarde, ainda embalado pela boa performance em pesquisa de opinião que o coloca na dianteira com a preferência de 63% das intenções de voto do eleitorado feirense.
Com a mesma disposição de ânimo que atravessou o gigantesco e diversificado comércio de Feira de Santana, quando pode aferir, no corpo-a-corpo, o que dizem todas as pesquisas de opinião, Tarcízio Pimenta chegou ao bairro Santo Antônio dos Prazeres (mais uma localidade que também comemora a revolução urbana promovida pela administração José Ronaldo de Carvalho) "com todo o gás", como bem observou um dos moradores que foram ao encontro do candidato democrata.
O prefeito José Ronaldo, falando em nome do candidato a vice PauloAquino, dos ex-deputados Jairo Carneiro e Eliana Boaventura, e do radialista e suplente de deputado Carlos Geilson, também presentes, fez uma retrospectiva das ações da sua administração para o desenvolvimento de Santo Antônio dos Prazeres, e firmou o compromisso de continuar trabalhando por esta coletividade.
(Com informações de Jorge Magalhães, assessor de Comunicação de Tarcízio Pimenta, e fotos de ACM)

Fogo amigo

No horário eleitoral gratuito do PMDB na TV foi ouvido sobre "coronel de visão curta". Deve ser o chamado fogo amigo, pois político com esta característica na Bahia só tem um atualmente, que é o ministro Geddel Vieira Lima.

Mais uma caminhada de Tarcízio pelo centro da cidade






















Embalado pelas boas novas trazidas por uma pesquisa de opinião queconfirma o seu favoritismo junto ao eleitorado com 63% das intenções de votos, Tarcízio Pimenta foi literalmente aclamado por comerciantes, comerciários e populares na caminhada que realizou na tarde de quinta-feira, 28, no comércio de Feira de Santana, importante e tradicional vetor econômico do município, e um dos mais destacados centros comerciais do país.
O encontro informal do candidato do Democratas com comerciários e empresários, que são os verdadeiros responsáveis pela pujança do comércio feirense, foi mais um aceno de confiança que o deputado estadual Tarcízio Pimenta colheu em sua corrida rumo à Prefeitura de Feira de Santana.
Esgueirando-se por entre ruas e becos apinhados por uma variedade de lojas repletas de mercadorias e ofertas, até o encerramento da caminhada, no comitê da Getúlio Vargas, Tarcízio Pimenta foi cumprimentado indistintamente por todos que cruzaram o seu caminho, às vezes com um simples olhar, noutras com um abraço ou um aperto de mão acalorado.
O prefeito José Ronaldo de Carvalho, que como coordenador da campanha de Pimenta vem esbanjando energia e muita disposição para honrar todos os compromissos políticos agendados, agradeceu aos feirenses pelo bom desempenho que o seu candidato confirmou na pesquisa de opinião divulgada na manhã de ontem pelo jornal "Folha do Estado", e convidou a todos para integrarem à carreata que a coligação "Feira Vai Continuar Princesa" realiza neste domingo no distrito de Humildes.
Acompanhado de Graça Pimenta, sua esposa, e sem esconder o contentamento de que fora tomado pela boa recepção no comércio feirense, Tarcízio afirmou que "o povo de Feira não precisa de ninguém de fora para dizer em quem votar; o povo me conhece e sabe que irei trabalhar pelos mais necessitados e continuar o bom governo de José Ronaldo".
O candidato a vice Paulo Aquino, o deputado federal Fernando de Fabinho e a ex-deputada Eliana Boaventura também estiveram ao lado de Tarcízio desde o começo da caminhada, na velha praça do Nordestino, um símbolo dos primórdios de Feira de Santana.
(Com informações de Jorge Magalhães, assessor de Comunicação de Tarcízio Pimenta, e fotos de ACM)

Hilário eleitoral

Deu na coluna "Sempre Livre", do jornalista Cristóvam Aguiar:
Estive ouvindo a propaganda eleitoral e confesso que dei boas risadas, embora a coisa seja trágica. É que eu não agüento ver a performance de algumas figuras no rádio ou na TV. Tem um que mente, descaradamente. Distorce os fatos, confunde a opinião pública, usa as mesmas táticas de 20 anos atrás. O outro, parece um pastor vociferando no púlpito contra o “inimigo”, e os “filhos de Belial”. A coisa fica mais gozada ainda quando aparecem os candidatos a vereadores. Eu tive uma crise de risos quando um falou em Dr. Colbé Martinho.

Quem era o prefeito?

Deu na coluna "Sempre Livre", do jornalista Cristóvam Aguiar:
O candidato do PT, Sérgio Carneiro, continua insistindo de que foi um grande benfeitor da cidade, quando seu pai era governador e ele presidente da famigerada Interurb. Aparece na televisão, com a maior cara de pau, desfilando obras do governo do Estado e da Prefeitura, como se tivessem sido realizadas por ele. Por conta disso, o vereador Roberto Tourinho já protestou no plenário da Câmara Municipal, pois segundo afirma, e com razão, muitas das obras alegadas por Sérgio, foram realizadas na verdade por falecido prefeito José Falcão da Silva, pai de Tourinho. Ser engenheiro de obras prontas é ótimo, mas eu gostaria que ele explicasse, por exemplo, onde foi parar o dinheiro para construção do acostamento da Avenida José Falcão da Silva, realizada pela Interurb. Isso ninguém assume.

Cicaf certifica 592 alunos em cursos profissionalizantes

Na manhã desta sexta-feira, 29, a entrega de 592 certificados de cursos profissionalizantes do Centro Integrado de Capacitação de Apoio ao Adolescente e Família Gilsa Melo (Cicaf), mantido pelo Governo Princesa do Sertão. A solenidade foi realizada no Teatro Ângela Oliveira, do Centro de Cultura Maestro Miro, sendo presidida pela secretária de Desenvolvimento Social, Lúcia Miranda, representando o prefeito José Ronaldo de Carvalho. Em atividade há três anos anos, o Cicaf já certificou mais de três mil alunos neste programa de inclusão.
A secretária Lúcia Miranda, diante do espaço superlotado com centenas de pessoas, considerou que "estamos fazendo o melhor que nós podemos para melhorar a qualidade de vida das pessoas. A partir desta certificação, elas são levadas a lugares bem melhores e terão orgulho em dizer 'eu passei por aqui'. Estamos proporcionando um espaço a mais". Ela contou que o atendimento à demanda dos anseios da população carente é "um propósito do prefeito José Ronaldo, com políticas públicas de "agregação, de eqüidade, que nunca falhou, nunca se omitiu em relação à questão".
Para Lúcia Miranda, "o que aprendemos é uma herança que ninguém tira de nós". Ela vê o Cicaf como um projeto sendo "construído dia-a-dia, aprimorando o propósito de atendimento ao adolescente e sua família". A secretária lembrou outros programas sociais do Governo Municipal, que estão "no nariz da gente, ao lado da gente, na casa da gente".
O Cicaf tem a missão de colocar à disposição do adolescente e sua família cursos profissionalizantes para o efetivo ingresso no mercado de trabalho. Tem como coordenadora, a professora Cíntia Barbosa. Funciona na rua Manoel Matias de Azevedo, próximo ao Centro de Abastecimento.
Foram certificados alunos dos cursos Básico Integrado, Corte de Cabelo e Escova, Cuidador de Idoso, Depilação, Doces Finos, Manicure e Pedicire, Recepcionista e Telefonista, Rotinas Administrativas, e Pintura de Tecidos. A própria secretária Lucia Miranda fez a entrega de certificados aos primeiros chamados de cada curso.
Os cursos oferecidos têm como carro chefe o Básico Integrado, destinado exclusivamente aos adolescentes assistidos pela entidade. Ele engloba conhecimentos sobre relações interpessoais, atendimento ao público e informática. Já os demais cursos são extensivos às famílias dos menores, também com perfil de formação para o mercado de trabalho.

quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Altemir Gregolin tenta pescar votos para Sérgio Carneiro

Ministro da Aqüicultura e Pesca concede entrevista e grava programa eleitoral em Feira de Santana

Depois da presença do líder petista na Câmara dos Deputados, Maurício Rands (PE) e do deputado federal Zezéu Ribeiro (BA) que estiveram em Feira de Santana, na sexta-feira, 22, nesta sexta-feira, 29, estará na cidade o ministro da Secretaria Especial da Aqüicultura e Pesca, Altemir Gregolin, que é petista.
Gregolin participará das gravações da coligação "Feira Mais Forte" e depois, às 18 horas, concederá entrevista coletiva à imprensa, no comitê de campanha, na rua Barão do Rio Branco.
Cartão corporativo
Em janeiro deste ano, o ministro esteve envolvido nas denúncias de uso indevido de cartão corporativo. Como toda imprensa noticiou, ele usou o seu cartão corporativo para pagar uma conta de R$ 512,60 em uma churrascaria em Brasília, em 19 de dezembro de 2006. Em 2007, ele teve despesa de R$ 21,8 mil com o cartão corporativo.
(Também com informações da Assessoria de Imprensa da Coligação "Feira Mais Forte")

McDia Feliz neste sábado no Iguatemi

Acontecerá neste sábado, 30, mais uma edição da campanha McDia Feliz no Shopping Iguatemi. Realizada nacionalmente, a campanha mobiliza toda a sociedade e voluntários em todo o país, e tem como principal objetivo vender o maior número de sanduíches Big Mac neste dia. Toda a renda adquirida será destinada para o Grupo de Apoio a Criança com Câncer (Gacc).
Todas as cidades do país que possuem lojas do Mc Donald’s estarão participando do McDia Feliz. Este ano, o Shopping Iguatemi elaborou uma super programação, que acontecerá na praça Olney São Paulo (praça de alimentação) das 13 às 22 horas, com apresentações musicais e sorteios de brindes. A diversão da garotada estará garantida e a felicidade das crianças do Gacc também.

Candidatura de Fábio Lucena está apta



No link "Divulgação de Registro de Candidaturas" do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a candidatura do vereador Fábio Lucena (DEM) está na situação "apta". O Blog Demais fez consulta neste momento na página do TSE (www.tse.gov.br)

Tarcízio e Ronaldo caminham pelos conjuntos Francisco Pinto e Amazonas


















Prefeiturável diz que José Ronaldo quebrou tradição de sobrenomes

Os moradores dos conjuntos Francisco Pinto e Amazonas, localidades que há oito anos viviam o drama da inexistência completa de infra-estrutura urbana, deram na noite de quarta-feira, 27, uma demonstração de reconhecimento ao prefeito José Ronaldo de Carvalho, ao saírem das suas casas para acompanhar mais uma caminhada promovida pela coligação "Feira Vai Continuar Princesa", que apóia a candidatura do democrata Tarcízio Pimenta à Prefeitura de Feira de Santana.
Localizados na zona sul, tanto o Francisco Pinto quanto o Amazonas, cujas ruas se encontram 95% pavimentadas, serão beneficiados com a construção do maior canal de drenagem que o Poder Público Municipal construiu na cidade.
A obra, situada no Parque Panorama, também terá a função de conter eventuais alagamentos na região, acabando com os transtornos dos bairros vizinhos, dentre eles o Francisco Pinto e o Amazonas.
“Aqui, na rua Castanheiras, será construída a rede de drenagem e, posteriormente, a pavimentação. O que temos de benfeitoria, nesta região, foi o nosso governo que fez nos seus sete anos e sete meses de trabalho”, discursou José Ronaldo.
TRADIÇÃO QUEBRADA
“Nós viemos aqui reafirmar o nosso compromisso com o povo mais carente da nossa cidade. Há oito anos estivemos aqui, dentro da lama. Hoje caminhamos sobre ruas pavimentadas. Foi José Ronaldo que, quebrando uma tradição da cidade só ser governada por políticos com sobrenomes tradicionais, satisfez os anseios do povo com suas realizações, o que demonstra a sua sensibilidade como governante. E é o que continuarei fazendo”, discursou Tarcízio.
Além do candidato a vice Paulo Aquino, a caminhada também contou com as presenças do deputado estadual Fernando Torres (PRTB), presidente da Comissão de Direitos Humanos e Segurança Pública da Assembléia Legislativa, e dos suplentes de deputados Eliana Boaventura (PP) e Carlos Geilson(PT do B).
(Com informações de Jorge Magalhães, assessor de Comunicação de Tarcízio Pimenta, e fotos de ACM)

José Simão e as eleições de Feira de Santana

Na coluna de José Simão no jornal "Folha de S. Paulo" desta quinta-feira, 28, em parágrafo sobre "Ereções 2008", ele conta: (...) E de Feira de Santana: Denivaldo Chupa-Cabra. Chupa cabra, ovelha, vaca e outros quejandos". Adiante diz mais: "Já temos: Pinto, Precheca, Kundum e Denivaldo Chupa-Cabra. Com esse ataque, até o Dunga derrubava a Argentina! Rarará".

Contas da campanha de 2002 de Colbert desaprovadas


Clique sobre a imagem para ampliar
Segundo o projeto "Excelências" de parlamentares em exercício no país, do site "Transparência Brasil", de Claudio Abramo, consta que o deputado federal Colbert Martins Filho (PMDB) teve "desaprovada a prestação de contas de sua campanha em 2002", conforme consta do processo TRE-BA Prestação de Contas Nº1291/2002. Na época, ele foi eleito pelo PPS.
O site explica sobre "Ocorrências na Justiça e Tribunais de Contas":
As informações sobre ocorrências nas segundas instâncias das Justiças estaduais e nos Tribunais de Contas dependem da disponibilidade de dados em cada Corte, havendo grande disparidade de estado a estado. Por isso, pode acontecer eventual ausência de menção a processo em que algum parlamentar é réu. Não são incluídos litígios de natureza privada (como disputas por pensão alimentícia), nem queixas relacionadas a crimes contra a honra (porque políticos são freqüentemente alvo desse tipo de processo). Processos que ainda correm em primeira instância só são incluídos quando há recurso na segunda instância e são movidos pelo Ministério Público. No caso de contas de campanha rejeitadas pela Justiça Eleitoral, o fato só é registrado aqui se o político não ingressou com uma ação de anulação da decisão, mesmo que tenha corrigido o problema (no caso de erros meramente formais, por exemplo).

Colbert tem gasto de mais de R$ 100 mil com verbas indenizatórias

Segundo o projeto "Excelências" de parlamentares em exercício no país, do site "Transparência Brasil", de Claudio Abramo, com dados atualizados em 11 de agosto deste ano, o deputado federal Colbert Martins Filho (PMDB) teve o uso de verbas indenizatórias (acumulado no mandato) com total de R$ 178.397,85, sendo:
Aluguel: R$ 18.925,48
Consultorias/Divulgação: R$ 51.049,52
Diversos: R$ 2.796,07
Transportes/Estadias: R$ 105.626,78

Abalando o centro outra vez

Passou há instantes pela avenida Senhor dos Passos, com início na praça D. Pedro II, a do Nordestino, mais uma caminhada do prefeiturável Tarcízio Pimenta, candidato do prefeito José Ronaldo à sua sucessão. Milhares de pessoas acompanham o passo largo e firme dos líderes, agora entrando na avenida Getúlio Vargas, em direção ao comitê de campanha.

Lula não vai se empenhar pelo PT e PMDB em Feira

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva não se empenhará na posição de cabo eleitoral de candidatos petista e peemedebista em Feira de Santana. Sua participação deve se limitar em estar junto em foto-montagens com os prefeituráveis.

Lula faz bem em socorrer Renan

Deu no Blog do Ricardo Noblat:
Quer saber de outro assunto chato, chatíssimo, sobre o qual não escreverei durante 45 dias?
A força que Lula costuma dar a políticos e correligionários dele suspeitos de terem cometido maracutaias. É o caso do senador Renan Calheiros (PMDB-AL), injustamente acusado de ter pagado despesas da ex-amante com dinheiro doado pelo lobista de uma empreiteira.
Digo que Renan foi acusado injustamente por duas razões: primeira, ele foi absolvido por seus pares. E eu creio na seriedade dos senadores. Creio que eles não salvariam o mandato de um colega só porque se trata de um colega.
O compromisso dos senadores é com a Justiça. São homens responsáveis e cumpridores dos seus deveres.
Segunda razão para que eu diga que Renan foi acusado injustamente: respondo a processo movido por ele. Não sou o único jornalista que está sendo processado por Renan. Ele se sentiu ofendido com o que escrevi aqui quando seu mandato corria perigo.
Estou empenhado em convencer a Justiça de que sou inocente. De que não quis ofender o senador. De que apenas exerci o direito de manifestar minha opinião.
É por isso que não escreverei durante 45 dias sobre a queda de Lula por políticos metidos em enrrascadas. Pensando melhor - e no caso específico de Renan - acho que Lula faz bem em socorrê-lo, conforme notícia publicada, hoje, no jornal O Estado de S. Paulo sob o título "Lula dá força à articulação para reabilitar Renan".

Primeiro não é lembrado por Sérgio

O prefeiturável Sérgio Carneiro lembrou outro dia de Jaime Cunha, Gerinaldo Costa e José Neto como outros petistas que foram candidatos a prefeito de Feira de Santana. Esqueceu do mais importante de todos, pois o primeiro a se lançar candidato, quando o PT era menos que nanico: o médico paulista Antônio Ozzetti.

Aumenta número de visitantes no Blog Demais

Impressionante como, neste momento eleitoral, aumentou o número de visitantes no Blog Demais e conseqüentemente de comentários. Provavelmente porque o único espaço que está tratando da campanha dos candidatos de forma crítica.
Tem dado para perceber também que existe uma espécie de "confraria" de simpatizantes do deputado federal Colbert Martins Filho, candidato de Geddel Vieira Lima à Prefeitura de Feira de Santana, que se revezam em comentários, quase todos na mesma linha - provavelmente escritos por uma só pessoa, que conhece a nossa trajetória - de pensamento. Lastimável que os textos contêm muitos erros de gramática e digitação.
Os comentários são iniciados com elogios - que dispenso - ao jornalista, são feitas sugestões de pauta, reclamam da postura direta e correta e logo partem para o ataque contra o viés do blog. São comentários aloprados e até infantis, que são deletados na moderação.

Filme de Zé do Caixão é um fracasso de público

Em exibição até esta quinta-feira, 28, no Orient Cineplace, sessões às 15h10, 17h15 e 21h20, o filme de terror "Encarnação do Demônio", de José Mojica Marins, que já afirmamos neste blog ser mais um lixo perpetrado pelo cinema brasileiro.
Mas, o filme foi o maior vencedor do Festival Paulínia de Cinema, como José Mojica Marins, o Zé do Caixão, recebendo consagração absoluta com a premiação do Júri Oficial e da crítica de Melhor Filme. Recebeu ainda prêmios de Fotografia, Montagem, Edição de Som, Direção de Arte e Trilha Sonora.
José Mojica Marins é considerado de gênio, seus filmes são cult, mas nada desse lobby de certa parte da crítica e da "inteligência" brasileira faz o público querer assistir ao exemplar. No Box Office do site "E-Pipoca", "Encarnação do Demônio" não aparece no ranking dos 20 filmes mais vistos no Brasil desde a estréia.
No lançamento do filme no país, nos primeiros três dias, de sexta-feira, 8, a domingo, 10, foi visto por 6.267 espectadores, em 37 salas, arrecadando no período R$ 62.333,00. O público não é besta de perder tempo assistindo porcaria. O "gênio" acusou a classificação do filme de 18 anos como a causa do fracasso. Mas justamente por isso que adolescentes não estão podendo assistir barbaridades e cenas de sexo.
Lastimável que dinheiro do contribuinte brasileiro patrocinou este filme muito ruim, assim como tantos outros que são feitos no país.

Alcione diz que "Geddel merece o repúdio do feirense"

O ministro da Integração Nacional Geddel Vieira Lima, que está sendo uma "figurinha fácil" nos programas do horário eleitoral gratuito do PMDB, foi alvo de alfinetadas na sessão de quarta-feira, 27, da Câmara Municipal de Feira de Santana.
"Foi ele que esmurrou o saudoso ex-prefeito José Falcão, quando este era deputado federal", disparou o vereador Antônio Joel Barbosa (PP).
"Geddel merece o repúdio dos feirenses, por ter agredido um homem como Falcão", completou o vereador Alcione Cedraz (DEM).
O democrata também acertou a campanha do PT, afirmando que "ministros que aparecem na campanha do candidato petista estão no cargo há vários anos, mas agora surgem como salvadores".

Pastor Inácio SALiva da Silva


Extraído do site "Mídia Sem Máscara" (www.midiasemmascara.com.br)

Contagem regressiva

Faltam 38 dias para o primeiro turno das eleições municipais, em 5 de outubro.

Maior número (27,85%) de eleitores de Feira é na faixa de 25 a 34 anos

O maior número de eleitores de Feira de Santana é na faixa etária de 25 a 34 anos, com 96.513 (27,85%) eleitores, sendo 51.299 (53,15%) mulheres, 45.206 (46,84%) homens, e oito (0,01%) "não informado". O dado está na estatística do eleitorado por sexo e faixa etária do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), de julho de 2008.
O menor número é na faixa de 16 anos, com 1.519 (0,44%) eleitores, sendo 783 (51,55%) mulheres e 736 (48,45%) homens.
Outros dados:
- Faixa de 17 anos, com 3.516 (1,01%) eleitores, 1.718 (48,86%) homens e 1.798 (51,24%) mulheres;
- 18 a 20 anos, com 22.586 (6,52%) eleitores, 10.693 (47,34%) homens e 11.893 (52,66%) mulheres;
- 21 a 24 anos, com 40.166 (11,59%) eleitores, 19.053 (47,44%) homens e 21.113 (52,56%) mulheres;
- 35 a 44 anos, com 72.150 (20,82%) eleitores, 32.254 (44,7%) homens, 39.730 (55,07%) mulheres, e 166 (0,23%) "não informado";
- 45 a 59 anos, com 66.776 (19,27%) eleitores, 29.325 (43,92%) homens, 37.291 (55,84%) mulheres e 160 (0,24%) "não informado";
- 60 a 69 anos, com 24.155 (6,97%) eleitores, 10.319 (42,72%) homens, 13.778 (57,04%) mulheres, e 58 (0,24%) "não informado";
- 70 a 79 anos, com 12.789 (3,69%) eleitores, 5 .166 (40,39%) homens, 7.591 (59,36%) mulheres, e 32 (0,25%) "não informando";
- Superior a 79 anos, com 6.422 (1,85%) eleitores, 2.877 (44,8%) homens, 3.527 (54,92%) mulheres, e 18 (0,28%) "não informado".
O colégio eleitoral de Feira de Santana é de 346.592 eleitores - 188.803 (54,47%) mulheres, 157.347 (45,4%) homens, e 442 (0,13%) de sexo "não informado".

João Durval lidera gastos no Senado

O jornal "A Tarde" desta quinta-feira, 28, traz a manchete "Baianos no topo da lista de gastos do Congresso". Segundo a matéria, baseada em dados da ong Transparência Brasil, o senador João Durval Carneiro (PDT) tem muitos gastos. Ele é o primeiro, com R$ 82.905,00 em verba indenizatória - transporte e estadia em cinco meses deste ano, desde março. Contando com outras verbas indenizatórias o gasto do senador feirense atinge R$ 105.673,00, segundo a matéria.

Botafogo em alta

O Botafogo é atualmente um dos melhores times brasileiros. Está em quarto lugar no Campeonato Brasileiro, dentro do G4, com 38 pontos e 11 vitórias. Na noite de quarta-feira, 27, pela Copa Sul-Americana, aplicou a goleada de 5 a 2 sobre o Atlético-MG, no Minerião, em Belo Horizonte, resultado que consolidou a hegemonia do Botafogo sobre o Atlético. São 14 partidas e quase sete anos de invencibilidade do time carioca sobre o adversário (nove vitórias e cinco empates). O Botafogo também chegou a 11 jogos invicto na temporada de 2008, sendo sete no Engenhão, dentro de casa.

Pesquisa indica que Tarcízio ganha primeiro turno com 63%

O deputado estadual Tarcízio Pimenta, candidato do Democratas à sucessão do prefeito José Ronaldo, aparece com 63% em pesquisa feita pelo instituto Dataqualy, contratado pelo jornal "Folha do Estado", que divulga os números nesta quinta-feira, 28.
Colbert Martins Filho (PMDB) aparece com 22%, Sérgio Carneiro com 13%. A pesquisa também avaliou a administração do presidente Lula, que atingiu a marca de 65% de avaliação positiva, sendo 40% boa e 25% ótima. A avaliação do prefeito José Ronaldo de Carvalho é mais positiva e chegou a 90% de aprovação, sendo 41% boa e 49% ótima. Os dados foram coletados no dia 15 deste mês, em 27 bairros e em sete distritos.
Foram entrevistados 412 eleitores, distribuídos geograficamente pela sede e distritos do município de forma proporcional e representativo do universo em estudo. A margem de erro máxima é estimada em 4,8 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados da amostragem.
A pesquisa apresenta no quesito intenção de voto estimulada, com a pergunta "se a eleição fosse hoje em qual dos candidatos apresentados nesse cartão você votaria?", o seguinte resultado: Tarcízio Pimenta com 53% das intenções de voto; Colbert Filho com 19%, Sérgio Carneiro com 11%; e José Almeri (PSDB) com 1%. 10% ainda não decidiram e nulos e brancos somam 6%.
(Com informações de jornal Folha do Estado)

Empório Portobello recebe para coquetel

No dia 3 de setembro, às 19 horas, a Empório Portobello recebe a sociedade feirense para coquetel, apresentando a todos sua bela loja, que fica na avenida Getúlio Vargas. Seu proprietário, Francisco Camerino, está muito feliz com a receptividade.

Lilia Campos em Congresso de Colunistas Sociais

A colunista Lilia Campos está em em Cuiabá, Mato Grosso. Ela foi convidada a participar do XVII Congresso Brasileiro dos Colunistas Socias, entre terça-feira, 26, a sábado, 30. Todos estão hospedados no Hotel Deville e a programação consta de palestra sobre Eco Turismo. Na programação, passeios pelo Parque Nacional da Chapada dos Guimaraes, tour pelo Pantanal, Festival do Siriri.
Lilia Campos é a única colunista da Bahia a estar presente no congresso, como informa

quarta-feira, 27 de agosto de 2008

VIII Enduro Rota do Sertão realizado em Feira de Santana

Foi realizado em Feira de Santana, na sexta-feira, 22, e no sábado, 23, o VIII Enduro Rota do Sertão, valendo pela VIII Etapa do Campeonato Baiano de Enduro de Regularidade de Motocicleta. O evento contou com mais de 150 pilotos da Bahia e de outros estados do Nordeste. A região de Feira de Santana é considerada uma das melhores da Bahia para a prática de Enduro, devido à diversidade de tipos de terrenos encontrados.
O evento contou com patrocínio da Petroserra, FazAtleta e Governo da Bahia, e também teve apoio da Prefeitura Municipal, que armou uma ótima estrutura na praça João Barbosa de Carvalho (a praça do Fórum) para receber os pilotos.
Campeões por categoria
Categoria Master
Caio Costa Andrade, o Cabrito
Categoria Senior
Almir Aristides de Melo, o Chupetão
Categoria Executivo
José Ricardo L. Gonzaga, o Zé Rico
Categoria Júnior
Rodrigo Silva de Souza, o Rodrigão
Categoria Novato
Ladislau Souza Freitas, o Lau
Os pilotos de Feira de Santana foram muito bem na prova, tendo Almir Magalhães Dantas Júnior como vice campeão da categoria Sênior, e Daniel Lima Dantas com o terceiro lugar na mesma categoria (os dois são irmãos). O piloto Rodrigo Silva, também de Feira de Santana, sagrou-se campeão na categoria Júnior e na categoria Novatos, o piloto Deraldo Cesar de Souza ficou com o quinto lugar.
(Com informãções de Luciano Silva Bezerra)

A reinvenção da língua

A peça "Um Caso de Língua" promete muito humor para falar do português usado no Brasil, onde a população fala cerca de dez mil palavras de origem indígena diariamente sem se dar conta

"Um Caso de Língua" é um espetáculo que, sem didatismos, alia divertimento e informação, mostrando um desenho dos diversos aspectos que forjaram o idioma nacional. É através da criação de tipos pitorescos e seus falares que o ator Urias Lima se colocou sob a direção de Carmem Paternostro para trazer ao público esse seu segundo trabalho solo. Sem perder o tom observador-mordaz sobre a diversidade da língua nacional, o ator faz desfilar diante do espectador inúmeros aspectos da riqueza prosódica do português falado no país. “Nossa língua é pluralista, vai além da comunicação, porque informa, agrega, identifica e socializa, sem equivalente em nenhum outro país de língua portuguesa”, diz Urias que, também é autor do projeto ganhador do Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz 2007.
O trabalho é fruto de mais de quatro anos de anotações, leituras e também de cuidadosa pesquisa sobre a origem da língua falada no País. O espetáculo faz um mosaico da formação do Português Brasileiro, a partir das influências de três matrizes lingüísticas: africana, portuguesa e tupi.
A peça usa como suporte a música “Língua”, de Caetano Veloso, para ressaltar a importância deste valioso patrimônio cultural brasileiro que - segundo o ator - nos amalgama como Nação. A construção do discurso do espetáculo também se utiliza de textos de Luis de Camões e lingüistas brasileiros, a exemplo de Marcos Bagno, como também de fragmentos de artigos de Gero Camilo e Fabrício Carpinejar, colhidos em revistas de grande circulação. Com poemas de Vinicius de Morais e Carlos Drummond de Andrade, os textos são costurados por uma trilha sonora que vai de Aldir Blanc a Arnaldo Antunes e Racionais MCs.
A PEÇA
Dá para imaginar uma versão baiana da criação do mundo? Pois é nesse tom que o espectador de "Um Caso de Língua" vai sendo introduzido nas variações de alguns falares da língua nacional e suas origens. Daí para falar dos baianos ilustres é só um detalhe, todos eles desfilam garbosos em citações que lhe são popularmente atribuídas. Nesse passo, como não poderia deixar de ser, em se tratando de uma versão baiana de criação do mundo, nem o diabo deixa de aparecer na história. Claro, se criaram o mundo tem que haver céu e inferno com diabo e tudo!
Senha dada ao público é hora de escolher, por exemplo, a palavra “bunda” para brincar com as matrizes lingüísticas que formaram o falar brasileiro. “Poucas pessoas se dão conta de que a palavra “bunda” (uma preferência nacional) tem origem no dialeto banto. A bunda brasileira, com a qual requebramos nas festas populares é uma herança lingüística e genética da África”, explica Urias Lima. De fato, a palavra deriva de “mbunda”, segundo o estudioso Antonio Risério. E para quem leu Drummond nunca é demais lembrar que a nossa bunda foi objeto de poema homônimo do grande poeta.
Mas nossa língua não se contenta com a África somente e corre atrás dos indígenas e se apropria de palavras como Jacaré, Jaguar, Paraná, Ipanema, Carioca, Mogi-Mirim, Itamaraty, Itararé, Aracaju, Sergipe, Coaraci, Tapioca, Maracanã, Maracujá, Jaburu, Juriti, Siriema etc. “Se retirarmos o que há de tupi na língua portuguesa ninguém se comunica. A língua portuguesa no Brasil desaparece. É isto que reclama diversos lingüistas. Nossos filhos aprendem na escola uma língua portuguesa, que não é portuguesa. É brasileira”, diz Urias.
A conclusão é de que o português falado no Brasil é uma língua híbrida. Quando chegou à costa brasileira em 1532, porque em 1500 os portugueses descobriram o Brasil e só retornaram 32 anos depois, o português era formado por 160 mil verbetes. Hoje a Língua Brasileira tem 240 mil verbetes. Ou seja, português de Portugal, só palavras que nos fornecem condições jurídicas, políticas e didáticas.
A direção do espetáculo está a cargo da diretora e coreógrafa Carmen Paternostro, conhecida pela excelência plástica e vigor corporal que costuma imprimir em seus espetáculos. Carmen Paternostro, que volta a dirigir após um período dedicado às aulas de mestrado em dança, tem espetáculos marcantes no currículo como "Merlin ou a Terra Deserta", de Tankred Dorst; "Dendê e Dengo", de Aninha Franco; "Os Negros", de Jean Genet; "Lágrimas de Um Guarda-Chuva", de Eid Ribeiro, dentre outros. A diretora, que sempre dirigiu grandes elencos, retorna conduzindo, pela primeira vez, um trabalho individual.
Em seu segundo trabalho solo, o ator Urias Lima, conhecido na cena teatral baiana por espetáculos como "Os Negros", de Jean Genet, com a mesma diretora, e "Comédia do Fim - IX Montagem", do Núcleo de Teatro do TCA, prêmio Braskem de Melhor Espetáculo Adulto em 2003, sob direção de Luiz Marfuz, cita ainda as várias coincidências que permeiam a estréia do seu projeto em 2008, ano em que os assuntos lusófonos estão na ordem do dia: discussões sobre a reforma ortográfica, bicentenário da chegada da família real no Brasil, aniversário de 400 anos do Padre Antonio Vieira e a XIII Montagem do Núcleo do TCA que prepara espetáculo com abordagem semelhante, já que baseado no romance "O Triste Fim de Policarpo Quaresma", de Lima Barreto.
FICHA TÉCNICA
"Um Caso de Língua"
Autor: Colagem
Direção: Carmem Paternostro
Elenco: Urias Lima
Cenografia/Figurinos: Maurício Martins
Iluminação: Fábio Espírito Santo
Arranjos e Efeitos Sonoros: Luciano Bahia
Preparação Vocal: Rafael Hatgge
Fotografia: Márcio Lima
Produção: Selma Santos Produções e Eventos Ltda
Contato: Selma Santos Produções e Eventos Ltda
Av. Vasco da Gama, 2931, Sl.126, Ed. Gold Center - Salvador, Bahia
CEP: 40.230-731
Telefone: 71 3261-2179

Le Biscuit realiza 3ª Semana do Artesanato

Mais de 170 workshops e aulas demonstrativas serão realizados entre 30 de agosto e 6 de setembro

A partir deste sábado, 30, os corredores da Le Biscuit vão se transformar em uma grande sala de aula. Durante sete dias, alguns dos grandes nomes do artesanato no Brasil e na Bahia se revezam em mais de 170 workshops e aulas demonstrativas de técnicas variadas como decoupage em esferas de vidro, bolsa customizada com bordados, decoração com chipboard em madeira e efeito madrepérola em MDF. Depois de reunir mais de duas mil pessoas em 2007, a Semana do Artesanato Le Biscuit chega à terceira edição com o compromisso de apresentar as novidades do setor e mostrar os benefícios da atividade para as finanças e para a alma.
“Além de ser importante para a geração de renda no país, o artesanato também funciona como hobby e como terapia”, enumera a gerente de marketing da Le Biscuit, Manuela Falcão Porto. De acordo com dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, o setor movimenta, anualmente, R$ 28 bilhões no país. Para além da geração de renda, muitos alunos buscam o lazer e o estímulo à criatividade, já que qualquer pessoa com idade superior a 14 anos, iniciante ou não, pode se inscrever nas oficinas.
O público poderá participar das aulas demonstrativas, todas gratuitas, nas duas unidades da Le Biscuit em Feira de Santana, nas cinco de Salvador e na loja do Shopping Riomar, em Aracaju. Já os workshops serão realizados nas lojas da rua Monsenhor Tertuliano Carneiro (Feira de Santana) e da avenida Bonocô (Salvador). Para se inscrever, basta o aluno adquirir produtos de artesanato da loja, a exemplo de pincéis, caixas ou tintas – de acordo com o regulamento.
Maratona de Workhsops
Os artistas plásticos Eliane Tanneli, Lili Negrão, Márcia Batista e Neide Maria participam da terceira edição da Semana do Artesanato Le Biscuit. Eles comandam a maratona de workshops e oficinas que movimenta a programação do evento, ao lado de nomes como Bia Cravol, Wilma Araújo, Adriana Soares, Dilmara Rios, Gelça Sampaio, Graça Araújo, Luciana Vieira, Miraildes Cappi, Néscia Sampaio, Valéria Resende e Rosana Alves. “Eles vão trazer para o público as tendências do artesanato no Brasil e também o que há de mais novo fora do país”, afirma Manuela Falcão Porto.
Números do Artesanato
- Levantamento realizado pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior indica que 8,5 milhões de brasileiros praticam atividades artesanais. O setor movimenta, anualmente, R$ 28 bilhões, o que representa quase 2,8% do Produto Interno Bruto (PIB).
- Apesar do Instituto Mauá não ter dados conclusivos sobre o artesanato na Bahia, mais de 6 mil artesãos em todo o estado são cadastrados no Instituto. Desses, 2.891 já integram o cadastro do Programa do Artesanato Brasileiro no sistema do Ministério.
- Hoje, os setores de armarinho e artesanato representam 20% do faturamento da Le Biscuit. A empresa varejista promove cerca de 500 cursos de artesanato em seu calendário anual, além dos 170 na Semana do Artesanato.
- Em 2007, sete mil alunos passaram pelas Oficinas de Artesanato Le Biscuit, sem contabilizar os dois mil da Semana do Artesanato. A meta, este ano, é alcançar dez mil alunos.
(Com informações da jornalista Adriana Jacob, da Frente & Verso Comunicação Integrada)

Choro antes de pesquisa ser divulgada

Nesta quinta-feira, 28, deve sair a pesquisa encomendada pelo jornal "Folha do Estado" e já tem candidato a prefeito, Sérgio Carneiro (PT), que já está antecipadamente chorando e "alertando" a população sobre números que serão ser apresentados.
Ele considera que "os companheiros e companheiras da coligação estão felizes com o crescimento da campanha. Nós acreditamos mesmo é no povo, na sua receptividade, no seu olhar e na resposta que é dada em cada caminhada nos bairros", enfatizou e acrescentou que "estamos crescendo e vamos chegar à Prefeitura de Feira de Santana".

George Américo caminha com Tarcízio Pimenta

Recepção memorável da campanha; candidato começou vida pública neste bairro
A emoção deu o tom da caminhada que Tarcízio Pimenta realizou, na noite de terça-feira, 26, no George Américo. O bairro que acolheu o candidato do Democratas à Prefeitura de Feira de Santana, logo no início da sua vida pública, não decepcionou e promoveu a maior e mais calorosa de todas as recepções que Tarcízio obteve, até o momento, na sua saga eleitoral rumo ao Executivo feirense.
A mobilização voluntária de quase duas mil pessoas que saíram das suas casas para saudar e acompanhar Tarcízio Pimenta, explica-se pela história que o candidato democrata construiu ao longo de 16 anos junto à comunidade carente da antiga invasão.
Palco de lutas pelo reconhecimento do Poder Público ao direito da ocupação da área, o George Américo encontrou em Tarcízio o amparo sempre presente do médico comunitário.
Tarcízio recordou, em comício-relâmpago, após sua cruzada pelas ruas do George Américo, os primeiros contatos que teve no bairro, quando da implantação de um pequeno posto de saúde, onde costumava receber levas de pacientes das famílias carentes todos os sábados, rotina que só foi suspensa no mês passado, em função dos compromissos de campanha.
"Quando aqui cheguei para trabalhar no posto de saúde de apenas uma sala, disseram que não ia durar até o dia seguinte, por causa da violência que havia, na época. Mas a comunidade zelou do posto e ele continua em pleno funcionamento e atendendo a todos que procuram seus serviços", discorreu Pimenta.
As lutas dos moradores da antiga invasão, antes um local inóspito para se morar, com ruas esburacadas e debaixo de lama (como frisou em sua fala o prefeito José Ronaldo), foram necessárias para chamar a atenção do poder público, "e hoje o George Américo tem drenagem de águas pluviais, esgoto sanitário, ruas e praças pavimentadas e uma policlínica que funciona 24 horas por dia, graças aos governos de José Ronaldo e de Paulo Souto", disse o candidato democrata.
Para situar a importância demográfica do George Américo na estrutura administrativa da Prefeitura de Feira de Santana, considerando-se às demandas públicas cobradas pela comunidade, o prefeito José Ronaldo enfatizou que o bairro chega a ser maior e mais complexo do que, no mínimo, 100 municípios baianos.
"Aqui, se encontram em atividade várias associações comunitárias que lutam incansavelmente para trazer melhorias ao George Américo junto ao Poder Público, mas eu agradeço a comunidade por sua cobranças, e vamos continuar trabalhando, investindo e trabalhando por esta comunidade e por toda a Feira de Santana", disse Ronaldo.
Além do ex-vereador Paulo Aquino, candidato a vice de Tarcízio, dos candidatos a vereador, militantes e simpatizantes da coligação "Feira Vai Continuar Princesa", a caminhada no George Américo também foi prestigiada pelo radialista e suplente de deputado Carlos Geilson, uma presença constante em todos os eventos da campanha de Tarcízio, juntamente com a ex-deputada Eliana Boaventura.
(Com informações de Jorge Magalhães, assessor de Comunicação de Tarcízio Pimenta)

Juca Ferreira toma posse como ministro da Cultura

Será empossado nesta sexta-feira, 28, no cargo de ministro da Cultura, o sociólogo Juca Ferreira, que assumiu interinamente a pasta desde a saída de Gilberto Gil, em 31 de julho. A cerimônia de posse acontece às 15 horas, no Palácio do Planalto, com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Já a cerimônia de transmissão de cargo acontece às 16h30, no auditório Cássia Eller (Funarte), localizado no Eixo Monumental (Setor de Divulgação Cultural, Lote 02).
Natural de Salvador, Juca Ferreira foi militante estudantil e passou nove anos exilado no Chile, na Suécia e na França, onde se formou sociólogo, durante o regime militar brasileiro. Ao voltar ao Brasil após a anistia, desenvolveu diversos projetos na área de cultura, como o Projeto Axé, de arte-educação para adolescentes em situação de risco social, em Salvador. Ligado ao Partido Verde, foi secretário de Meio Ambiente da Prefeitura de Salvador e também assessor especial da Fundação Cultural do Estado da Bahia. Eleito duas vezes vereador em Salvador, em 1992 e 2000, Juca Ferreira foi convidado por Gilberto Gil para integrar sua equipe ministerial em 2003, ocupando o cargo de secretário executivo do Ministério da Cultura desde então.
(Com informações da Ascom da Representação Nordeste do Ministério da Cultura)

De um feirense em São Paulo

Por Artur Almeida, de São Paulo:
Como integrante da diretoria do Centro de Comércio do Estado de São Paulo, entidade vinculada à Federação do Comércio do Estado de São Paulo (Fecomércio), na segunda-feira, 25, participei de reunião plenária conjunta dessas entidades, ocasião em que tivemos a oportunidade de conhecer com mais detalhes a proposta de substituição do imposto sindical vigente no país. Creio que essa é uma matéria importante que merece maior conhecimento e atenção de todos, principalmente dos trabalhadores.
Como é sabido, hoje todo trabalhador do mercado formal de trabalho é obrigado a ceder a título de contribuição sindical, ou imposto sindical como é comumente conhecida, o correspondente ao valor de um dia de trabalho (equivalente a 3,33% do salário), conforme previsto na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Isso representa algo em torno de 0,27% da renda anual do trabalhador que deve servir para financiar a atividade de sindicatos, federações e confederações. Discussões já perduram no tempo sobre a viabilidade da continuação dessa contribuição.
Na reunião da Fecomércio, o secretário de Relações do Trabalho do Ministério do Trabalho e Emprego, o ex-deputado dederal, fundador e ex-presidente da Força Sindical, Luiz Antonio de Medeiros, fez um relato sobre proposta que o Governo deve encaminhar ao Congresso Nacional visando alterar dispositivos legais referentes à contribuição sindical.
Para fins de reflexão, em termos da proposta governamental, é importante ressaltar:
1) o assunto será objeto de um Projeto de Lei, ou seja, não será tratado via Medida Provisória. Ao Congresso Nacional caberá a efetivação de uma discussão mais ampla sobre o tema;
2) a premissa principal da proposta é substituir a contribuição sindical na forma como está hoje fixada por uma "contribuição negocial" vinculada a uma negociação coletiva, instituída em assembléia geral da categoria e incidente a todos, sindicalizados ou não, participantes da categoria. Ou seja, não se extingue a contribuição ou o imposto sindical. Extingue-se a forma como hoje ela é estabelecida e cobrada em favor de uma contribuição negociada de forma coletiva, com valor a ser pago na conformidade do que for decidido em assembléias e vigente para todos os participantes da categoria;
3) retira-se qualquer atividade administrativa do Ministério do Trabalho e Emprego no gerenciamento ou controle da arrecadação da contribuição. Aos sindicatos caberá essa incumbência.
O Congresso Nacional terá a responsabilidade de apreciar e melhor decidir sobre essa matéria, inclusive sobre limites que possam ser colocados para fins de controle de ímpetos desenfreados de imposição de valores custosos ao bolso dos trabalhadores. Aos brasileiros, para o bem do nosso país, cabe atenção, a vigilância e a utilização de fins legítimos e democráticos de defesa de interesses.

Exemplo de Salvador não favorece

O senador João Durval Carneiro (PDT) acaba de dizer no programa do PT no horário eleitoral gratuito da TV, nesta quarta-feira, 27, repetindo o mote furado de Sérgio Carneiro, que "boa parceria é fundamental para Feira de Santana".
João Durval devia se preocupar com a gestão do filho João Henrique, em Salvador, que mesmo participando do time com ele mais Wagner e Lula e ainda Geddel, não consegue tirar Salvador do buraco. Tanto, que está em terceiro lugar em todas as pesquisas e está perto de perder essa posição para o concorrente do PT.

Campanha fora dos muros de Feira

A assessoria do prefeiturável Colbert Martins Filho (PMDB) informando que ele estará em Salvador nesta quinta-feira, 28, para concessão de duas entrevistas. Uma será transmitida ao vivo pela Rádio Sociedade da Bahia, ancorada por José Eduardo, o “Bocão”, a partir das 7 horas. Outra acontecerá a partir do meio-dia, também ao vivo, no programa "Balanço Geral" da TV Itapoan, na Rede Record, comandada pelo jornalista Marcus Pimenta com duração de oito minutos.

Karl Marx na campanha

"Os homens fazem sua própria história, mas não a fazem como querem". A frase de Karl Marx, fora de contexto, foi dita no programa desta quarta-feira, 27, do PSDB do horário eleitoral gratuito, pelo candidato José Almeri Bastos, que é evangélico.
Karl Marx (05.05.1818-14.03.1883) era comunista.

Fotos da visita de Tarcízio Pimenta ao Rotary Club de Feira de Santana




























































Na terça-feira, 26, durante almoço, o prefeiturável Tarcízio Pimenta (DEM) esteve apresentando seus planos de governo aos integrantes do Rotary Club de Feira de Santana. Ele esteve ao lado do prefeito José Ronaldo e do candidato a vice, Paulo Aquino. Veja matéria sobre o evento em postagem anterior.
Fotos: ACM

Jailton Batista lança livro em Feira de Santana




A Cânone Editorial e o Centro Universitário de Cultura e Arte (Cuca), através da Galeria de Arte Carlo Barbosa estão convidando para o lançamento do livro "duas mulheres, quatro amores e uma guerra civil" (assim mesmo, com minúsculas), autoria de Jailton Batista (foto, divulgação). O evento acontecerá na quarta-feira, 3 de setembro, às 20 horas, na Galeria de Arte Carlo Barbosa. O jornalista Jailton Batista militou na imprensa de Feira de Santana por muito tempo e no momento desenvolve atividades em Angola, na África.
Quem é Jailton Batista
Nasceu na vila de Ubiraitá, em Andaraí, na Bahia, e iniciou a sua carreira de jornalismo em Feira de Santana, nos jornais "Folha do Norte" e "Feira Hoje". Passou pelo "Jornal da Bahia" e "A Tarde" e também escreveu para o "Jornal do Brasil" e "Veja". Por mais de uma década, afastou-se da imprensa, atuando como executivo da indústria farmacêutica. Nessa condição esteve nos últimos anos trabalhando em Angola, país cujas fascinantes e dramáticas histórias da guerra civil são o pano de fundo para o seu primeiro romance. Há mais de dez anos reside em Goiânia, onde é mais conhecido pelo envolvimento com o mundo farmacêutico.
"Quem conhece o profissional Jailton Batista, com certeza sabe que todo o material produzido por ele é de qualidade. Para os mais novos, fica a recomendação para conhecer o seu livro, um trabalho feito por um jornalista de capacidade comprovada e que agora envereda pela literatura", como recomenda o jornalista Marcílio Costa.
O livro foi publicado recentemente em Goiânia e chega agora a Feira de Santana.
Texto sobre o livro
O livro "duas mulheres, quatro amores e uma guerra civil", romance de estréia de Jailton Batista, combina com arte ingredientes comuns às boas ficções - trama bem urdida, personagens tridimensionais, foco narrativo que explora a onisciência, ações em timing correto, conflitos externos e internos em mútua correspondência. Mais do que prender a atenção do leitor, este romance é capaz de comovê-lo. Há nele, ainda, um ingrediente que poucas vezes encontramos nos romances, que é seu lastro de verdade. A trama não é apenas verossímil, ela é verdadeira, calcada sobre fatos históricos - a guerra civil angolana - e sobre testemunhos de atores desses conflitos, colhidos pelo autor.
As recentes reportagens sobre o resgate de prisioneiras mantidas pelas Farc durante anos na selva colombiana e a leitura deste "duas mulheres, quatro amores e uma guerra civil" revelam ao leitor pontos de convergência, mostrando como são semelhantes todos os conflitos armados, como são iguais os homens, quando tomados pela fúria da paixão, do poder ou do ódio. E mostra, mais uma vez, como ainda persiste a opressão machista e dominadora do homem sobre a mulher, do poderoso sobre o fraco.
Mas um romance não é uma reportagem e, embora Jailton Batista tenha militado no jornalismo, sua narrativa apresenta nítidos contornos ficcionais, distancia-se do factual e alcança uma dimensão mais ampla e universalizante, própria da literatura. Isso se deve à sua construção, que parte da realidade histórica, mas projeta-se além dela.
O cenário deste romance são as selvas, estradas e acampamentos militares angolanos; o tempo é a segunda metade do século XX; a situação é a da guerra civil em Angola; os personagens principais são duas mulheres, Esperança e Fatu, feitas prisioneiras por um dos exércitos. Preferindo assumir a visão das duas protagonistas duplamente oprimidas, Esperança e Fatu, que, além de mulheres, são prisioneiras de guerra, o autor não defende uma causa política, não prega uma ideologia, apenas ressalta o absurdo de uma guerra fratricida - esta ou qualquer outra, em qualquer país. Dessa sua escolha decorre a exemplaridade do drama narrado. Não é uma ficção que se limita a uma posição geográfica, a uma data calendário, a um movimento político. É um drama essencialmente humano, de apelo permanente e universal. Vale a pena conferir.

Gil Mário expõe "Heretuns"




"Heretuns" é o nome da exposição do artista plástico Gil Mário, que será aberta com coquetel na quinta-feira, 4 de setembro, às 19 horas, na Galeria de Arte Maria da Luz, promovida pela Da L uz a Forma, na avenida Getúlio Vargas, 1.988.

Formatura de Administração 2008.1 da Unef

No dia 6 de setembro, às 19 horas, no Ginásio de Esportes do Colégio Castro Alves, a colação de grau da turma de Administração 2008.1 da Unidade de Ensino Superior de Feira de Santana (Unef), nominada Rozileide Agostinho (professora das disciplinas Administração de Materiais e Logística, Qualidade Organizacional e Ambiental, e Administração Estratégica).
Tem como patrono o empresário João Baptista Ferreira e como paraninfo o prefeito José Ronaldo de Carvalho. A formanda Flávia da Anunciação Silva Pina vai fazer a leitura do juramento, enquanto que o orador da turma é Mário Cézar Souza de Oliveira. A coordenadora do curso é a professora Cidineide Gerônimo Ribeiro da Silva.
No criativo convite, alusão ao espírito aventureiro do homem em busca de tesouros, com referência direta aos trajes e acessórios de explorador de Indiana Jones (personagem de série cinematográfica de Steven Spielberg). "Nós da turma de Administração Unef também temos um grande tesouro a ser descoberto. Esse tesouro é que nos dá a segurança de sermos bons profissionais e de fazermos a diferença no mercado".
Os formandos são: Álvaro André Carvalho e Ribeiro, Antonio George Santos Vitor, Carlos Alberto Vitória Martins, Daiana Menezes Cerqueira, Flávia da Anunciação Silva Pina, Geizer Ferreira Leite, Giovanni Cledson Satorno, Jarbas Estrela de Almeida, Josilene Araújo Cordeiro, Márcia Cristina Ferreira Gomes, Maria da Conceição Sodré de Britto, Marineide Rocha Sampaio, Mário Cézar Souza de Oliveira, Patrícia Soraia Cerqueira Souza, Priscilla Pedreira Vinhas, Rita de Cássia Dias Maia, Rosangela Barbosa de Santana e Ruan Gilbert Cirino Suzarte.

"Tá difícil"

Colbert Filho diminui votação mesmo com mais eleitores em Feira de Santana
Nas eleições de 2004, o deputado federal Colbert Martins Filho, então no PPS, conseguiu 47.721 votos, menos 21.674 sufrágios em relação às eleições anteriores, de 2000, quando também pelo PPS obteve 69.395 votos. Nos dois pleitos, perdeu para José Ronaldo de Carvalho, atual prefeito de Feira de Santana.
Detalhe que em 2000, o colégio eleitoral de Feira de Santana era de 274.049 votantes, sendo que 228.383 compareceram às urnas. Em 2004, o eleitorado era de 316.992 e 269.351 votaram efetivamente.
Para as eleições de 5 de outubro deste ano, Feira de Santana conta com colégio de 346.593 eleitores.
Todos os dados desta postagem são oficiais, extraídos do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).